Avançar para o conteúdo principal

Crise Conversa: A disputa cinematográfica entre Marvel e DC Comics

Estaria a Marvel deixando seus próximos grandes filmes mais sérios e sombrios para tentar conquistar o público da DC nos cinemas? O Porque dessa proposta: depois do sucesso de capitão américa 2 e a melhor bilheteria de Thor 2 em relação ao primeiro, não tem como negar que a marvel está apostando em um tom mais sério e sombrio para boa parte dos vindouros filmes. Vale lembrar que, como nos aproximamos do lançamento de Batman vs Superman, talvez a Marvel queira incluir em sua "fatia de mercado" aqueles que gostam dos filmes de super-herói mais sérios - como o pessoal que passou a gostar de super herói por causa de Cavaleiro das Trevas e não encontra na Marvel a seriedade que viu anteriormente. Estaria a Marvel deixando seus próximos grandes filmes mais sérios e sombrios para tentar conquistar o público da DC nos cinemas?


Aloísio: Se tratando de indústria, senti a tendência vindo logo, mas também é importante mencionar que a bilheteria dos filmes de herói que são mais puxadas pra comédia, como vingadores, tem uma boa fatia do mercado. Acho que o lance é diversificar e copiar a diversidade, aquela mesma dualidade samsung apple da vida.

Sidarta: A Marvel construiu uma base no cinemas extremamente forte e consistente. Depois de Guardiões da Galáxia eles podem lançar qualquer coisa que vai ter uma boa bilheteria. Se eles estão indo atrás da DC? Acho que não, que fora Batman a DC não fez um único filme de grande sucesso. A Marvel só está evoluindo, depois de atrair o grande público com ação e filmes divertidos, agora eles querem expandir e melhorar as suas histórias.

Alex: Sidarta, Homem de Aço teve uma bilheteria maior que a de Thor 2 e muito próxima a de Capitão América 2 e Guardiões da Galáxia; além de uma média de notas maior que a de Thor 2. A Marvel cresceu bem no mundo dos cinemas, é verdade, mas com isso trouxe audiência para qualquer filme de super herói. Ainda, não acho que a Marvel "só esteja evoluindo". Iron Man 3 foi uma prova disso. Concordo com o Aloísio de que a tendência agora, pela marvel, é essa. Primeiro, a base veio com a comédia por ser abrangente e pegar mais público; mas agora querem "diversificar" pro outro lado. Me pergunto se "Vingadores 2" e um possível "Iron Man 4", com tons sérios, farão tanto sucesso como seus antecessores.

Cuba: Achar que só Batman fez sucesso é babaquice. Homem de Aço foi um puta filme, fotografia linda, cenas de luta impressionantes, formação de mitologia impecável. Claro que em alguns aspectos a adaptação pecou, mas pecou pra um lado que o público gostou, a morte do Kent foi emocionante, até o final causou uma boa comoção entre os fãs que, por mais que reclamem, sabem que o Superman já matou o Zod em Superman II e nos quadrinhos, e nunca ouvi um pio sobre.

Alex: Um "puta filme" sei lá... Incoerências e exageros fazem o filme perder um pouco o brilho, por mais que a impressionante direção de arte e trilha sonora façam ser um filme agradável de se ver. Mas foi um início até que necessário, com uma bilheteria MUITO maior que a dos filmes da fase 1 da Marvel, e próxima (e as vezes maiores) da fase 2.

Cuba: Incoerências e exageros tipo o que? Vale lembrar que ainda é um filme de super-herói, ficção científica e tem que ter a bela suspensão de realidade.

Rafael China: Afirmar que a Marvel está deixando seus filmes mais sérios para fazer frente a DC é muito arriscado. Na realidade, o degenerado filme do Lanterna Verde que seguiu a Marvel no tom cômico, não necessariamente por a DC querer copiar a Marvel, mas talvez por ter acreditado na fórmula e que seria apenas usá-la que o filme faria sucesso – o que se provou um ledo engano. [...](Continua a ler a história da Marvel nos cinemas)

Alex: Rafael, entendo o argumento mas não concordo com tudo nele. Não acho que Lanterna Verde tenha tentando ao menos seguir a formula básica da Marvel (que normalmente é legal). Lanterna Verde foi um filme que tentou dar um possível rumo para a DC no cinema, mas não conseguiu por erro de muita gente envolvida - principalmente os atores e roteiristas e efeitos especiais. Ainda em 2016 a DC irá introduzir o Esquadrão Suicida aos cinemas. A marvel provou que, com sua ~infalível~ (porém saturada) fórmula é possível introduzir personagens novos (e, ao mesmo tempo, tirar a importância ou imponência de um vilão). Tenho certeza que a DC não vai fazer um filme comédia do barulho; assim como tenho certeza que um possível Guardiões da Galáxia 2 será bem sério.

Cuba: Pro escalão de atores que a Warner/DC quer para Esquadrão Suicida, acho que não da pra sair uma galhofa disso, tem que ser algo extremamente bem planejado, o completo oposto de Lanterna Verde.

Alex:  Não acredito que uma trilogia com dois filmes mais ou menos e um filme bom (o primeiro) como a de Homem de Ferro tenha sido pioneira em definir algum "standard" pra indústria. É inegável que a "fórmula Marvel" está começando a ficar saturada - Será que nós, consumidores, queremos mais dois ou três anos com plots simplistas e engraçadinhas que não acrescentam nada?
Acho sim que Vingadores 2 vem para conquistas os fãs de Cavaleiro das Trevas e Homem de Aço. Falo isso porque estes são os fãs xiitas de filmes de quadrinhos que gostam de tragédia e tristeza e poderes; não só explosões e "introduções do balacobaco de engraçadas" para os personagens - talvez esse seja o ÚNICO ponto bom da escolha de Zack Snyder como diretor do universo da DC.

Aloísio Happo: Só acredito numa marvel séria com Inumanos!

Alex: Ah Cuba, falar dos acertos de homem de aço é o complicado. A trama é fraca e inconsistente, o empolgante início em Krypton é logo desmantelado com as cenas terríveis da infância de Clark; com atuações dignas de uma framboesa de ouro. O Jor'El aparecer com um pen drive especial e conseguir conversar, olhar, escutar e explicar coisas pro Clark é quase tão ridículo quanto o fato da Lois Lane conseguir se dar bem em QUALQUER situação durante o filme todo. A destruição em massa por todo canto sem nenhum precedente - e sem aparentar deixar o Kal'El ao menos abalado... O Zod morrer no final é o menor dos problemas do filme.

Cuba: Acho que a única coisa que concordo com você é o fato da Lois se dar bem em tudo. Já vimos coisas 'piores' que a tecnologia do pen drive. Krypton estava tão avançada que não acreditava em coisas menores que seus intelectos, vide a morte do planeta, vista por Jor-El. Nas HQs temos coisas bem mais esdruxulas do que um holograma/inteligência-artificial que emula algum ser já morto e ajuda muito a personagem, não vejo nada de ruim nisso. Quanto a infância do Clark, acho que não vi um jeito melhor de contar como ele viveu num cu de judas qualquer, tento que segurar seus poderes pra não se corromper e virar o completo contrário do que ele viria a ser. Desculpa, mas Homem de Aço é sim um filmão.

Rafael China: Alex, o Homem de Ferro serve bem para ilustrar o desenvolvimento do tom que a Marvel foi dando a seus filmes, não para gerar o que seria standard. Pelo contrário, os filmes do Homem de Ferro mostram que a Marvel entendeu que precisa evoluir de filme para filme.

Ricardo Kyo: Eu tenho as minhas dúvidas quanto a essa ideia de maior seriedade nos filmes da Marvel Studios. Vamos pegar os seis últimos longas deles, por exemplo, apenas O Soldado Invernal possui um teor mais sério. Todos os outros seguem a mecânica de "dê risada, ofereça ação, pew pew pew, e termine com um clímax épico". Por mais que concorde que isso já esteja saturado, ainda funciona para o grande público, ou seja, para o público alvo da empresa. Guardiões é sensacional, mas por ser o mais recente, ele só prova o contrário deste "caminho" que estamos discutindo. Até mesmo Ultron terá muitas de suas risadas em muitos momentos da narrativa.

E então leitor? O que achou de nossa conversa de bar, regada a flame war e fanboys? Dê sua opinião nos comentários!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sweet Tooth #02

Estava bastante ansioso para saber o que sairia desta HQ no segundo episódio. A primeira edição foi boa, e poderia esperar tanto uma estagnação da história, como uma reviravolta. Felizmente, o melhor aconteceu.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.