Avançar para o conteúdo principal

Splash Page: O Universo Valiant

Não é só de DC e Marvel que temos que viver. Há dezenas de outros universos cheios de heróis, vilões e boas histórias para contar. Com este pensamento, resolvi me aventurar por novos universos, querendo conhecer personagens mais originais, e ao mesmo tempo, sair um pouco da estagnação que a indústria de quadrinhos se encontra atualmente. Assim, o universo Valiant foi o primeiro que me chamou a atenção.

A Valiant começou no fim dos anos 80, porém após muitas idas e vindas se desestruturou, só retornando aos eixos em 2011 quando contratou vários nomes de outras empresas de quadrinhos. A partir daí, ela passou a ser um nome frequente em prêmios como o Eisner e o Diamond Gem, tendo um forte apreço tanto crítico quanto de público. Suas HQs passaram a ser a válvula de escape dos fãs cansados de Batman e Homem-Aranha, superando até nomes como Dark Horse.

Há vários personagens excelentes na Valiant, tanto que recentemente eles anunciaram que estão trabalhando em um universo cinematográfico assim como Marvel e DC. Sua mescla de identidades oferecem muito ao público carente de boas ideias, mas principalmente conseguem dizer que a boa e velha máxima de "capuz e capa" ainda possui muito o que nos surpreender.

Veja a personagem FAITH, por exemplo. Uma adolescente que veste um número maior do que a grande maioria de "gostosonas" cheias de curvas de outras editoras. A loira fofinha possui tudo o que uma aspirante a heroína deve ter: identidade secreta, trabalho de "verdade" como jornalista, amigos muito importantes, e vilões atacando a sua cidade dia e noite. O destaque de suas narrativas devem ser ao fato de que ela se comunica com a contemporaneidade, usando termos de mídias sociais e enfrentando problemas de preconceito por causa de seus "quilinhos a mais". A personagem consegue oferecer muito mais do que uma simples história de herói contra vilão, além de ultrapassar barreiras pouco vistas no mainstream.

Já no caso de Archer & Armstrong, aqui temos uma HQ que navega por águas mais conhecidas, mas que decide a partir disso se aventurar por temáticas mais próximas do leitor como amizade e aventura. A química entre ambos personagens que convivem em meio a caos e muita, mas muitas piadinhas ruins (no bom sentido), é um prato cheio para aqueles que estão cansados do mais do mesmo entre Batman & Superman ou Demolidor e Justiceiro.
Shadowman é uma série icônica, criada há anos no começo da parceria entre Valiant e Acclaim (a falida empresa de videogames). Sua temática dark, cheia de monstros do além e escuridão ditam o ritmo mais sério de uma revista que está sempre evoluindo e melhorando. Aqui há comparações claras com Hellboy e até mesmo Courtney Crumrin, mas com um teor menos engraçado e mais agressivo. O protagonista possui camadas em sua criação e desenvolvimento que o transforma em um personagem perfeito para aquele que gosta de se aprofundar na psique alheia.

Há muitos outros título no Universo Valiant como X-O Manowar, Brittania, Divinity etc, que serviriam para apresentar ainda mais as opções que temos fora o "que todo mundo lê", porém para isso você precisa ir atrás e conhecer as páginas cheias de criatividade e sentimento que rondam a editora. Siga o meu conselho: saia um pouco do mais do mesmo e se aventure pelos diálogos bem escritos, pela arte carismática, pelo ritmo desenfreado de muitas de suas revistas. A Valiant não vai sumir tão cedo, então aproveite seus novos lançamentos e divirta-se!!

Escrito por Ricardo Syozi

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: