Avançar para o conteúdo principal

Primeira Edição: Tanya Spears, a nova Poderosa?

Depois de um tempo na geladeira, no estilo Wally West e Donna Troy, o Primeira Edição voltou pra vocês, agora trazendo um pouco da personagem Power Girl, mais conhecida aqui como Poderosa. Mas não é a que vocês estão acostumados, Tanya é a herdeira do nome, com direitos de imagem e tudo mais!

O primeiro motivo pra escrever esse texto é a quantidade de reclamações infundadas de pessoas desinformadas e, que alguns podem até não perceber ao falar e reclamar sobre, racistas. Até hoje eu não tinha lida nada sobre a personagem, ainda estava com a leitura atrasada de Titãs e só tinha escrito a notícia sobre sua estréia no super grupo e, claro, lido a porrada de, me recuso a achar que são, fãs de quadrinhos.

Nos Novos 52, a Kara Zor-El da Terra-2 foi sugada por um Tubo de Explosão das tropas de Darkseid e, junto da Robin/Caçadora, veio parar na Terra-1, padrão pré-Convergence, onde era tudo junto e misturado. Se estabelecendo com a identidade não-tão-secreta de Karen Starr, uma mulher extremamente poderosa, tanto pela fisiologia kryptoniana, quanto por ser a dona de uma empresa de tecnologia de grande nome (Industrias Starr), e empregar uma porrada de pessoas. Uma dessas pessoas era Somya Spears, grande amiga de Karen e mãe de Tanya, que acabou morta pelas mãos de Desaad, um dos comparsas de Darkseid.

Estreando seus superpoderes em Teen Titans #7, Tanya Spears teve um pouco de sua história desenvolvida antes, em Melhores do Mundo. Com 17 anos e formada no MIT, ela estagiou ao lado da 'Poderosa original' e a ajudou a construir o portal que a levaria de volta para a Terra-2. Mas depois de tudo isso, ter a mãe assassinada e ajudar sua superior e amiga a voltar pra casa, ela se descobriu com alguns poderes, deixados pela própria Poderosa.


Mas isso não foi a única coisa que Karen deixou, em seu testamento, ela deixou o nome 'Poderosa' nas mãos de Tanya, transformando-a assim, com amparação legal, na nova e, agora única, Poderosa da Terra-1. E essa foi a ideia de Paul Levitz, criar uma nova personagem, com uma nova história de origem e que quer aprender como usar seus poderes, afinal, não existe mais nenhuma Poderosa na Terra-1, porque esse espaço teria de ficar vago? É a mesma abordagem de Miles Morales no Universo Ultimate da Marvel e, mesmo se não fosse, se ela simplesmente pegasse o nome, qual seria o problema?

O problema é a mudança. Muitos leitores de quadrinhos não gostam dessa coisa tão importante que PRECISA acontecer na indústria. Tanya é negra, tem trança enraizada e coques maneiros que a destacam, 'pô, mas porque precisa ser o mesmo nome?!', os conservadores se perguntam e gritam aos quatro ventos da internet, ficando irritadiços com o fato de uma personagem assim substituir a loira de olhos azuis, com o decote mais conhecido da DC Comics e, obviamente, constante alvo de uma sexualização que sempre esteve nos quadrinhos e que, na minha opinião, está sendo aos poucos desconstruída pela nova leva de escritores e desenhistas que tanto DC quanto Marvel estão injetando em suas revistas.

Em sua rápida entrada para os Titãs, Tanya já se mostrou uma bela adição, ajudou na batalha que eles estavam apanhando e, em sua primeira reunião de time, contestou o jeito que Tim Drake gerencia o time e como os Jovens Titãs podem ajudar ainda mais o mundo, além de simplesmente deter adolescentes descontrolados ou robôs mal programados. Ela foi um tapa de pelica no status quo do time, veio pra desequilibrar a balança e tira-los de sua zona de conforto, assim como todo fã verdadeiro de quadrinhos deveria fazer, sair de sua zona de conforto e se aventurar em novas histórias.

Tanya Spears é mais uma personagem, mais uma mulher forte nos quadrinhos, inteligente, procurando entender a si mesma e fazer o melhor, é mais um ícone de representatividade adicionado aos quadrinhos que crescem cada vez mais no gosto das pessoas.

Escrito por: Rodrigo Castello, o Cuba.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: