Avançar para o conteúdo principal

#DCYou Julho - Terceira Semana - Análise Completa

O punk-rock de Canário Negro, os mistérios egípcios em Senhor Destino, um J'onn J'onz cada vez mais confuso, a road trip espacial de John e Guy em Tropa Perdida, o relacionamento casca grossa de Diana e Clark e, o grande evento atual, a Darkseid War continua na Terceira Semana de publicações da DC Comics no mês de Julho!


Canário Negro #2
Cuba: Eu consigo sentir o punk-rock na arte de Annie Wu enquanto o roteiro de Bryan Fletcher se desenrola perfeitamente com a peraonagem. O passado, tanto da banda quanto de Dinah, vão se revelando aos poucos, ainda mais com a 'entrevista' no final da revista.

Alex: A arte excepcional e a ousadia da história com seus quadros criativos e roteiro preciso tornam Canário Negro uma história muito diferente do que qualquer um imaginou. A revista se mostra amigável para qualquer um que queira começar a ler; e por isso, esse segundo volume tenta nos ensinar um pouco sobre a Dinah, mas não da forma cansativa e batida. Eles fazem um backstory muito eficiente para a personagem. Ainda, é claro, uma animada luta e uma reviravolta de personalidade no final faz o leitor querer ver como a história vai prosseguir. 

Senhor Destino #02
Cuba: Ler essa segunda edição me lembrou um pouco de Sakura Card Captors, quando ela ainda não manjava dos paranauês das cartas. Khalid é jogado no meio do caos e forçado a aprender a história do Egito, enfrentar uns cachorros do mal e desvendar aos poucos os mistérios de Nabu. Tudo se misturando com o acidente do pai, namoro e o primeiro dia na faculdade de medicina. Estou bem ansioso pra ver como vão misturar a história.

Doomed #2
Cuba: Essa revista me traz uma série sensação de ser mais um 'Omac', do início dos N52, a maior porcaria que chegou com o reboot. Mas não sei, alguma coisa me atrai, o desenho de Javier Fernandez  é uma delas, talvez a outra seja a esperança no Scott Lobdell, depois de ler tanta coisa boa que ele fez em Convergence. A edição apresenta um possível vilão para a série.

Lanterna Verde: Tropa Perdida #2
Cuba: Bunn e Saiz trazem mais uma edição bem roteirizada e desenhada, ainda mantendo Krona como um aliado do que restou da Tropa e aumentando as perguntas que já estavam no ar. A dinâmica Guy/John é impecável, mostrando os melhores amigos sempre resolvendo suas enrascadas. É na última página que um antigo perigo volta para enfrentar as emoções. Apesar de achar que pode ser 'mais do mesmo', confio em Cullen Bunn para fazer algo diferente, até mesmo uma redenção final para o Relíquia.

Arlequina #18
Cuba: Acho que ta bem claro que Arlequina é a viagem de ácido que a dupla Conner e Palmiotti fazem junto depois de uma road trip pelas interestaduais dos EUA. Como se não bastasse o monstruoso Popeye como inimigo, ainda temos uma viagem extremamente psicodélica, com um embate de navios piratas, terminando em um belo beijo com o Coringa e salvamento da Hera Venosa. Risadas garantidas pra quem curte esse tipo de humor mais escrachado.

Liga da Justiça #42
Cuba: Eu sabia o que escrever aqui, até ver uma das perguntas de Bruce ao sentar na cadeira de Mobius e sua reação para a resposta de: qual o verdadeiro nome do Coringa? Bom, ele se surpreendeu e eu também, mesmo que agora só ele saiba, boa jogada, Geoff Johns... Darkseid vs. Anti-Monitor vs. Novos-Deuses vs. Liga da Justiça, todos os maiores eventos, até mesmo Vilania Eterna, vão se juntar nessa Guerra titânica que está sendo construída. Não melhor que seu início, mas igualmente instigante, essa nova edição ainda te deixa querendo mais.

Caçador de Marte #2
Cuba: Continuando a contar a confusa (no bom sentido) origem do Marciano, depois de não ser mais o último habitante de Marte, temos J'onn enfrentando a Liga numa batalha mental, enquanto a ladra chamada Pearl foge de outros marcianos. Rob Williams consegue dar uma confusão boa no leitor, mesclando três momentos narrativos que em dado momento se juntarão. A arte de Eddy Barrows continua com a qualidade de sempre, mas sem menções ao Galo dessa vez!

Robin: Filho do Batman #2
Cuba: Robin, Goliath e Ninguém! Agora sim, um power trio sempre é mais legal. Começando a redimir suas ações do seu Ano de Sangue, onde provavelmente ele fez muita merda, algo como um teste por dia do ano, Damian arranja mais uma 'amiga' para sua jornada. Patrick Gleason traz o que, na minha opinião, ficou como a melhor edição do mês até agora, não só o desenho dele é tão característico e marcante, quanto o roteiro te mantém na trama e faz fluir a leitura.

Sexteto Secreto #4
Cuba: Acho que a única coisa interessante da edição é que Gail Simone apresentou pela primeira vez nos quadrinhos, uma personagem um fluidez de gênero, como Porcelana diz, as vezes ela se sente como uma mulher, outras como um homem. Representatividade é sempre uma coisa bacana. Jeannette (Banshee), Boneco de Pano e Scandal Savage, a filha brasileira de Vandal Savage, se juntam a revista para, ao que parece, ir atrás de quem quer matar o Sexteto.

Superman/Mulher-Maravilha #19
Cuba: Bom, uma coisa é certa, eles ainda se amam e não vão desmanchar o casal mais lindo dos quadrinhos. A ameaça, claro, é o governo tentando derrubar o Superman. Depois de uma luta contra o Esquadrão, que deitou principalmente pro poder da Diana e uma ajudinha de Clark, mostra o apoio de Waller junto de quem quer que seja o nome principal por trás disso. Mas como a última página não quis mostrar, ainda teremos uma conversinha com o Mr. President. Doug Mahnke continua com sua arte excepcional.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: