quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

The Flash S01E07 Power Outage

Estar atrasado é a marca dele. Sendo o episódio que mais mostra a futura exploração da viagem no tempo que a série terá, 'Power Outage' nos traz mais mistérios ainda e inclui novas personagens além do vilão da semana, até mostrando mais um sinal do crossover entre as séries. O humor continua excelente, explorando os poderes de Barry em dua vida diária, então veja o que achamos de mais um capitulo de The Flash e cuidado com os spoilers.

O vilão da semana é Gibran Farooq, mais conhecido como Blackout, pego pela explosão do acelerador de partículas enquanto escalava uma torre de cabos de força, conseguindo assim, o poder de absorver energia elétrica. Farooq foi um dos personagens introduzidos na saga Flashpoint, em 2011, com poderes elétricos que faziam parte de um plano para derrotar o Imperador Aquaman e a Mulher Maravilha.

A luta inicial de Farooq e Barry pode ter explorado pela primeira vez o conceito de Força de Aceleração que da os poderes ao Flash, já que o vilão sugou sua energia e retirou seus poderes, mostrando sua primeira crise de velocidade. Toda essa falta de poder afeta até mesmo o futuro visto por Wells, mostrando um jornal diferente onde não existe um Flash, as empresas Wayne e Queen falham em sua junção e ainda existe um céu vermelho ameaçador.


O Rei Relógio é o segundo vilão da vez, preso em Arrow, ele é transferido para Central City e, no meio do apagão causado por Faroow, acaba tomando todos na delegacia como reféns, incluindo os West. Pela falta de poderes, essa parte do episódio é resolvida pela própria Iris.

Nos Laboratórios STAR, a história toma outro rumo, tentando recuperar os poderes de Barry, Wells solta o Viga, preso nas celas especiais, para ganhar tempo lutando contra o invasor. Como todas as crises de velocidade que os Flashes já tiveram, o seriado explora o lado emocional de Barry que, depois de recuperar sua energia, não consegue usar a velocidade pois não acredita em si mesmo, é só na hora que realmente precisam dele, que sua velocidade retorna, ainda mais poderosa do que antes.


Essa 'hora' é uma das cenas mais empolgantes do episódio, quando Dr. Wells é ameaçado por Farooq e acaba falando os nomes de 'todos os que morreram naquela noite', Ralph Dibny, Will Everett, Bea da Costa e Ronnie Raymond. Esses nomes são referências diretas a personagens da DC, são eles, respectivamente, Homem Elástico, um detetive com poderes elásticos; Admirável (Amazing-Man), um dos primeiros super-herois negros, pode lançar rajadas de energia; Esmaga-Átomo, filho do heroi da Sociedade da Justiça, Átomo, tem os mesmos poderes do pai; Fogo, uma brasileira que pode trasformar seu corpo em chamas verdes e lançar rajadas poderosas; e o Nuclear, que, com certeza, já tem aparição confirmada no futuro da série.


Uma adição importante é a inteligência artificial Gideon, que auxilia Wells em sua sala secreta que, para alguns, mostra que o doutor pode ser um integrante dos Novos Deuses, mais especificamente Metron, um viajante no tempo num grande trono, Gideon também é um nome de outro integrante desse grupo. O Doutor está cada vez mais longe de ser um Barry do futuro.

Mais uma leva de easter eggs traz mais números 52 espalhados pale série, mais um poster de The Rita Farr Story, a Mulher Elástica, e um de Nighthawk and Cinnnamon, personagens do velho-oeste da DC Comics.


Nota 9,5. A exploração humorística do seriado só o engrandece. Novas abordagens começam a montar ainda mais o futuro da série. Apesar de se desenvolver, o novo episódio deixa mais perguntas que o espectador fica com o prazer de ter de esperar para conseguir suas respostas.
Acertos: Eddie no hospital, crise de velocidade e ausência de poder, Barry e Caitlin?, interesse de Iris continua a crescer, o segredo de Wells.
Erros: Pra que cadeia se os personagens vão continuar a morrer? 

0 crises:

Enviar um comentário