Avançar para o conteúdo principal

Constantine S01E05 Danse Vaudou - Review


quarto episódio de Constantine foi impressionante, e praticamente mostrou a que a série veio. Será que que Danse Vaudou consegue manter a qualidade? Confira aqui a nossa opinião, mas cuidado com os spoilers!

Constantine pode não ter tido o começo que todos esperavam, mas depois de Feast of Friends - o quarto episódio - a série mostrou que já não é a mesma coisa que antes e, felizmente, Danse Vaudou quase continua com a qualidade do episódio anterior.

Papa Midnight está de volta nesse episódio e está muito bem. Seu estilo, sua magia, seu voodoo e o respeito ao sobrenatural: o personagem está fielmente adaptado e mostra o quanto a sinergia de sua relação de amizade/ódio com John funciona para manter o roteiro dinâmico.

A trama do episódio é simples, mas inesperada. Temos três espíritos diferentes que estão causando problemas pela cidade e John e sua 'turma' precisam cuidar da situação. Coincidências a parte; a trama evolui bem no episódio e é sólida e pouco previsível - elementos essenciais para uma série de terror.

A parte boa é que, neste episódio, tivemos um foco um pouco maior em Zed e Chas, mostrando que eles são sim elementos de suma importância dentro do grupo do mago inglês. Ainda, o episódio mostra com mais intensidade de uma vindoura "escuridão ascendente" e dos passados eventos em Newcastle. Então temos algo novo, só da série (A escuridão) e algo que os fãs de Hellblazer já reconhecem (Newcaslte).

Mas falar que Danse Vaudou foi tão bom quanto Feast of Friends é exagerar. O episódio aposta muito nos poderes de Zed para guiar o caminho do grupo. É muita coincidência tudo o que ela vê falar exatamente para aonde eles precisam ir e com quem eles devem falar - ela não era uma iniciante em trabalhos psicológicos? De outro lado, o episódio também trata um pouco sobre o passado de Zed, para ela ficar mais coesa dentro da história.

O quinto episódio de Constantine mostra como a série está em uma continua evolução desde seu primeiro episódio. Com bons efeitos e uma história misteriosa e interessante, a série mostra que os roteiristas e diretores sabem do que estão falando.

Coincidências à parte, o episódio é divertido e sombrio, conta com um desenvolvimento maior de personagens secundários - Zed, Chas e Papa - e termina mostrando que algo muito ruim está vindo. É impressionante ver como, em cinco episódio, a série conseguiu crescer tanto.


Nota: 8.75. Um roteiro difícil de prever e com uma história focada no casting secundário; Danse Vaudou continua com um padrão de qualidade alto e satisfatório.
Acertos: Trabalha os secundários, efeitos bonitos, roteiro misterioso.
Erros: Excesso de coincidências tornam alguns momentos um pouco bobos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: