Avançar para o conteúdo principal

Invasão - Reinado Sombrio (O Início)



Ao final da Invasão Skrull, Norman Osborn, o homem conhecido pelos seus anos de dedicação a infernizar a vida do Homem Aranha, é aclamado como herói nacional enquanto Tony Stark é responsabilizado pelo ataque alienígena, ele como diretor da S.H.I.E.L.D. tinha a confiança do povo de que uma catástrofe como aquela não aconteceria e ele traiu essa confiança. E com isso ocorre a mudança de papel entre os dois: Norman vira o novo diretor da organização de segurança americana, enquanto Tony se torna um pária e, depois, um fugitivo.
Reinado Sombrio não é uma saga ou uma série, ele é um período, um período em que todo o universo Marvel teve que lidar com a interferência de Norman Osborn em suas vidas e por isso seus eventos ocorrem em praticamente todos os títulos. É sem dúvida uma das fases mais interessantes da Marvel e eu achei demais ter um vilão que sempre amei odiar do Homem Aranha adquirir uma importância de tal amplitude.

Antes de começar a falar sobre como a vida dos principais heróis foi afetados por Osborn, vale a pena primeiro compreendermos como esta situação se estabeleceu.

Thunderbolts 126/127

Antes de assumir seu novo cargo, Osborn precisa organizar e encerrar assuntos pendentes de sua diretoria com os Thunderbolts e assim logo no inicio da edição 126 vemos Osborn se reunir com o CAS (Comitê de Atividades Super-humanas), o órgão que o estabeleceu nessa posição, para prestar contas sobre as ações do grupo. Porém, quando a reunião caminha para um final, Osborn deixa claro que não é mais ele que responde ao CAS, mas sim que agora, o CAS responde a ele.

Entretanto, Osborn tem preocupações mais urgentes em vista, alguns de seus Thunderbolts podem botar tudo a perder, uma vez que eles presenciaram a insanidade de seu direitor e sabem a que tipo de lunático o povo está depositando sua confiança. E por isso Osborn incumbe seus Thunderbolts mais antiéticos de eliminar aqueles mais moralistas: Rocha Lunar usa suas habilidades de psicanalista para perturbar Suplício e enviá-lo a um hospício; o Homem Radioativo é enviado de volta à China; e Mercenário e Venon são encarregados de eliminar definitivamente Soprano, afinal, ela é a mais perigosa, não apenas por proclamar seu recém descoberto moralismo, como também por se ressentir com Osborn pelo que ele transformou o grupo, acabando com seu ideal de redenção.

Invasão Secreta: Reinado Sombrio (Secret Invasion: Dark Reign)

Exatamente na última página de Invasão Secreta vemos Osborn se reunindo com um seleto grupo, dentre eles os vilões Capuz (intitulado de rei do crime), Loki e Dr. Destino, além de Namor, príncipe submarino, e Emma Frost, líder dos X-Men. Assim como os Illuminati, este grupo é formado por monarcas e representantes de povos e Osborn forja uma aliança com eles de modo a formar uma base aliada que o sustente no poder.

Osborn é um habilidoso político e ele discursa ao grupo habilmente de modo a falar a língua de cada um, de tocar em pontos relevantes a todos e de mostrar como o apoio mútuo pode ser benéfico a todos os grupo ali representados.

Não demora para que Emma Frost questione Osborn do motivo de sua convocação àquela reunião, ela é líder de um grupo de heróis, não uma vilã como os demais. Porém Osborn mostra a ela como esta diferença é mais aparente do que real, afinal, ela foi a Rainha Branca do Clube do Inferno (algo como uma maçonaria de mutantes) e agora representa uma raça prestes a morrer, que enfrenta ameaças iminentes e que precisa medidas radicais para garantir sua sobrevivência. E Osborn está certo, mesmo Ciclope já reconheceu que o período é outro e toma ações radicais e, quando Emma aceita a aliança com Osborn, a situação dos X-Men é tal que seus dois líderes escondem segredos um do outro.

Entretanto, se o dom político lhe concede uma vantagem, a unidade dos aliados de Osborn pode ser um desafio grande demais. Dr. Destino e Namor são dois homens, cujo ego mal cabem na sala onde é conduzida a reunião, enquanto Loki é o deus(a) da trapaça. Sabendo disso, Osborn já concede um favor a Destino, o mais perigoso do grupo, devolvendo-lhe a liberdade (ele havia sido preso pelos Vinadores de Tony) e seu país, a Latveria, e com isso já deixa claro para os demais o tamanho de seu poder e como a aliança pode lhes favorecer. Por outro lado, Osborn também deixa claro que tem ao seu lado alguém com poder o suficiente para ameaçar todos ali presentes.

Vingadores Sombrios


Nêmeses ou contrapartes sempre fizeram muito sucesso nos quadrinhos e os exemplos são diversos, como Venon, o Flash Reverso, a Tropa dos Lanternas Amarelas/Vermelhas/Pretas, além dos inúmeros vilões que já vestiram o manto do Supenmeh. Porém, nunca havia sido criado um grupo para ser o verdadeiro nêmeses dos Vingadores e o roteirista Brian Michal Bendis dá um jeito nisso.

Vingadores Sombrios tem como foco a trajetória de Osborn e logo na primeira página somos apresentados ao seu próprio grupo de Vingadores que conta com os principais símbolos do grupo original e o primeiro volume deste título se dedica a mostrar a formação deste grupo (como já falei em posts anteriores, Bendis adora mostrar formação de grupos e esta é a melhor). Na equipe temos: Noh Varr, o Marvel Boy, agora chamado de Capitão Marvel; a Miss Marvel, representada pela ex Thunderbolt Rocha Lunar; Ares, o deus da guerra; Wolverine, na realidade o filho de Logan, Daken; o Mercenário portando o manto de Gavião Arqueiro; e Venon como Homem Aranha.

Após convocar cada um dos membros da equipe, Norman fita o quadro de uma antiga formação dos Vingadores e chega à conclusão de que falta algo em sua equipe, mas ele não sabe o que. Ares interfere e aponta que o que falta é um símbolo, algo que represente o grupo e com que a população possa se sentir representada. O principal símbolo dos Vingadores era a trindade Thor, Homem de Ferro e Capitão América. Osborn tem seu próprio deus, mas conseguir um Homem de Ferro e Cap. América seria difícil e assim ele funde os dois conceitos no que ele chama de Patriota de Ferro.

É interessante notar que é um vilão que porta a bandeira americana, o que ilustra como muitos americanos irão apoiar qualquer um que levante sua bandeira e apele para o nacionalismo.

Finalmente, temos o Sentinela, personagem que acaba roubando a atenção da trama para si e sua relação com Norman Osborn acaba sendo uma das coisas mais interessantes desse título. Ao contrário de Tony Stark, que sempre pressionava sua mente já perturbada relembrando-o de seus deveres como herói, Osborn se aproxima dele como um amigo e o incentiva a recuperar sua humanidade, uma maneira de eliminar o vácuo que ele diz existir dentro dele.

Desenho de Mike Deodato
Após a introdução dos personagens vemos Dr. Destino chegar a seu reino, onde a feiticeira Morgana Le Fay o espera para uma vingança. Ao que parece Destino não ligava para ela fazia algum tempo e... bem, mulher rejeitada, sabe como é. E assim a primeira missão dos Vingadores Sombrios é resgatar o pior vilão da Terra, tudo o que Norman precisava.

Todos estes títulos foram publicados no Brasil pela Panini na revista Reinado Sombrio e a Salvat lançou um encadernado reunindo os volumes de Vingadores Sombrios.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sweet Tooth #02

Estava bastante ansioso para saber o que sairia desta HQ no segundo episódio. A primeira edição foi boa, e poderia esperar tanto uma estagnação da história, como uma reviravolta. Felizmente, o melhor aconteceu.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.