Avançar para o conteúdo principal

#DCYou Setembro - Primeira Semana - Análise Completa

Setembro começa arrebentando a porta com apenas oito publicações nessa primeira semana! Pontos finais em Batman do Futuro, o Gladiador Dourado se junta a Bat-Mite, o fim de Buccellato em Detective Comics, a epopeia genial de Omega Men e novas caras em Arqueiro Verde, veja tudo o que achamos em mais uma análise completa do #DCYou!


Batman do Futuro #4
Cuba: Guerras cibernéticas! Esse é o feeling dessa edição de Beyond, com Gotham tentando sobrepujar a invasão do Irmão Olho e os principais escapando. O fechamento foi sensacional, claro que a luta ainda não acabou, mas o arco do reconhecimento do Olho teve seu ponto final aqui e, com a revelação do 'novo' uniforme, teremos muito mais surpresas dessa revista que vem acertando bastante. A arte de Bernard Chang mantém a qualidade e se mescla muito bem com o estilo de narrativa que Jurgens vem trazendo recentemente.

Alex: Com um final extremamente inesperado que dá uma volta por cima e coloca os pontos nos "ís"; Batman Beyond #4 se prova como uma revista que mostra um distópico futuro meio clichê, mas aposta em situações extremamente inesperadas e lutas que beiram o extremo. O roteiro de Jurgens é conciso e bruto - tal como a arte, que conta com alguns rostos esquisitos mas ambientes detalhados e bonitos. A revista é boa, mas não tanto quanto as anteriores, e tem um final de deixar impressionado.

Detective Comics #44
Alex: A revista termina a run de Buccellato em Detective Comics; mas nem assim ela consegue ser boa. A luta é rápida - porém a leitura, lenta. Esse contraste faz a revista ficar bem enjoada com um vai e vem um pouco cansativa. A arte acima da média ajuda a ler; mas uma trama simples e excessivamente repetitiva transforma esse capítulo em algo meio ruim.

Arqueiro Verde #44
Alex: A revista introduz uma nova trama - e uma nova heroína - da forma mais segura e conhecida possível: lendas antigas nunca antes mencionadas. A arte na média e o roteiro que tenta se prevenir de mais faz esse capítulo ser um pouco aquém aos anteriores, mas ainda é legal. A capa do capítulo é muito bonita, e os acontecimentos são até que legais. Acho que esperava mais do Oliver, talvez. Bem, a revista continua legal - foi só um capítulo mais lento.

Lanterna Verde #44
Alex: Um pouco decepcionante. Enquanto a arte prossegue como belíssima e os personagens hiper afiados em um roteiro eficiente, esse capítulo, porém, foi um grandessíssimo filler. É uma pena, não? A certeza é que a história desse novo Hal Jordan vai prosseguir - com a mesma qualidade de antes - mas ao menos o capítulo #44 foi um pouco desimportante para a história.
Bat-Mite #4
Cuba: Finalmente compararam o Weeds com o Salsicha! Claro, com o poder dos direitos autorais, já que a DC é um dos braços da grande Warner, também dona do Scooby-Doo. Depois de irritar o Batman, salvar o Gavião e brincar com o Robin, agora Bat-Mite se encontra com o galã do marketing, Gladiador Dourado. O vilão da vez é um cara que não quer sair do tempo que foi criança, congelando coisas raras como gibis, réplicas, miniaturas, tudo o que um nerd/geek faria, mas vilanescamente. A graça da revista da um pulinho e fica um pouco pra trás, provavelmente pelo fato de dar um tratamento estranho ao Dourado, que continua sendo visto como um oportunista.
Lobo #10
Alex: Finalmente o encontro do Lobo com o Sinestro! E, nossa, a invasão do Lobo ao planeta dos Indigos vem acompanhada com uma luta intensa e vibrante. Finalmente a revista do mercenário tem um propósito: e um bem interessante. Com uma promessa de guerra intergalática comandada por Sinestro e executada pelo Lobo, como o universo vai reagir agora que uma cor está ausente - a Verde? Arte e roteiro bem trabalhados com destaque para as cores.

Meia-Noite #4
Alex: Os desenhos e cores excepcionais dessa revista não tiram o fato de que quase nada aconteceu - mesmo entregando o prometido encontro entre o Meia Noite e o Grayson. O capítulo é extremamente divertido, com lutas bem colocadas e animadas, mas a história ainda não parece estar querendo seguir uma plot fixa, o que é estranho. Esse estilo "vilão do mês" que a revista está propondo não consegue aproveitar o máximo do personagem - mas ainda assim é divertido. A revista ainda é muito boa, mesmo quando quase nada acontece.

Omega Men #4
Alex: Os desenhos deste capítulo estão muito diferentes dos anteriores - principalmente por não existir a diagramação de 9 quadros por página, que já estava virando característica dos Omega. O capítulo tem um foco maior em Kyle (finalmente!) nos colocando a par de sua história passada. A edição consegue de forma majestosa nos apresentar a história de Khalista - mas sem nos deixar esquecer que tudo pode ser mentira. O capítulo, mesmo com uma arte inferior e temporária (na minha opinião), continua com uma extrema qualidade e segue como a melhor revista publicada pela DC hoje em dia. Muito boa.

Análise por:
Alex Jacket, escritor d'O Limite;
Cuba, escritor da Primeira Edição.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: