Avançar para o conteúdo principal

Invasão – Clássicos: O Demolidor, A Queda de Murdock


Ano que vem, como um nerd bem informado como você deve saber, teremos a estréia da série do Demolidor no Netflix e por mais que você seja um DCneco roxo, vale a pena conhecer um pouco do personagem, afinal, o teste de DNA saiu e confirmaram que ele é filho do Frank Miller (rrrraaaatinho!!).

A Queda de Murdock é sem dúvida um clássico dos quadrinhos superheroísticos, apesar de que, como o nome já sugere, a história não é tanto do Demolidor, mas sim de Matt Murdock, sua identidade “secreta”. Ou seja, é uma grande saga bem no estilo da Marvel, já que foca muito mais no desenvolvimento do personagem e naqueles que compartilham de sua vida pessoal.

A história começa com a ex-namorada de Matt, Karen Page, que se tornou viciada em heroína e para sustentar seu vício topava até a participar de filmes pornográficos. Mas ela ainda não havia atingido o fundo do poço, ele só veio quando, para conseguir mais uma dose da droga, ela vendeu a identidade secreta do Demolidor e afirmou que essa informação valia muito na cidade de Nova York.

Eventualmente a informação chega aos ouvidos do Rei do Crime, que, apesar de considerar o Demolidor apenas um pequeno estorvo para seus negócios ilegais bilionários, traça um plano para atacar o lado mais sensível de seu inimigo, seu lado pessoal, destruindo de maneira muito bem ordenada sua vida profissional, sua vida social, explodindo sua casa e o humilhando em uma luta para só então jogá-lo no mar para matá-lo.

E assim a história prossegue, após uma incrível desconstrução, Murdock precisa encontrar um meio de erguer sua vida novamente.


Não há o que falar sobre Frank Miller. Ele figura ao lado de Alan Moore no que se refere à influência que teve no mundo das HQs, apesar de se odiarem (hehe), já o Demolidor, por ainda não ter um background tão bem definido na época em que Miller assumiu o título, teve suas principais características e tons de suas histórias definidas pelo roteirista, ele é o próprio filho de Frank Miller. E, sinceramente, acredito que tudo que Miller escreveu e desenhou merece ser conferido (bem, quem sabe Cavaleiro das Trevas 2 seja uma exceção).

Por fim, fiquei sabendo que a Salvat republicou essa história, mas se você achar que não vale à pena gastar seu preciso $$$ com a Marvel, se você não é RICA!!!, também já vou adiantar que é bem fácil de achar a história para baixar. E se você não se interessou pela HQ e nem vai ver a série do Netflix, eu diria para você pelo menos dar uma olhada da atriz que fará a Karen Page na série!


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: