Avançar para o conteúdo principal

Invasão - A Invasão Secreta


Se você acompanhou as sagas e arcos do pós Guerra Civil (links aqui e aqui), deve ter percebido algumas semelhanças entre todas elas, como a aparição constante do Homem de Ferro (que dirigia com mãos de ferro a agência de segurança mundial S.H.I.E.L.D.), a tensão latente entre heróis antes amigos e, o mais importante, a presença dos alienígenas Skrulls (raça de alienígenas transmorfos). Essas histórias de que falei, todas buscaram preparar terreno para mais uma grande saga: “Invasão Secreta”.

E serei sincero, não é fácil falar sobre essa saga e espero não me arrepender de fazer um texto sobre ela para os DCnecos.

Criticada por muitos, a Invasão Secreta deve ser chamada de no mínimo polêmica. É fácil focar em seu lado negativo, realmente o desenrolar trama central ficou muito fraca e decepcionante, mas se prestarmos atenção em tudo que foi feito para que se chegasse a ela e todos os seus inumeráveis tie ins, veremos que ela realmente valeu à pena.

Como já fui chamado de "hater" algumas vezes, prefiro em geral destacar os pontos positivos das HQs ou filmes sobre os quais escrevo para depois criticar, mas desta vez vou abrir uma exceção.

Pois bem, o que a saga tem de pior: a trama principal. Porém, vale a pena lê-la só para entendermos o resto. Podemos dizer que os três primeiros volumes podem ser considerados bons; o volume quatro e cinco, podemos chamar de OK; já os três últimos, LIXO!!!!

No começo da história retornamos à Guerra Civil: Dun Dun Dugan, um dos maiores agentes da S.H.I.E.L.D., ouve um outro agente já meio bêbado falar que os problemas recentes enfrentados pela comunidade heroica são culpa de Nicholas Fury, grande amigo de Dugan. Segundo esse agente, Fury abandonou a todos, se ele estivesse presente as coisas não teriam tomado o caminho que tomaram. Dugan, que já viveu muito, não perde tempo discutindo a merda que o outro está falando e joga a garrafa que estava com ele contra a parede e sai pisando duro.

Em sua casa, uma amiga, a Condessa Valentina Allegra de Fontaine (ex do Fury), faz uma vizita surpresa a Dun Dun. Ela lhe pergunta se ele sabe do paradeiro de Fury e assim que ele revela que ele também não sabe de nada, ela muda sua forma, revelando ser uma alienígena skrull. Ela o bota para dormir e assume a sua forma em seguida.

Na página seguinte, vemos este mesmo skrull nos dias atuais, disfarçado de Dun Dun Dugan, chegar a base da E.S.P.A.D.A. - não lembro o que o acrônimo significa, mas é uma agência de defesa terrestre contra alienígenas. A diretora da organização, Abigail Brand, o recebe e quando ela se distrai, o skrull ativa bombas espalhadas por toda base (espalhadas não sei como). E assim, a primeira linha de defesa da Terra contra alienígenas é desmantelada rapidamente. A invasão tem inicio.

Nas páginas seguintes vemos os skrulls agindo com rapidez para realmente deixar a humanidade de joelhos em geral graças a uma nova forma que eles desenvolveram para que se tornem indetectáveis ao assumirem a forma de humanos. O Edifício Baxter, lar do Quarteto Fantástico, é tragado para a Zona Negativa (dimensão de onde vem o Aniquilador, lembra?) através de um portal ativado por uma skrull disfarçada de Sue Storm (a Mulher Invisível), enquanto o Senhor Fantástico é atacado separadamente e levado para ser torturado numa das naves ao redor da Terra (os skrulls têm um ódio especial por ele devido a sua ação decisiva para a derrota deles na Guerra Kree-Skrull); o aeroporta aviões da S.H.I.E.L.D. é derrubado e sua diretora, Maria Hill, rendida; o skrull que assumiu o manto de Capitão Marvel ataca a montanha dos Thunderbolts (espécie de Esquadrão Suicida da Marvel); os dois grupos de Vingadores são manipulados pela rainha skrull, disfarçada de Mulher Aranha, para que vão à Terra Selvagem (floresta com ares pré históricos localizada no ártico) verificar uma nave skrull que supostamente se desgovernou e caiu lá; e, por fim, o skrull disfarçado de Jarvis, o mordomo dos Vingadores, ativa um vírus que afeta toda a tecnologia Stark, tecnologia essa presente não só na armadura do Homem de Ferro, como também em diversos equipamentos militares mundiais.

Os skrulls rederam todas as defesas da Terra rapidamente com um plano muito bem executado - o que faz as três primeiras edições serem boas.

E aí aparece um dos maiores defeitos desse roteirista que já citei tantas vezes, Brian Michael Bendis: ele sabe preparar o terreno muito bem para suas histórias, mas parece que não consegue desenvolve-las e achar um fim para elas. Isso fica claro não só por esse começo de saga, mas também por todo seu trabalho nas revistas dos Vingadores que dão indícios há bastante tempo do que estaria por vir. Enquanto que pode-se dizer que a saga inteira é resolvida pelo recurso narrativo que mais costuma broxar os leitores: o Deus ex Machina (não sabe o que é? Vai na wikipedia e descobre, porque não vou ficar explicando teatro grego aqui).

Primeiro, o Senhor Fantástico do nada se liberta, vai a Terra Selvagem resgatar os Vingadores e tira não sei de onde uma arma que revela quem é skrull e quem não é (talvez o Batemá do Feira da Fruta possa me ajudar a responder essa questão). Em seguida, ele leva todos para Nova York, onde Thor (o literal Deus ex do Bendis) convoca todos os skrulls e heróis terrestres para basicamente um braço de ferro, onde o vencedor fica com o planeta. E craro que os humano ganha.

Esse final babaca faz as últimas três edições serem tão, mas tão mesmo, ruins. O Bendis não sabe fazer boas cenas de ação, ainda mais ação com muitas pessoas, e a arte de Leinil Yu não combina em nada com as cenas, deixando-as sujas e confusas. Como se não fosse o bastante, se pararmos para analisar quem ganharia essa luta franca, ficaria claro que os humanos não teriam chance: os heróis da Terra cada um tem um poder, já os alienígenas eram os chamados Super Skrulls, que são seres dessa raça modificados geneticamente para conterem os poderes de quatro super heróis da Terra cada um, ou seji, imagini quantos skrulls não tinham o poder de cura do Wolverine, a voz devastadora de Raio Negro, a força do Hulk, os poderes telepáticos de Xavier e sei lá mais o que! Não faz sentido!!!!


Lembrei de mais uma: os skrull tentam pagar de Senhores Supremos (referência ao livro O Fim da Infância, de Arthur C. Clarke) aparecendo ao vivo em rede mundial dizendo que estão lá para salvarem os humanos. Não há palavras para descrever como essa cena ficou jogada e sem sentido. Primeiro, não é mencionado hora algumas que fazia parte do plano deles render a humanidade com uma campanha publicitária, e o pior, os ativistas que vão as ruas para apoiá-los são atacados pelos Super Skrulls. Lamentável.

Ufa... tirei isso do peito. Posso começar a falar da parte boa, os tie ins.

Nas revistas Novos Vingadores e Poderosos Vingadores (também escritas por Bendis) mostram os detalhes do planejamento dos skrulls. Eles mostram o império em ruínas quando sem aviso são devastados pela Onda deAniquilação e posteriormente por Galactus, o que os faz apelar a um fanatismo religioso que profetizava todas as desgraças que recairiam sobre eles e, finalmente, a ida ao paraíso prometido, a Terra. Além disso, mostra quem eram os skrulls que se ofereceram para se sacrificar pela glória do império, como Elektra, que tinha a morte planejada para semear a desconfiança entre os heróis, e isso humaniza os skrulls, ao contrário de muitos vilões que são vistos como maus, ponto e acabou.

A conclusão que a rainha skrull tira a respeito dos humanos ao presenciar os eventos da saga Dinastia M
Também vemos nesses títulos as ações dos skrulls durante outros eventos recentes, como o primeiro piripaque da FeiticeiraEscarlate, a Dinastia M e a ascensão do Sentinela, como o mais poderoso super ser do universo e de todos os outros lugares do mundo. Os skrulls ficam preocupados com o Sentinela, sabem que não há como ganhar dele numa disputa de poder, mas também sabem que seu ponto fraco é sua mente. Voltarei a falar do Sentinela logo mais.

O paradeiro de Nick Fury também é revelado no título Poderosos Vingadores. Ele se afastou da S.H.I.E.L.D. após sua Guerra Secreta por saber que havia algo de podre dentro dela e descobre antes de todos que existem skrulls entre os humanos e por isso começa a formar um grupo de super humanos desconhecidos por todos, pelos skrulls, pelos X-Men e por Tony Stark. Só assim, ele teria certeza de que não haveria infiltrados no seu grupo que surgiria justamente quando as fezes fossem para o ventilador.

Clique na imagem para ler os balões
Outra historia marcante é a do Capitão Marvel, que acompanhamos na saga principal, em Poderosos Vingadores e no tie in dos Thunderbolts. O Capitão ainda confuso sobre qual posição deveria tomar no conflito acaba batendo um papo com Norman Osborn (o Duende Verde e atual líder dos Thunderbolts) e este lhe fala que compartilha de sua inquietação, mas que apenas ele mesmo poderia definir quem ele é. E assim finalmente a personalidade do Capitão Marvel assume completamente o controle. Os ideais e valores deste que foi o maior herói da Terra sobrepujam a própria identidade do skrull que a vestia. Além disso, já vemos indícios de uma habilidade de Osborn que ficará mais evidente nas próximas sagas: seu traquejo para lidar com homens extremamente poderosos e confusos.

O título Vingadores: a Iniciativa é sem dúvida um dos melhores e esse arco poderia facilmente substituir a saga principal. Nesta revista acompanhamos principalmente a reação do membro da Iniciativa de codinome Cruzado, um skrull que abraçou a Terra como seu lar e fica dividido quando estoura a invasão, e do Homem 3D, um verdadeiro personagem de terceira, mas que os roteiristas Christos Gage e Dan Slott fazem com que simpatizemos rapidamente. Ele parte para o Havaí para liderar a equipe de lá, quando descobre que seus poderes concedidos pela Força Tripla lhe permitem identificar quem são skrulls ao notar que há um espião em sua nova equipe. Logo ele descobre que há um skrull em cada uma das equipes da Iniciativa espalhadas pelos 50 estados americanos, mas qual é o plano deles é um mistério, que acaba descoberto pelo Homem Formiga. Quando a Iniciativa é chamada para defender Nova York da invasão, o Homem Formiga revela sua verdadeira identidade de grande covarde, ele se encolhe e se esconde para não ter que lutar, mas é graças a isso que consegue ouvir o plano dos skrulls, que tem o campo de treinamento da Iniciativa como uma de suas principais bases de ação.

Ele é sem dúvida a cereja do bolo desse tie in.


Outras histórias que podem valer à pena são: a dos X-Men, em que vemos um Ciclope de moralidade já distorcida e que acaba apelando para o que se pode chamar de guerra química para lidar com os skrulls; a história do Pantera Negra defendendo sua nação, Wakanda; Capitão Bretanha, que envolve toda a magia da terra do Merlin e a confusão dos skrulls ao lidar com isso; Thor, que deve defender Asgard, agora situada na Terra, junto de seu parceiro alienígena Bill Raio Beta (um dos poucos que já conseguiram levantar Mjorlnir além do próprio Thor); e, por fim, se você gosta porradaria, sugiro as histórias da Miss Marvel (muito bem desenhadas pela brasileira Adriana Melo) e Máquina de Combate (publicado originalmente na revista Iron Man).

Também sugiro as histórias da Invasão que mostram a repercussão desse evento no Cosmo Marvel nas revistas do Nova e dos Guardiõesda Galáxia (dessa eu já falei antes). E não posso esquecer o tie in que envolve os Inumanos: como vimos na revista dos Illuminati, Raio Negro (rei dos Inumanos) foi substituído por um super skrull e agora sua esposa, Medusa e a família real (Cristalis, Gorgon, Karnak e Tritão) irão em busca do paradeiro do seu rei. Uma ótima oportunidade para conhecer o grupo porque ela conta a origem dos Inumanos e seu desenvolvimento, além de que todos os personagens centrais tem sua importância na história para ganharmos familiaridade, já que eles estarão envolvidos na próxima grande saga cósmica: Guerra de Reis (vou falar um dia sobre ela).

Ao final da história vemos Tony Stark em desgraça completa, a culpa da invasão cai sobre seus ombros, é removido de seu cargo como diretor da S.H.I.E.L.D. e todos seus amigos lhe dão as costas.

Desgraça de um, oportunidade de outro. No meio do baile a fantasia que foi a luta final entre os heróis da Terra e os Super Skrulls, aquele que se trajava como civil, empunhava um trabuco e representava o americano normal na luta era Norman Osborn. Ele defendeu a capital americana da invasão (na revista dos Thunderbolts), deu o tiro que encerrou o conflito na fuça da rainha skrull e se tornou a face da resistência humana. Com isso, nas últimas páginas da saga,vemos Osborn se tornar o líder da mais nova agência de defesa americana, chamada de M.A.R.T.E.L.O.


Um vilão está no poder e dos escombros da Invasão Secreta começa uma nova fase para os heróis Marvel, mais sombria do que nunca.

Da esquerda para a direita: Namor, Emma Frost, Dr. Destino, Norman Osborn, Loki e Capuz

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sweet Tooth #02

Estava bastante ansioso para saber o que sairia desta HQ no segundo episódio. A primeira edição foi boa, e poderia esperar tanto uma estagnação da história, como uma reviravolta. Felizmente, o melhor aconteceu.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.