Avançar para o conteúdo principal

Constantine S01E04 A Feast of Friends

É impressionante como um detalhe dos quadrinhos faz uma grande mudança quando o mesmo é adaptado. Constantine mostra, em seu quarto episódio, que uma boa adaptação pode sim acontecer em quarenta e cinco minutos. Confira nossa opinião aqui, mas cuidado com os spoilers!


Desde a primeira cena conseguimos perceber: o seriado está, no seu quarto episódio, recriando os eventos do primeiro capítulo de Hellblazer, lá dos anos oitenta. Um movimento perigoso? Com certeza. Mas com o trabalho e o empenho correto - que o episódio trouxe - são poucas as coisas que podem dar errado.

A cena inicial, como mencionei, nos remete ao primeiro capítulo e é muito bem feita. Gary Lester aparece, no seriado, com tudo o que tem direito: seus insetos, sua curiosidade e sua heroína. Admito que não pensava que o seriado trataria das drogas que vindouros coadjuvantes usam ou teriam usado, mas trouxe o tema a tona e conseguiu manejar muito bem.

A equipe de Newcastle fica, pouco a pouco, mais clara e participativa; assim como o assunto. Zed demonstra uma curiosidade sobre o assunto, é claro, e continuamente pergunta mais sobre. Por mais que a atriz esteja super bem no papel, ela parece ficar nervosa muito rápido. Talvez a culpa seja um roteiro muito corrido?

Bem, correrias a parte, o episódio conta uma sólida e aterrorizante história de terror britânico. Cheia
de mistérios e relações com a carne, o episódio trata até do mesmo demônio dos quadrinhos no episódio.

A viajem de John dentro do episódio foi fantástica. As cenas, cheias de gore e tensão, explicaram muito bem algo que aos poucos o episódio ia mostrando. É divertido e interessante ver como o cuidado nos detalhes está introduzindo toda a mitologia por trás do mago inglês.

Constantine parece ter começado de verdade agora. Newcastle aconteceu e John lembrou disso, assim como Zed está cada vez melhor com seus poderes. A equipe está cada vez mais formada. São poucos do grupo principal que ainda devem aparecer.

Se o seriado começou um pouco lento; um bom roteiro e uma história tensa e envolvente são a resposta. Não parece mais que estou assistindo um clone de supernatural; parece que estou assistindo um seriado de Hellblazer. Não podia estar mais contente com isso.

Nota: 9. Com uma história sólida e envolvente, o mistério de Newcastle aumenta cada vez mais; enquanto grandes amizades chegam e vão embora; mas marcam o amadurecimento de John.
Acertos: um ótimo demônio e um tratamento melhor ao tema "Newcastle".
Erros: roteiro um pouco corrido

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: