Avançar para o conteúdo principal

#DCYou Agosto Segunda Semana - Análise Completa


O DCYou chega em sua segunda semana do mês de Agosto, com a estupenda continuação de Action Comics por Greg Pak, as reviravoltas da máfia enquanto Selina tenta controlar as famílias, um novo vilão em Gotham, o passado da Tornado Lois Lane e muito mais! Acompanhe a análise completa aqui no Crise:


Action Comics #43
Cuba: Mesmo com a polícia contra ele, Clark ajuda o batalhão e o seu próprio bairro, é o lado escoteiro mostrando as caras. O desenvolvimento da história já começa a se abrir, trazendo os inimigos a público e deixando claro que aquela sombra não o atacou de graça em uma edição anterior. É incrível como Greg Pack conseguiu trazer uma coisa extremamente real para a revista, com os poderes quase perdidos e a interação humana, ela pode ser um dos pilares de qualidade dessa nova DC.

Alex: "A partir de agora, somos todos Super-homens". Com palavras fortes e um desfecho bonito para a saga introdutória desse novo Superman - ou melhor, do Clark Kent - Action Comics continua como a melhor revista do Super na DCYou. Com um desenho legal e altas questões e críticas sociais; a revista acerta em mostrar a parte mais humana e social de um herói tão antigo. É bem legal ver como a revista reflete a realidade americana, principalmente por ser análogo ao caso Fergunson. Incrível revista.

All-Star Section 8 #3
Cuba: Que começo mais bizarro, uma solitária falante e viciada na Idade Média, que protege a honra de um sistema digestivo feminino, me pergunto o que se passa na mente de Garth Enis. O herói da vez é o Caçador de Marte, que aceita fazer parte da Seção Oito e até divide suas preocupações com Six-Pack, tudo é certo até J'onn ver a cena da 'luta' medieval dentro do banheiro... Embora nojento e divertido, uma coisa pegou minha curiosidade, tanto a capa quanto o comentário de outros membros do super-time, sobre o fedor de ovo quando o Marciano estava dentro do bar. Fui atrás do cheiro de Marte e descobri que, segundo pesquisas, sua atmosfera cheira a ovo poder! 

Constantine: The Hellblazer #3
Alex: A história começa mostrando um pouco da adolescência/começo-da-vida-adulta de John - afinal, ele está voltando para a sua terra natal, a Inglaterra. Logo começa uma pequena e rápida evolução que apresenta novos personagens a este ambiente que provavelmente será o palco para a nova revista de Constantine. A arte prossegue como incrível - aguda, bem feita e bem orquestrada - e nos vai mostrando a evolução visual do Mago. Infelizmente, o vai-e-vem confunde um pouco - mas não tira o excepcional brilho do capítulo. Ótima história que nos intriga mais sobre este papo dos fantasmas ao mesmo tempo que nos faz sentir mais pelo John.

Batman #43
Alex: O Novo vilão de Gotham City! Temos a estreia do Mr. Bloom, finalmente. Ainda acho que o Snyder jogou fora uma grande oportunidade mostrando, logo de cara, o Bruce Wayne vivo. Bem, eu digo, esse é realmente o Bruce? Tipo, o nosso? Os efeitos do dionésio no Bruce serão tratados no futuro, com certeza, mas achei que o roteiro desse capítulo foi muito condensado nisso. Outra coisa que está me irritando é o abusivo esforço para tentar esconder a mão do Alfred o máximo possível... Fica esquisito nos desenhos. A gente sabe que ele perdeu a mão e sabe-se lá o que está no local, mas pare de esconder. Bem, voltando a falar do Batman... Jim Gordon - que cedeu a tentação do cigarro - ainda está nos trancos e barrancos para conseguir se manter no papel de vigilante, enquanto um cara malvado (e nunca antes mencionado, porém poderosíssimo) está começando a 'florear' no crime de Gotham entregando 'poderes' pras pessoas. O capítulo é bom, mas não quanto os dois anteriores. Ainda assim, Batman continua muito bom e valendo a pena ler.

Batman/Superman #23
Cuba: A crise com os habitantes intra-terrenos continua e o Superman até já resolveu uma, mas agora é o vulnerável Kent que desce, negando ajuda do novo Batman que, por sua vez, quer saber mais sobre seu possível novo parceiro. Achei que ficaria nisso, investigando o ex-jornalista e mais, mas claro que a surpresa é boa e vamos ter uma bela batalha pra concluir a saga.

Alex: B/S 23 mostra como o experiente Clark Kent está reagindo ao inexperiente Jim Gordon em uma missão lado a lado - e faz isso de uma forma bem divertida. Com uma arte legal e uma relação bacana entre as personagens, o capítulo diverte bastante. A revista da uma viajada violenta, levando o leitor pra um inesperado divertido. É um capítulo esquisito mas continua com um padrão interessante para a revista dessa nova/velha dupla.

Arqueiro Verde #43
Alex: O tom sombrio de uma sociedade vigiada é muito bem tratado nessa revista, mas o desenho - com inteligentes sublimidades - ainda não convence tanto assim - ao menos, a história está melhorando. Com um thriller policial que cresce ao mostrar a verdadeira face da classe opressora, Arqueiro Verde volta a ser aquele clássico social e tenso de antes. O suspense acerta ao fazer uma revista que intriga o leitor por ser bem imprevisível.

Mulher-Gato #43
Cuba: Gosto de como a narrativa de Genevieve Valentine me traz uma sensação de livro, um thriller policial, cheio de máfia talvez. Selina se encontra pela primeira vez com o Bat-Gordon e até temos uma visão de Bruce Wayne, deixando claro que toda as publicações da bat-família estão explorando tanto o conceito do novo Morcego quanto a procura por Bruce. A revista traz um sentimento de ambiguidade, acho que são muitos plots (aqui não é sinônimo de falta de qualidade), uma reviravolta aqui, uma morte alí, uma possível traição do outro lado, aumentam ainda mais a vontade de leitura.

Alex: Começa aqui uma nova saga! A arte - sombria, noir, misteriosa e impecável - acompanha um roteiro novo cheio de incertezas. Um drama policial com a máfia envolvida em muitas faces pode deixar tudo um pouco confuso, o leitor deve estar atento as mudanças de narrativa. Tudo funciona bem na revista, explorando muito bem o lado mais gótico e esguio da cidade mais famosa dos quadrinhos. Ainda, a aparição de Bruce Wayne inverte um pouco os pensamentos acerca da nova relação entre Selina e o antigo Cavaleiro das Trevas. Catwoman é uma bela história sobre o underground de Gotham e tende a ficar cada vez melhor.

Terra 2: Sociedade #3
Cuba: Ainda misturando passado e presente, mais herois voltam a aparecer, entre eles Alan Scott, que agora virou uma mistura de Ion com Dr. Manhattan. A escolha por explorar a história de Lois foi muito boa, provavelmente estabelecendo uma protagonista pra vindoura trama de investigação. As interações entre os membros dessa nova Sociedade da Justiça, ainda não formada, ditam o que pode ser o futuro da revista.

Alex: O capítulo começa mostrando mais de Lois Lane - a Tornado Vermelho de Terra 2 - e Alan Scott. A revista segue, também, com uma bonita e colorida arte, ainda explorando as diferenças dessa nova sociedade em um planeta voraz. É infeliz perceber que a revista ainda está em um momento introdutório, mas acho que o excesso de personagens em Terra 2 e a ausência de revistas o bastante para explorá-los acaba causando isso como consequência. O pensamento final sobre a revista é que ela é um grande ponto de interrogação sobre o futuro, tendo em vista que a história principal ainda tarda em começar.

Estelar #3
Cuba: Acho que essa é a combinação de equipe criativa que mais se encaixa numa personagem que nem a Estelar. O estilo narrativo que escolheram para Kori, com sua inocência e balões de confusão pura com as expressões humanas, mostram a genialidade do trio de escritores e artistas. Começando a ler, me perguntei quando ela iria interagir com outras personagens da DC, além dos cidadãos da ilha e, até o final da edição, tive uma surpresa muito bacana!

Alex: Adoro como os balões de fala com imagens combinam a inocência da personagem com a criatividade da revista criativa! Equipe esta que abusa das habilidades em cores e traços - uma pena, porém, que estão tão ofuscados por excessivos textos, que muitas vezes não acrescentam na história. Bem, a história começa aqui, entretanto. Parece que as ações de Estelar junto à sua amiga policial começam a se amarrar nos acontecimentos no meio da cidade.

Capuz Vermelho e Arsenal #3
Alex: Cara, eu acho muito legal como a revista explicita que, além de parceiros vigilantes, Roy e Jason são melhores amigos. É importante notar isso porque os ex-titãs mantém uma relação que outras revistas de 'duplas' (Bat/Super, Super/Wonder, Poderosa/Arlequina) não apostam na amizade como elemento crucial para a leitura. O desenho não é feio - mas não é dos mais bonitos. A revista é engraçada e aposta no tom de ironia com o novo e mirabolante "alugue-um-morcego" - proposta de contratar vigilantes somente para si. Claro que botar o nome nos outdoors daria um problema: o Batman policial. Estou animado para a próxima edição.

Liga da Justiça Unida #3
Alex: O desenho é bem, bem esquisito - e beira o feio aqui e ali - e o roteiro não consegue salvar a confusão da revista. Quando a história mostra a Hera Venenosa, acerta, quando mostra os outros personagens, erra. Simples e direto assim. O inesperado super grupo é um pouco estranho de ler, e não anima em quase nada. Talvez a leitura valha a pena se você gostar dos personagens envolvidos.

Novo Esquadrão Suicida #11
Alex: Revista focada na briga e no tirinho, a arte não consegue acompanhar o roteiro de Ação. Com quadros pouco detalhados e um pouco mal desenvolvidos, a revista do Novo Esquadrão Suicida tem uma queda em relação às semanas anteriores. A leitura é bem rápida e traz a trairagem clássica de um grupo de super vilões. Não foi um capítulo bom, mas os anteriores eram competentes o bastante para nos deixar crentes que a continuação pode retornar com a qualidade anteriormente vista.

Gotham Academy #9
Alex: Ah, Gotham Academy! O mais novo deleite da bat-família continua com um roteiro misterioso e adolescente. Com uma gostosa arte digital, o grupo de detetives continua a expandir o misticismo acerca da metrópole gótica de Gotham. Alguns segredos são revelados ao mesmo tempo em que a história começa a entrar no clímax. Ótima revista continua ótima. A leitura começa a se mostrar cada vez mais recompensadora.

                                                             ---
Conheça mais sobre o Cuba, autor da coluna Primeira Edição
Conheça mais sobre o Alex, autor da coluna O Limite


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: