Avançar para o conteúdo principal

Invasão - Aniquilação: A Conquista

Seres que vagam pelo espaço para anunciar o Armagedon encarnado, artefatos mágicos velhos como o tempo, a personificação do consciente coletivo de uma raça, seres vivendo dentro da carcaça de um deus morto no limite do universo. Olhando para estes elementos míticos nem parece que vou falar sobre as famigeradas histórias em quadrinhos. Não se trata do velho clichê do super-herói que impede o vilão de roubar um banco, são obras de ficção científica, onde muitos dos alienígenas são mais humanizados do que muitos seres humanos das HQs.

Se você não sacou, hoje eu vou continuar a falar sobre as sagas cósmicas da Marvel e você aproveita para se familiarizar com os personagens para o filme Guardiões da Galáxia.

- Porra, você vem falando de novo desse filme? Eles nem apareceram na saga anterior (link aqui), só um ou outro.

É verdade, mas vamos sem pressa. O filme é só um subterfúgio.

Aniquilação II: A Conquista veio logo após a saga Aniquilação e só usou o mesmo nome pelo marketing mesmo.

A história começa em Hala, capital do império Kree, com Peter Quill, ex-Senhor das Estrelas, acompanhando a instalação de um novo sistema de defesa que irá proteger o império de qualquer ameaça externa, os Krees não podem se dar ao luxo de sofrer uma catástrofe como a infligida pela Onda de Aniquilação. Os Cavaleiros Espaciais que estão provendo a tecnologia para esse sistema.

Entretanto, logo que a instalação do sistema é finalizada ocorre um problema e as naves da guarda Kree começam uma perseguição contra um inimigo que não está lá. Tarde demais Peter Quill percebe que os cavaleiros estavam usando tecnologia chinesa. Estes, por sua vez dizem que não há defeito algum e inesperadamente começam a atacar a guarda Kree. Peter olha nos olhos do Cavaleiro Espacial e percebe que ele está com uma infecção tecnológica.

A Falange, raça de seres tecnorgânicos, está espalhando uma infecção que controla totalmente o hospedeiro, ações e emoções, numa táctica dominação galáctica (conseguiu entender o nome da saga agora, né?).

Phyla Vel e sua namorada, Dragão da Lua, se encontram em uma região periférica do império onde trabalham e protegem planetas menores. Em determinado momento Phyla está meditando em um santuário quando ouve uma voz em sua mente lhe dizendo que ela e todos os Krees estão em perigo. Pouco depois um robô Sentinela, da guarda do império, ataca as duas amantes.

Com os poderes recém adquiridos dos braceletes quânticos, Phyla, sob o manto de Quasar, destrói a maquina sem grandes dificuldades. Porém, em seguida ela sente um pulso de energia originado de Hala. Seguindo-o ela compreende que o pulso originou um tipo de barreira que isola todo o espaço Kree e ela compreende que a natureza do ataque é muito maior do que ela poderia ter imaginado.
Neste momento, a voz aparece uma vez mais a sua mente e lhe encarrega da missão de encontrar o redentor, o escolhido, the one, e ela parte para esta missão na esperança de contornar a nova crise que assola a galáxia.

Isso basicamente resume o prelúdio da saga, depois disso novamente ela se divide na história de quatro personagens principais: Quasar, Nova, Espectro e Senhor das Estrelas.

Se você recordar de um Crise Conversa de umas semanas atrás, a história da Quasar está resumida lá e deu para ver como eu acho o arco dela foda. O Espectro é um personagem que infelizmente apareceu nessa saga, teve uma participação legal e depois sumiu. E o Nova assume de vez que é uma cópia do Lanterna Verde e suas histórias recordam muito as melhores fases do palmeirense; e Peter Quill, que é obrigado e usar novamente seu manto de Senhor das Estrelas para liderar um grupo de malucos, dentre eles Rocket Raccoon e Groot.

Ao final dessa saga, quando a treta se resolve, Peter Quill vê como o universo é vulnerável e resolve criar os Guardiões da Galáxia para impedir pequenos incidentes cósmicos de se tornarem ameaças de proporções galácticas como as duas Aniquilações.

Sei que ninguém vai querer comprar sete HQs só porque leu meu post, MAS eu encontrei essa saga completa no thepiratebay.se. Está em inglês, mas você é bem simples, você lê HQ e aproveita para estudar um pouco.

Por fim, esta saga também é uma das melhores histórias de um importante personagem que terá papel central no próximo filme dos Vingadores.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: