quarta-feira, 6 de maio de 2015

The Flash S01E15 'Out of Time' - Análise

Meu nome é Eobard Thawne. O Mago do Tempo aparece de novo, dessa vez, como o irmão do anterior. Com uma rapidez genial, Out of Time consegue deixar o fã fisgado durante os quarenta e dois minutos de exibição. Com conflitos amorosos, uma revelação estarrecedora e um vilão revivido, The Flash não se cansa de ter bons episódios. Cuidado com os spoilers.


Relembrando o Piloto, temos os irmãos Mardon escapando das mãos de Joe e matando seu companheiro, dando um pouco mais de ênfase em Mark Mardon, o verdadeiro Mago do Tempo. Na próxima sequência, temos a exploração dos casais, Barry & Linda e Eddie & Iris, um pouco de romance, ciúmes, tudo normal.


O assunto do episódio começa enquanto Barry está correndo e vê um outro Flash ao seu lado. Alguns destaques para a citação do irmão do Cisco, importante personagem em seus quadrinhos nos Novos 52, porém inexplorado nesse episódio. Em meio a explicações dos poderes, Cisco nomeia o vilão, dizendo que queria usar esse nome desde a 'primeira semana' e, seguindo o papel dele como inventor das bugigangas, temos uma boa vista da Varinha do Tempo, usada pelo vilão nos quadrinhos mas, no episódio, fica apenas como um gadget para deter o Mago e até lembra um sabre de luz.

Com o crescimento de Iris como jornalista, ela também começa a investigar os mistérios dobre Harrison Wells, a mando de Mason Bridge, outro membro do jornal. A lista de pessoas que desconfiam do doutor aumenta.

Mas o real momento do episódio, a emoção que faz o fã levantar da cadeira e gritar de alegria, fica a cargo do próprio doutor. Como um bom cientista, Cisco tenta aprender o que deu errado em seu projeto para prender o Reverso (em episódios anteriores), porém, descobre uma coisa muito perigosa, nada havia falhado, alguém alterou a máquina para tocar uma gravação do Velocista Amarelo.


Harrison Wells levanta da cadeira de rodas e finalmente se revela, seu real nome é Eobard Thawne, um homem que veio do futuro para alcançar seus objetivos. Cisco morre por suas mãos. Do outro lado da cidade, Mardon começa uma gigantesca tsunami que ameaça a cidade, Barry precisa salvar a todos de algum jeito, mas está com Iris. Se encontrando sem saída, ele revela seu segredo para ela, se beijam, a chama do amor dos dois se acende mais ainda e então ele começa a correr.

Quanto mais ele corre, mais ele precisa correr, o Flash bate seu limite e volta no tempo, ele se vê como o borrão que já tinha visto mais cedo, enquanto estava nas ruas da cidade e volta para o mesmo momento do acontecimento anterior.

'Out of Time' faz o que Flash já usa como uma marca registrada, explicando cada vez mais os poderes do herói, descobrindo uma coisa nova a cada veloz aventura e aprendendo a usar sua velocidade cada vez melhor. A construção do episódio não se limita a uma coisa semanal, sem muita relação, cada nova explicação, cada nova esquina virada, se monta na importância do todo.


Nota 9,0. Maestria é a palavra para os produtores e roteiristas. O que foi feito na segunda temporada de Arrow e está falhando em acontecer em sua terceira, se mostra com maestria nesse primeiro ano de The Flash.
Acertos: Histórias paralelas, vilão, Cisco, revelação final, viagem no tempo.
Erros: Para de se revelar, cara. O romance toma mais tempo do que necessário.

0 crises:

Enviar um comentário