Avançar para o conteúdo principal

#DCYou Julho - Quinta Semana - Análise Completa

Essa é a semana das edições anuais! Batgirl passeia por Gotham, Slade cria um relacionamento amigável com a Mulher Maravilha, Lobo vs. Sinestro, o Fantasma Fidalgo volta a Gotham e Eobard Thawne reúne um exército! Tudo isso e mais nessa Quinta Semana de Julho, com análise completa das publicações do DCYou, confira:


Batgirl #42
Alex: O turbilhão na mente da guardiã de Burnside começa a se mostrar cada vez mais violento com o mais perto que o seu pai, o Batman Jim Gordon, se aproxima de seu alter-ego; a Batgirl. A interessante história cheia de reviravoltas é acompanhada com a limpa e divertida arte de uma das revistas mais carismáticas de hoje em dia. Poderosa edição que nos mostra a Babs lutando ao lado de seu pai. Cada vez melhor.

Cuba: As verdadeiras intenções da polícia de Gotham vem a tona, o Batman precisa capturar todos os vigilantes e tira-los das ruas, mas Jim Gordon não pensa o mesmo. Depois de ajudá-lo a capturar Livewire, num estilo bem Ghostbusters, vemos uma química legal entre morcego-pai e morcega-filha, ele ajudando e ela ensinando uns truques ao novato.

Batgirl Anual #3
Cuba: São quatro histórias que giram em torno de uma investigação conjunta, mirando Gladius a líder de uma organização terrorista. Helena e Dick, Salteadora, Batwoman ajudam na investigação, que termina na Academia Gotham, com Olive e Maps. Uma revista divertida, cheia de artistas e de leitura curta.

Alex: Algumas histórias juntinhas sem muito exageros, mas divertidas, que apresentam diferentes estilos de desenhos e situações, mostrando a versatilidade da Barbara Gordon e como Burnside ainda está sim dentro de Gotham. É uma revista divertida, porém nada demais. A leitura é bacana para aqueles que acompanham Batgirl ou gostam da personagem.

Exterminador Anual #1
Alex: Continuação direta da edição anterior de Exterminador; Slade e Diana (e alguns outros) se juntam para lutar contra um mal maior - maior que Slade? Difícil dizer. Realmente parece uma história retirada de um jogo de ação e aventura, e por ser um anual com mais páginas, a história não fica tão corrida assim. A revista aposta em uma viajem pessoal de cada um dos personagens; mostrando alguns dos traumas anteriores de cada um deles e os expondo. É um capítulo cheio de ação, sangue e explora bem os personagens envolvidos.
Cuba: Um hack'n'slash em formato de quadrinhos, Slade e Diana vão para o Tártaro enfiar a faca em criaturas demoníacas e fazer chover sangue! Pegando o emocional dos dois, Diana se vê contra Clark e Slade fica entre seus dois filhos, Rose e Jericho. Não acrescenta muita coisa além de um motivo pros dois se ajudarem com mais afinco a tarefa de acabar com Japeto. E claro, o nome da capítulo é '50 Tons de Slade', sensacional.

Gotham à Meia-Noite Anual #1
Cuba: O Fantasma Fidalgo volta a Gotham para recuperar seu amor? Basicamente isso, uma história simples, apresentando um vilão antigo da cidade, que já enfrentou o Batman, Alan Scott e até o Gavião Negro. Uma perseguição policial básica, despertando o Espectro de leve e acabando com tudo, mas sem antes deixar um certo suspiro de Drake.

Alex: Gotham à Meia-Noite estreia seu primeiro anual fazendo-nos lembrar do trabalho de Ray Fawkes de trazer o "noir" de volta a Gotham. Uma one-shot bem desenhada e cheia de mistérios e balões de falas fazem uma interessante intriga, mas meio que muito lenta. Para quem gosta do universo de Batman, "à Meia-Noite" é certeiro. Para quem não é tão fã assim, é só uma revista bonita e bem escrita porém longa demais.

Lobo Anual #1
Alex: Parece difícil de acreditar, mas a história da revista de Lobo começou no Anual #1. E começou, impressionantemente, bem! Cheio de gore e violência, tivemos uma plot e um motivo para continuar lendo. O Lobo é um assassino profissional e literalmente um exército de um homem só. O que o destino dele aguarda agora, junto a Sinestro em uma galáxia sem a cor Verde é o que mais interessa. A revista é divertida, com lutas boas e uma história interessante para manter o leitor lendo.

Cuba: Tem um prêmio na cabeça do Sinestro e quem melhor pra coletá-lo? Claro que o Lobo! São os Lanternas Amarelos vs. o último Czarniano, que toma um pau da trupe, mas quando o assunto é a trocação com Sinestro, ele se da muito bem. Mas com uma bela surpresa, claro que na ultima página, a história tem uma virada muito agradável.

Superman #42
Cuba: O arco de estreia de Gene Yang parece que ainda não decolou. Pelo menos agora sabemos como Lois descobriu a identidade secreta do Super, mas a revelação mundial ainda não ocorreu, mas o próprio vilão já indica como pode acontecer. Os desenhos de Romita melhoraram um pouco, depois de alguns painéis bem ruins da ultima edição.

Alex: Vamos deixar claro: as revistas Action Comics, Superman/Mulher Maravilha e Batman/Superman acontecem DEPOIS deste capítulo de Superman. Então, é claro, a reviravolta não será o fato da identidade do Super ser desvendada ou ele estar sem poderes: nós já sabemos disso há meses. A revista, então, ainda não mostrou nada de novo ou interessante. Action Comics, Batman/Super e Super/MulherMaravilha estão muito mais legais. O desenho está minimamente melhor, mas ainda é feio, e não parece que Gene Yang, o novo roteirista, está fazendo algo realmente novo. Espero que melhore :(


Flash Anual #4
Cuba: Sem Brett Booth nessa edição! Se bem que Bong Davo tem um certo problema com a anatomia humana, mas já é melhor que as figuras estranhas de Booth. Em seu retorno, Thawne tem um novo plano para matar o Flash, formando uma super equipe para matar Barry, quase como um Magneto e sua Irmandade.

Alex:  Uma imensa - literalmente imensa, de quase 45 páginas - preparação para o conflito do Flash Reverso com o Flash regular. Bem, é mais ou menos isso o que eu posso dizer. Os desenhos são mais bonitos do que da revista regular do velocista - é claro, afinal, Brett Booth é quase que um novo Liefeld - mas ainda assim não é bonito. O roteiro enrola muito para tentar transformar o Thawne num vilão muito maior do que ele é de verdade. Bem, a revista é bem medíocre, bem nota 6, sem nada excepcional. Uma pena.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: