quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Arrow S3E04 The Magician

Os três arqueiros.  Não tem como negar: a terceira temporada de Arrow está finalizando os assuntos iniciados para, finalmente, começar de verdade. "The Magician" é uma prova disso. Confira aqui nossa review mas cuidado com os spoilers!

Essa é a realidade: pelo menos até o atual episódio, estamos ainda finalizando os assuntos de tempos passados. O da vez é Malcolm Merlyn e Thea.

Agora um personagem que está aparecendo muito mais, Malcolm é de uma atuação surpreendente, sem dúvida a melhor da série. É chato falar que ele é o único ponto positivo do episódio. "The Magician" evolui bem pouco a história da atual temporada, e nos entrega quase que dois terços do episódio com uma trama que tem cheiro e aparência de "filler".

Nyssa Al Ghul, pela primeira vez, aparece com algum motivo. A bela arqueira "herdeira do demônio" vem para entender os passos de Sarah e o porque dela ainda não ter retornado. Por mais que tenha um motivo, a série fica cada vez mais "macarrônica": ela entra e conhece o esconderijo de Oliver com uma facilidade ímpar. Oliver, na realidade, não parece estar muito preocupado com seus esconderijos ou máscaras.

A terceira temporada está tentando - muito - superar o que fora feito na anterior. A nova empreitada de flashbacks se apresentam cada vez menos interessantes e mais vazios, é difícil saber o quão importante a estadia em Hong Kong é para Oliver.

O episódio trabalha um clímax na luta dos três arqueiros: Malcolm, Oliver e Nyssa. A cena é legal, com certeza, mas é tudo muito artificial. A cinco minutos atrás, Oliver e Nyssa eram amigos, agora, inimigos, depois, amigos. É difícil de acompanhar os acontecimentos do episódio sem sentir um desconforto.

Malcolm, como dito anteriormente muito bem atuado no episódio, sofre de problemas de roteiro: como ninguém reconhece um rosto que quase dizimou metade de uma cidade? Bem, eu acredito que ele foi bem famoso, certo?

Roy parece que ainda não se superou na temporada. Com um ar robótico e sistemático, o pobre garoto não tem mais seu espaço na série. Espaço que outrora fora emocionante e romântico. Roy faz tudo o que mandam e não questiona nem mesmo luta. Na batalha dos três arqueiros, o que custava o garoto estar no meio?

Felicity, com certeza, faz falta. Diggle tentou ficar no lugar dela no episódio, tudo bem, mas faltou a graça e o caráter espontâneo da loira. Afinal, ela é uma das peças principais na formação do Arqueiro.

Estamos caminhando para uma nova canário negro, e isso fica mais claro a cada episódio. Neste, Laurel se supera um pouco: ela está decidida e treinando, suando para tentar ser o que Sara foi. Nos próximos episódios certamente teremos ela ao lado de nosso herói.

O episódio termina com a ascensão de um novo vilão para a temporada. Animador? Com certeza. Agora, se ele será tão bom quanto Slade foi para a série, isso será difícil.


Nota 6,5. O peso da morte de Sara é grande; o desenvolvimento de Malcolm na temporada também. Mas não espere ficar impressionado com nada no episódio.
Acertos: Malcolm, Nyssa, Thea.
Erros: A plot. Roy. Diálogos. Flashbacks.

0 crises:

Enviar um comentário