Avançar para o conteúdo principal

Os Melhores Do Mundo: Uma Lanterna Verde no fim do túnel?

Após muito, mas muito tempo de escuridão em uma caverna distante, eu estou de volta ao melhor site de quadrinhos do mundo com uma coluna bacaninha.
Os Melhores Do Mundo está de volta com um novo formato, um top 5 que se esforça para tirar o melhor de títulos comumente desprezados por nós mesmos e quase todas as outras pessoas ao nosso redor.

E logo de cara, para mostrar que estamos falando sério, vamos começar com um filme que muitos de nós (inclusive eu mesmo) preferimos fingir que nem existe, mas que pode SIM servir futuramente para o novo legado que a DC está construindo.


Então vamos ver cinco boas coisas do longa LANTERNA VERDE que podem vir a ser usadas em um futuro reboot de Hal Jordan e companhia. Este é OS MELHORES DO MUNDO!


NUMBAH 1: Os personagens secundários
Se o bobalhão do Ryan Reynolds (I know, right?!) foi uma das piores coisas que já vimos em um filme, não podemos dizer a mesma coisa de personagens como Sinestro, Kilowog e Tomar-Re. Os três são inacreditavelmente bem construídos e atuados durante a pífia história. Cada um deles oferece uma leve visualização de que algo muito bacana pode vir a ser feito futuramente com estes personagens.


NUMBAH 2: Os efeitos especiais
A cena onde Hal cria uma pista de Hot Wheels para salvar toda uma galera no meio de uma festa é muito legal e ponto. Podem vir a me dizer que ela poderia ser muito melhor, mas mesmo assim ficou claro de que com um pouco mais de cuidado, poderíamos ver isso em uma magnitude muito maior e mais linda ainda. Até mesmo o confronto final com aquela mentira que eles chamam de Parallax é bem bacana visualmente.


 NUMBAH 3: A trilha sonora
Todas as músicas foram muito bem trabalhadas por James Newton Howard. As faixas vai do eletrônico até a orquestra, conduzindo o espectador em todos os pouquíssimos bons momentos e também os inúmeros momentos horrorosos do filme. É até engraçado pensar que se não tivéssemos as músicas, veríamos apenas várias cenas que nada dizem no decorrer da história.



NUMBAH 4: A animação Emerald Knights
Não é de consenso mundial, mas enquanto o filme estava em produção, a Warner Bros. preparou um longa em desenho animado para coincidir com o lançamento e promover o filme com Ryan Reynolds. Emerald Knights se provou um produto muito melhor do que o seu "pai" e trouxe aventuras e texto de uma competência que só as animações da DC podem oferecer.



NUMBAH 5: As lições
Talvez este seja o ponto mais importante para um futuro reboot do Lanterna Verde. O longa-metragem não foi um fracasso à toa. Durante toda a sua produção, o filme foi tratado de forma ridícula por toda Warner com demissões e relocações de equipe. O roteiro foi reescrito inúmeras vezes, as escolhas de elenco foram feitas às pressas e até mesmo o tal do efeito 3D foi trabalhado apenas na pós-produção. Com estas lições de como NÃO fazer um bom trabalho, esperamos futuramente ver uma verdadeira representação de Hal e companhia nos cinemas.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Sweet Tooth #02

Estava bastante ansioso para saber o que sairia desta HQ no segundo episódio. A primeira edição foi boa, e poderia esperar tanto uma estagnação da história, como uma reviravolta. Felizmente, o melhor aconteceu.