Avançar para o conteúdo principal

Invasão – Dinastia M


Hoje é dia de voltar a falar sobre Vingadores e começar a falar sobre X-Men, depois daquela pausa que fiz para falar sobre o Cosmo Marvel (links aqui e aqui). A Queda (link aqui) foi uma saga importantíssima para alterar o status quo dos Vingadores, mas se pensarmos bem, ela é um pouco anticlímax. Não que isso seja um defeito da série, só que se você pensar bem, os Vingadores tomam uma surra, descobrem que a Feiticeira Escarlate estava por trás dos ataques, ela desmaia e o papai Magneto leva ela embora. Ou seja, não resolveram nada! Ela ainda é uma bomba relógio e o pior, é uma bomba relógio na mão de um reconhecido terrorista mutante.


A saga Dinastia M vem para botar um ponto final nessa história... ou deveria dizer reticências? Porque esta saga teve repercussões no universo Marvel por um bom tempo.

A saga começa com uma reunião amigável (só que não) na Torre dos Vingadores. Essa reunião inclui os X-Men, porque o assunto em questão é uma mutante.



Eles precisam definir o que farão com a Feiticeira Escarlate, que se encontra em total desequilíbrio mental ao se recordar dos filhos que teve com o andróide Visão (tem fetiche para tudo) e que lhes foram tirados.

Alguns deles acham que ela é perigosa demais para continuar viva, outros dizem que não podem fazer isso porque ela é uma amiga, mas não apresentam alternativa. Para Pietro, ou Mercúrio, irmão da Feiticeira, a morte é uma solução inaceitável e ele corre para avisar Magneto do que pretendem fazer, apenas para encontrar o pai condescendente.

Ainda sem saber como resolver a questão, eles vão a Genosha, uma nação de mutantes há muito destruída, onde Magneto está mantendo sua filha, para resolver a questão. Pouco tempo depois alguns dos heróis começam a sumir, até que o Homem-Aranha sobra sozinho. Magneto deve estar aprontando alguma.

Depois de uma caminha da por Genosha, o Aranha encontra a Feiticeira Escarlate, mas um clarão toma sua visão. O mundo some diante de seus olhos por um instante, até que ele acorda confortavelmente em sua casa com a esposa do lado. Porém quem se encontra ao seu lado não é Mary Jane, mas sim Gwen Stacy, sua namorada há muito morta pelo Duende Verde.

Há um novo mundo lá fora. Um mundo repleto de mutantes. Um mundo onde os sonhos mais íntimos de cada herói é possível. Um mundo criado pela Feiticeira Escarlate.

Parece que as coisas mudaram para melhor, mas você não altera os pilares da realidade sem conseqüências e se criar duas crianças do nada apenas com magia é ruim, imagina isso.

Assim como o final de A Queda, os heróis tentam consertar as coisas, mas a questão se prova além de suas capacidades e o problema se resolve sozinho. A vingadora Feiticeira Escarlate acaba como uma vilã que nunca foi derrotada, a não ser talvez por ela mesma. E você não pode confiar na resolução de um problema desse tamanho a alguém cuja sanidade é tão frágil.

Além de ser o caminho de leitura mais óbvio para alguém que se propõe a começar a acompanhar os quadrinhos Marvel, esta saga também ajuda o leitor a se familiarizar com os vários personagens envolvidos colocando-o em contato mais próximo com o íntimo dos personagens. E com o fim desta saga, é possível começar a falar sobre X-Men, que teve algumas das melhores sagas da atualidade.


Para quem se interessou, a Panini está novamente publicando Dinastia M em volume único. Pelo checklist deles deveria ter saído no mês passado, mas... convenhamos, todo mundo parou com a Copa.



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Sweet Tooth #02

Estava bastante ansioso para saber o que sairia desta HQ no segundo episódio. A primeira edição foi boa, e poderia esperar tanto uma estagnação da história, como uma reviravolta. Felizmente, o melhor aconteceu.