Avançar para o conteúdo principal

Gotham S02E02 - Knock, Knock - Análise

Com acontecimentos explosivos e totalmente inesperados, o segundo episódio da nova temporada de Gotham é marcado pela dúvida e, ao que parece, um novo caminho para a série. Exibido originalmente pela Fox em 28 de setembro de 2015, confira a análise completa de 'Knock, Knock', o 2x02 de Gotham.

São dois os pilares do episódio, o conflito entre Bruce e Alfred, e a primeira ação do novo grupo de vilões, denominados Maniax. Então primeiro falaremos da parte boa do episódio, a formação de uma 'equipe' dos good guys e interação de novas personagens.

Com o segredo da caverna de Thomas Wayne sendo explorado pelo roteiro, alguma coisa deveria acontecer ali, não? Não basta o fato de que nos é mostrado um colete a prova de balas computadores secretos - deixando no ar que Thomas podia ter sido um justiceiro de Gotham?-, temos o conflito gerado entre Alfred e Bruce, que é o motivo principal do mordomo procurar um novo aliado, Lucius Fox.

E essa foi sim, uma adição importante, pra esse panteão de personagens clássicas. Tanto quem acompanha os quadrinhos, quanto a galera que ficou apenas nos filmes do Nolan, sabe que Lucius é uma peça importantíssima no desenvolvimento do caráter de Bruce e, claro, na criação e continuação, da luta contra o crime que o Batman representa, adicionando a personagem nesse momento - de descobertas, novas ideias e formação de ideologia, foi uma das melhores decisões que o seriado pode tomar.

E convenhamos, que cena maravilhosa foi aquela, com o Alfred abordando o Lucius dentro do bar?! Sensacional.

Agora a parte péssima? Bom, começo admitindo que essa é uma bela jogada pra pegar novos fãs e manter a base de público colada na tela, mas a exploração de Jerome já enjoou muito. Ainda acredito que eles estejam empurrando a personagem só pra causar alguma coisa e, em dado momento, revelar que ele realmente não é e nem vai ser o Coringa.

Até porque, todo Palhaço do Crime reproduzido em televisão e cinema, inovou no papel, todos foram diferentes e denotavam uma característica da personagem cheia de tonalidades. Jerome é uma tentativa - falha, de imitar a brilhante atuação de Heath Ledger. São pequenos detalhes que denotam isso, tirando falas do filme Cavaleiro das Trevas e, até mesmo, situações. "Não há nada mais contagiante do que uma risada", por favor, me poupe.


Ainda pro lado dos vilões, gostaria de saltar duas coisas aos olhos de quem assiste. Já repararam o quanto a Barbara está parecida, nesse episódio, com a Arlequina pré-loucura? Será que vão desenvolver algo do tipo? Espero que não. Outra vilã, a Tigresa, que podemos ver, se garante sozinha e é uma força bem grande e é personagem conhecida nos quadrinhos, obedece a um cara, seu irmão e personagem original da série, mas porque? Porque não deixaram simplesmente ela como vilã? Será que uma mulher manda-chuva não agradaria ao público do seriado? É algo a se pensar.

Nota 6,5. Apesar da inesperada reviravolta concluindo o episódio, ele não consegue manter a qualidade. Com Gordon lutando para uma polícia honesta e a contínua morte de personagens importantes, Gotham ainda quer mostrar que, tanto vilões quanto heróis, irão se ascender nessa temporada.

Análise escrita por Rodrigo Castello, o Cuba da coluna Primeira Edição.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sweet Tooth #02

Estava bastante ansioso para saber o que sairia desta HQ no segundo episódio. A primeira edição foi boa, e poderia esperar tanto uma estagnação da história, como uma reviravolta. Felizmente, o melhor aconteceu.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.