Primeira Edição: CCXP, o caminho do Fã!

Fui na Comic Con Experience nos quatro dias, consegui o Passe de Imprensa para representar o Crise nos dois primeiros e, no final de semana, fui como um verdadeiro fã, comprando tudo o que conseguia, pegando autógrafo em todos os meus exemplares, tirando foto com artistas, roteiristas, cosplayers, indo em painéis e claro, tietando o máximo possível.


Fila foi a palavra de ordem, mas não estou reclamando! Não parei de conversar, seja com pessoas estranhas, uns staffs que ficaram 1 hora comparando eventos e dizendo o quão esse era melhor que qualquer outro, ou com amigos que estavam comigo. Tudo valeu a pena.

Não teve um dia em que minha mala não estava abarrotada ou, quando estava um pouco mais livre, eu saía com ela no chão, cheia de coisa nova. Meu local preferido alí foi o Artist's Alley, onde pude apoiar o mercado nacional e conhecer vários dos artistas internacionais que estavam por lá. Peguei uma comission com o Rod Reis, assinei meu Dark Knight com o Klaus Janson, comprei todas as Quadrinhos A2 com o Crumbim, bati um papo com Scott Snyder e, o ponto mais alto, quase trombei com José Garcia Lopez e claro, pedi seu autógrafo no que eu tinha alí comigo.
Garcia, um vovozinho simpático!
Dos quatro dias, devo ter passado umas cinco horas por alí, só angariando coisas dos meus artistas preferidos e preenchendo de autógrafos o meu exemplar de Mônica(s)

Andei pelos corredores, fiquei embasbacado com as armaduras de Leão no estande da Bandai, até mesmo com a quantidade de action figures expostas. Algumas nem tinham sido aprovadas ainda! Hot Toys, Kotobukyia, Iron Studios, Sideshow Collectibles, aquilo alí era um paraíso.

Klaus gente boa.
Fui em palestras magníficas, uma delas com Timothy Zahn, escritor da Trilogia Thrawn, de Star Wars, onde ele ensinava como criar personagens cativantes e desenvolver suas histórias, mesmo sendo uma garota que matou seus pais em um culto demoníaco! Vi o trabalho que é fazer um coletivo de quadrinhos, ouvi Klaus Janson zuando Rob Liefeld e dizendo o quão estranho era arte finalizar para ele.

Vi trailers e um pedação exclusivo do novo Mad Max e estava no painel do Jason Momoa que, puta merda, foi demais! Ouvi as informações exclusivas, na íntegra, que pararam até nos sites internacionais mais confiáveis.

Passei duas horas numa fila para nem lembro mais o que, e que acabou sendo desfeita, pois a lotação máxima já tinha sido atingida e ninguém queria sair do painel. Até ouvi o Erico Borgo pedindo desculpas e mandando a galera debandar.
Babando com o Aquaman do Rod Reis!
Passei a sexta feira com a minha namorada, aproveitando cada metro quadrado do evento, sentando no sofá de Friends, tirando fotos dos itens de cinema expostos, posando junto a estátua do Hulk e do Gandalf e parando para relaxar naquela praça de alimentação lotada.

Mas o mais importante de tudo? É que #FoiÉpico e estou ansioso esperando para a próxima edição.


Comentários

Mensagens populares