Avançar para o conteúdo principal

Arrow S02E15 [The Promise]

Com a tentativa de te passar a melhor das piores sensações de suspense e medo, "the Promise" vem para mostrar que o passado ainda conta muito para o presente. Em um episódio focado nos Flashbacks, outras respostas chegam em momentos oportunos e nos faz querer roer os dentes até o próximo episódio.

Medo, horror, tensão e expectativa. O episódio, ao decorrer de seus quarenta minutos, nos proporciona esses tensos e intensos sentimentos de que tudo está entrando nos eixos. Continuando diretamente do último episódio, focando no encontro de Slade e de Oliver no pós ilha, já começamos com um agrado: Slade e Moira. Vemos a ironia, a tensão e o cinismo andar por toda uma mansão milionária.

Mas como disse anteriormente, o principal foco do episódio é avançar nos flashbacks. Entender o porque do encontro de Oliver com Slade ser tão pesado, principalmente depois do desfecho do episódio. Temos a certeza de que os episódios seguintes serão de EXTREMA tensão.

O episódio encanta no passado, mas claro, não é perfeito. Temos alguns defeitos especiais que deixam algumas sequências um pouco estranhas de se ver. Além disso, é também um pouco desagradável ver a relação de Slade e Oliver, de repente, tão próxima. Sim, nos sabemos que nos últimos episódios foram construindo um pouco para esse, mas foi muito de súbito.

Foi muito legal ver Oliver treinando de verdade, porém, a velocidade em que ele domina as suas habilidades é um pouco acima da capacidade humana. Claro, isso entra na liberdade poética da série, mas mesmo assim. Outra coisa que não colou muito bem foi o uso de um "soro da verdade", mas é, querendo ou não estamos falando de algo de super heróis, não é mesmo?

Isso foi a parte "ruim" dos flashbacks - e acredite, esses momentos foram a minoria. Os flashbacks são intensos, trabalham muito bem a relação de ódio entre algumas das personagens envolvidas, mostra muito da evolução da personalidade de Oliver, Slade e Sarah. O verdadeiro foco nos flashbacks foi realmente necessário para a contemporaneidade da série, afinal, Sarah é uma "nova" personagem e precisava de uma base um pouco mais ampla.

Ainda no passado, temos também a aparição de novos e velhos personagens da trama, sem dizer em Anthony Ivo, personagem que se destaca nos momentos em que aparece principalmente por ser um vilão "dos clássicos": mentiroso, sádico, exagerado e emocional.

A série luta para tentar manter um nível de "seriedade" acima do esperado para uma adaptação de quadrinhos, e isso dá bem certo. Principalmente no momento, agora no presente, em que Roy (que aparece com um arco e são arrepios instantâneos para qualquer fã), Sarah e Diggle vão amparar Oliver. É um momento de tensão, de troca de olhares e de arrepios no espectador. 

Nós não sabemos o que esperar - tanto no passado quanto no presente - é a verdadeira prova de que o episódio acerta em cheio no agrado aos fãs. Daqui para frente iremos enfrentar momentos delicados na série, e sem dúvida, não tem como não ficarmos empolgados para os próximos episódios.


Nota 9. Com momentos tensos e um foco fantástico nos Flashbacks, "the Promise" prova que a segunda temporada de Arrow continua com tudo, seja no presente ou passado.
Aonde o episódio acerta: Com o avanço das histórias no passado e as tensões do episódio no futuro, sem dizer em todo o "grupo" de Oliver
Aonde o episódio erra: Alguns efeitos especiais datados, a velocidade absurda na qual Oliver aprende a lutar.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: