Avançar para o conteúdo principal

Crise Conversa: Qual o melhor e o pior momento do Batman, em seus 75 anos de história?

Esse é o ano de comemoração dos 75 anos de história do Batman, criado em 1939 por Bob Kane e Bill Finger. Todo esse tempo, incontáveis histórias foram contadas do Homem Morcego e, hoje, queremos saber qual a sua preferida, que tem um lugar marcado na memória e, qual a que você menos gostou e que se esforça pra esquecer. Confira as respostas dos nossos redatores!

Alex: Nos antigos 52, tudo estava prestes a mudar de novo, e isso era bom. Uma das principais mudanças disso fora um novo Batman. Agora, Dick Grayson que estava com o manto, e isso era incrível. Dick era uma nova perspectiva dentro de todo o universo da Batfamília, e pela primeira vez em muitos anos, as páginas da revista mensal "Batman" não via mais o nome "Bruce Wayne" como o centro de todas as atenções. O que eu menos gostei desses 75 anos do Bats é algo difícil de dizer, então vou pegar algo um pouco mais recente. Batman HUSH é uma série com um desenho maravilhoso, chama a atenção de qualquer um, mas o conteúdo simplesmente não condiz. Durante diversas edições, tivemos um vilão novo e uma trama boba que, no final, não mudou em nada o universo do Batman. Se você faz uma saga de quase um ano e não termina em nada, é como se não tivesse lido nada, certo?

Cuba: Acho que, pra mim, é uma coisa bem difícil de responder. Não sei se pelo fato de que, de todas as minhas leituras, Batman não tem uma grande parte nelas, leio as mais marcantes e o que aparece em minhas mãos. O fato de que eu acho pouca coisa 'uma porcaria' também afeta nisso, gosto muito de olhar o positivo das coisas que leio, a não ser Liefeld e o novo Omac, aquilo é lixo. Mas pra escolher uma coisa boa, que marcou o Batman, seria Batman - O Cavaleiro das Trevas de Miller, Janson e Varley. Um Encapuzado velho, desacostumado e enferrujado, que se perde no heroísmo e quebra a sua maior resolução. Essa graphic novel é um soco no estômago de tão boa. Agora, apesar de ter achado um ótimo filme, eu não gostei do que fizeram a dois dos personagens do universo Batman em The Dark Knight Rises, filme de 2012, onde o Bane é um gatinho charmoso nas mãos de Talia e seu maior momento de glória não foi nem tão grande assim; a outra, Talia al Ghul que, depois de revelar ser a filha do demônio, desandou completamente.

Sidarta: O melhor momento do Batman pra mim é sua origem majestosa nas mãos do Frank Miller. As melhores histórias do Batman são sempre as que retratam o homem por trás do mito e não mostram que ele é um herói supremo que resolve tudo no soco. O pior momento é sem dúvida a fase dele na mão do David Finch nos Novos 52, momento tão medonho que até me faz ter um pouco de medo de ler novas histórias do Morcego.

Ricardo Kyo:O melhor momento do Batman nestes 75 anos passa por suas desavenças, desconfianças e respeito mútuo com o Superman. Ao mesmo tempo que o homem-morcego é um vigilante que entende que qualquer ajuda contra o mal é bem-vinda, ele também possui aquela sensação no maior estilo Lex Luthor: e se esse cara de capa vermelha decidir se voltar contra a humanidade? Por isso que é sempre muito bacana ver a tensão entre Batman e Super. O pior momento é aquele lixo de amálgama que a DC fez com a Marvel Comics na época do sucesso do combate entre as duas na década de 90. Ver o Batman colocado no mesmo nível do sem cérebro do Wolverine me magoou pra sempre. Isso sem contar que a pior luta desta HQ foi a do homem-morcego contra o Capitão América, algo sem sal nem açucar.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: