Avançar para o conteúdo principal

#DCYou Agosto - Terceira Semana - Análise Completa

Chegamos na Terceira Semana de Agosto com as publicações da DC Comics, trazendo a comicidade da dupla Arlequina e Poderosa, o vozeirão de Canário Negro, os mistérios egípcios do Senhor Destino e as andanças espaciais da Tropa Perdida. Confira essas e muita mais na análise completa dessa semana incrível!


Canário Negro #3
Alex: continuando diretamente da última edição, a Canário está em uma violenta briga. O vai-e-vem da música e da briga é gratificante, enquanto as cores e os traços grosseiros e escuros fazem Canário Negro ser uma revista com um estilo super próprio. É uma revista bem legal de ser lida - por mais que seja um pouco 'filler' - e combina com o estilão da Dinah.

Senhor Destino #3
Alex: Ao mesmo tempo em que Khalid Nassour continua com a sua ingenuidade e o capacete, o mundo parece estar mudando - para pior. Enquanto o nosso novo destino está lutando contra coisas que não conhece, parece que a plot começa a evoluir por trás do garoto. O vilão surge. A revista é mais focada em explicar as coisas, explicar o que é o capacete e o que está acontecendo, e também no que está por vir. Os desenhos são lindos, as cores inesperadas e os detalhes muito bem pensados; junto com um roteiro sólido e seguro.

Arlequina e Poderosa #3
Cuba: Vartox vestido de Dejah Thoris na capa, já começou bem! Uma literal viagem alucinógena, as duas passam por todos os planos e nenhum, até encontrar o mestre Grant Morrison em sua jornada. São altas referências, Star Wars, Morte do Superman, tudo que é cultura pop. A&P é uma das melhores revistas puras de comédia que a DC tem, ultrapassando a solo da palhaça e até mesmo uma ai de outra editora que não precisa ser mencionada. 

Doomed #3
Alex: Os diálogos são meio bobos, a arte está esquisita e o roteiro é meio perdido no tempo. Doomed ainda é uma revista estranha que não dá uma sensação de roteiro ou de acontecimentos sequenciais. A leitura é rápida e sem pretensão alguma. É difícil saber qual o caminho que a revista vai seguir. Doomed não é ruim o bastante para não ser lida, mas não é boa o bastante para estar animado para as continuações. Uma pena.

Lanterna Verde: Tropa Perdida #3
Alex: Definitivamente perdidos, mas com certeza não estão sozinhos. Outra revista que tem o objetivo de explicar e posicionar os personagens em um ambiente que outrora estava à sete chaves; Tropa Perdida #3 mostra as antigas civilizações que estavam no local aonde os antigos esmeralda estão agora. Os traços e as cores estão na média, mas o roteiro aguçado faz a leitura ser bem envolvente. O capítulo mostra uma intriga quase que política - tanto para as Relíquias quanto para os Lanternas - e nos coloca no tempo e espaço que a história ocorrerá.

Sexteto Secreto #5
Cuba: Ta, ela não é a pior do mês, como já foi pelos últimos dois, traz até uma revelação bombástica e confusa, deixando claro que, ou ela acontece num passado, em uma linha alternativa ou, bem, simplesmente desconsideraram a Crise de Identidade de 2004. Outra coisa a se reparar é a mudança da capa que, originalmente, parecia bastante com uma cena de Sharknado, e a publicada, traz um tubarão de areia.

Liga da Justiça #43
Alex: A narrativa cinematográfica de Geoff Johns é dura como uma pedra - e segue muito bem, tornando todo o ambiente cada vez mais tenso. A forma em que todas as cenas são feitas é quase que impecável! Superman e Lex, a liga com o Metro, o Milagre e o Bat-deus, Myrna e os sacrifícios de sangue... Tudo funciona de uma forma assustadoramente bem feita, hiper bem colocado e detalhado. Johns está fazendo um de seus melhores trabalhos aqui. O desenho de Fabok também acompanha o roteiro, e é sagaz e pontiagudo. Incrível edição, e prossegue com uma das melhores histórias que a Liga da Justiça já teve.

Caçador de Marte #3
Alex: Uma arte e um roteiro assustador e apocalíptico nos faz enfrentar o terceiro capítulo do Caçador de uma forma inesperada e gratificante. A arte sofre grandes mudanças através do capítulo, mostrando a incrível habilidade de Eddy Barrows em representar o marciano - que também vai se transformando. A revista é um banquete de confusão - no bom sentido - e reviravoltas que tornam a história digna de um personagem tão impressionante. Outra revista essencial nessa nova DC You.

Mulher Maravilha #43
Alex: A revista, agora com outro desenhista por um curto período de tempo, está mais bonita; mas a história não evolui tanto aqui quanto nos últimos capítulos. Meredith Finch continua em um foco maior para aumentar a mitologia de Diana, mas esse capítulo em questão não trabalhou tanto nisso - na realidade, não trabalhou em quase nada. Foi mais ou menos mostrando a Diana saindo de sua zona de conforto e começando a ficar desconfiada. A leitura ainda vale, mas esse capítulo é facilmente ignorável.

Super-Homem/Mulher Maravilha #20
Alex: Qual o peso da verdade? A revista aposta bastante no tema do Super pós perder poderes. Relatos diversos do choque com a verdade sobre a verdadeira identidade do Clark Kent - enquanto Diana quer saber mais sobre o que está acontecendo de verdade. É curioso ver como a revista segue, nas duas frentes, e os desenhos são bonitos também. É uma adição interessante à Action Comics e a revista da Mulher Maravilha.

Robin: Filho do Batman #3
Alex: O Ano de Sangue continua! A revista é engraçada e até mesmo bonitinha, mostrando mais da relação de Damian e Maya - algo que era necessário, porque a personagem estava começando a ficar muito perdida na história. Com desenhos acima da média e uma arte bem colorida, Son of Batman é uma ótima revista para quem é fã do Damian. A história, entretanto, não é só sobre os dois; até porque um pouco mais é trabalhado com Talia Al'Ghul e até mesmo com Ra's e o próximo vilão da revista. A leitura é rápida mas muito legal. Ótima revista.

Bizarro #3
Alex: A arte delicada e caricata de Gustavo Duarte, brasileiro, continua a nos contar a história do pior/melhor super herói/vilão do mundo. Um bang-bang wild west com fantasmas e viagens introspectivas do Bizarro - contando com os brasileiros Fabio Moon e o Gabriel Bá como os artistas convidados da vez.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: