Avançar para o conteúdo principal

Supergirl S01E01 'Pilot' - Análise

O piloto de Supergirl não poderia ficar sem resenha aqui no Crise, então fizemos uma sem spoillers para você que ainda está na dúvida se assiste ou não a série. Com Melissa Benoist como Kara Zor-El, veja o que achamos do Piloto e porque você deveria acabar de ler e assistir logo essa série!


O começo é brilhante. Recontando a origem de Kara, a série usa alguns retcons, mudando algumas coisas. Nos quadrinhos, as origens vão desde um desejo de Jimmy Olsen por uma versão feminina do Superman; uma fuga da cidade de Kandor, que ficou intacta durante a destruição de Krypton, que a trouxe a Terra, onde ela viveu num orfanato e namorou um tritão; e até a mais recente, onde ela é inserida sem saber numa nave enquanto Krypton explodia e mandada confusa para a Terra.

Na série, mesmo congelada na Zona Fantasma e perdida no espaço, ela chega aos 13 anos, mas o Superman já está bem estabelecido e a coloca junto dos Danvers (também explorado nos quadrinhos. Um detalhe muito bacana são os próprios Danvers, o pai é o antigo Clark, do seriado Lois & Clark, e a mãe, a antiga Supergirl do seriado de 1984.


As maiores mudanças, porém, ficam com as personagens. James Olsen, o ruivo introvertido e quase que totalmente atrapalhado, agora é um homem negro alto, sorridente e com a maior segurança que alguém pode ter consigo mesmo. Outro que é inserido de uma maneira totalmente diferente dos quadrinhos é Hank Henshaw, o Superciborgue, um dos maiores vilões da DC, na série é um militar com um grande cargo, que não gosta de alienígenas e, até então, está do lado da Supergirl. Embora Jimmy tenha ficado muito bem adaptado, Henshaw só tem o nome igual a da personagem dos quadrinhos. Talvez por enquanto? O vilão também sofre bastante, Vartox, o kryptoniano do mal é, na versão original, uma sátira do ator Sean Connery e um heroi voltado para o humor.


Supergirl se passa em National City, uma cidade satélite de Metrópolis. Não entendeu? O nome é uma referência direta a antiga alcunha da editora. Antes de ser Detective Comics, a grande editora se chamava National Allied Publications.

Focando na fuga de vários detentos do Forte Rozz, uma prisão da Zona Fantasma, os vilões da série virão todos desse ponto em comum. Apesar de ser um local admitidamente kryptoniano na série, espera-se que os vilões venham de diferentes áreas do universo, evitando o que Flash faz com os seus, todos formados na mesma cidade.


Mas vamos ao que realmente interessa. A série abriu com 14 milhões de espectadores, provando que um seriado centrado numa personagem feminina era, e é, muito necessário. Representatividade importa. Além de mostrar Kara abrindo seu caminho pelo mundo humano, Cat Grant também aparece, e até deixa bem claro, que é uma mulher poderosa que não tem medo do patriarcado, decididamente o que a série veio pra mostrar.


Com efeitos especiais que outras séries invejariam - Smalville cof cof-, a CBS não poupou custos nesse piloto, caprichando nas naves, no espaço, nas cenas de luta e vôo.

Nota 9,5. Porque uma garota não conseguiria fazer o que um cara também consegue? Essa é a ideia do piloto e da série toda, igualdade e, claro, mostrar o quanto uma heroína como a Supergirl pode ter uma história tão boa quanto Arrow, Constantine, Flash ou Gotham.

Escrito por Rodrigo Castello, o Cuba da coluna Primeira Edição.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Sweet Tooth #02

Estava bastante ansioso para saber o que sairia desta HQ no segundo episódio. A primeira edição foi boa, e poderia esperar tanto uma estagnação da história, como uma reviravolta. Felizmente, o melhor aconteceu.