Avançar para o conteúdo principal

Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário

Os Cavaleiros do Zodíaco é uma das franquias mais populares e influentes da cultura japonesa de todos os tempos. Criado em 1986, Cavaleiros se tornou o anime mais popular da época e arrastou toda uma geração aqui no Brasil passando pela finada TV Manchete. E por mais que você não tenha acompanhado a série ou seja um grande fã, você com certeza já ouviu alguma das músicas viciantes da abertura do anime.

Recentemente a franquia ainda existe, mesmo que sem a mesma força que tinha antigamente, ela ainda tem força com o anime Saint Seiya Ω, e os mangás Lost Canvas e Next Dimension. Sem falar que mesmo sendo uma série bastante antiga pra padrões atuais, a quantidade de produtos vendidos ainda superam muitas coisas atuais, como sua série de bonecos Cloth Myth e seus muitos jogos lançados quase todo ano.



Tudo que eu falei até agora mostra como a base nostálgica dos Cavaleiros do Zodíaco é uma das maiores que existem. afinal não existem muitas séries com mais de 30 anos que ainda tenha tantos fãs e produza tanto dinheiro. É com esse pensamento que começo a falar do novo filme: Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário.



Com a idéia de rebootar a saga mais clássica dos Cavaleiros a Toei recriou completamente as 12 Casas:


Com uma animação 3D extremamente moderna que lembra as animações da série Final Fantasy e o design dos personagens totalmente redesenhado, o filme vem com a intenção de homenagear a série clássica e atrair um novo público para esse universo.



Mas é quando começamos a falar da história que surgem enormes problemas. A série clássica ficou tão popular pelas suas lutas extremamente intensas e a carga de emoção absurda que cada confronto tinha, você realmente achava que a cada luta um dos seus Cavaleiros favoritos podia morrer a qualquer instante.

O filme tem 90min de duração, sendo de 45min dele servem como uma introdução para a história de Atena e seus Cavaleiros protetores. Ressalto que a cena de abertura do filme com a fuga de Aiolos de Sagitário é simplesmente a melhor coisa do filme.
Os outros 45min ficam para a saga das 12 Casas, saga que tem no anime 32 episódios.
Aqui a coisa fica realmente feia e apressada.
Os Cavaleiros de Ouro são introduzidos aos montes sem nenhum explicação de qual é qual, Casas do Zodíaco são esquecidas no filme sem dar absolutamente nenhum explicação, lutas clássicas e completamente emocionantes deixam de existir, e toda a carga emocional das batalhas deixa de existir para uma sequência de ação ininterrupta seguir até o fim do filme.
Final do filme que tem uma sequência tão bizarra que até a própria Atena diz "Que absurdo...", causando risadas intensas no cinema, pois todo mundo que amava a série clássica estava completamente chocado.
E eu não queria mencionar, mas é necessário expressar minha revolta por um dos Cavaleiros de Ouro fazer um número musical ridículo digno do Jafar do Alladin (não que isso seja algo ruim por si só, mas sério que isso era necessário neste filme?)



Essencialmente é um filme divertido com uma animação de qualidade altíssima e muitas cenas de ação empolgantes, vale a pena ser visto como uma diversão rápida. Mas o filme falha completamente com a ideia de cativar novos fãs pelo seu ritmo rápido demais e falha na homenagem a série clássica, porque a sensação geral é que pegaram tudo que a gente amava nos Cavaleiros do Zodíaco, jogaram em um triturador, e remontaram de uma maneira bem pior.

Saindo do cinema

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Sweet Tooth #02

Estava bastante ansioso para saber o que sairia desta HQ no segundo episódio. A primeira edição foi boa, e poderia esperar tanto uma estagnação da história, como uma reviravolta. Felizmente, o melhor aconteceu.