Avançar para o conteúdo principal

Arrow S02E14 [Time of Death]

De pouco a pouco tendo mais membros famosos do Esquadrão Suicida aparecendo, Arrow continua com sua alta qualidade, que é bem característica dessa segunda temporada. Porém, ao menos, o episódio não vem para ser tão explosivo e toma alguns passos atrás para tentar finalizar algumas situações em aberto.




Ainda dentro da história dos Lance, "Time of Death" vem para finalmente por um ponto final na situação "Laurel x Quentin x Dinah x Sarah". O episódio, por mais que tenha seu trama, focaliza bastante na resolução dos problemas das personagens anteriormente mencionadas, principalmente nas relações entre elas.

Ainda dentro desse assunto, por mais que muito bem tratado, tem alguns deslizes. Dinah (a mãe!) fala a Quentin que "nunca esperou que Sarah pudesse voltar", mas não é verdade. A introdução da personagem na trama, na temporada passada, era em função principalmente da esperança dela ter a filha de volta.

Enquanto a relação de Oliver e Sarah ainda esteja um pouco estranha e repentina - em minha opinião, tudo foi rápido demais - a relação de Laurel com seu pai, mãe, irmã e até mesmo Oliver é muito bem trabalhada no episódio. Encontramos uma Laurel que quer se redimir, mas não deixa de ter seu pulso como uma personagem forte que é.

Estava na hora de Laurel voltar a ser bacana na série. A primeira temporada inteira passou uma impressão ótima da personagem, mas na segunda, ela estava um pouco opaca. É muito bom ver ela voltando com seu pulso firme e coração grande.

Ainda falando das personagens femininas, outra que teve uma importância acentuada no episódio foi Felicity. Ela parece estar um pouco fora do "time", querendo ser "descolada" como os amigos "brigões" dela. Achei isso meio estranho, meio inesperado da personagem. Principalmente porque ela sempre foi um elemento fundamental para a "família do Arqueiro Verde" e para o Oliver Queen, seja enfrentando Moira ou sendo a "isca" em diversas missões. Achei desnecessária a trama em cima da personagem, meio que desesperada por atenção. Ela sempre teve atenção! E tais movimentos, como o de sentir "inveja" e querer ter "cicatrizes", não pareceram combinar muito bem com a nossa Hacker favorita. E, afinal, ela não estava afim de Barry Allen?

Além das diversas referências - as costumeiras "DC-52" durante o episódio todo e a menção inesperada de Central City - também tivemos um vilão novo. William Tockman, para os mais íntimos, o Rei Relógio. Outro
futuro membro do Esquadrão Suicida, o vilão incrementa muito no episódio, e nos anima bastante: afinal, é um dos futuros grandes vilões do Arqueiro.

A constante extensão do grupo comandado por Amanda - o Esquadrão Suicida - nos empolga para o final da temporada e a temporada seguinte. Afinal, o que será que eles estão planejando? Bem, além disso tudo, o vilão também tem sua importância ao mostrar o quão um segundo elemento é importante dentro do combate mascarado ao crime. Agora, temos a Canário Negro. Futuramente, provavelmente teremos outros famosos companheiros de Oliver. Será o início de uma grande sociedade de vigilantes?

Seguindo o pensamento, também fora inesperada a explicação de quem, afinal, é Sin. Gostei de como foi, funcionou bem, e nos convence do porque de Sarah e Sin terem tamanha amizade. Acredito que, futuramente, Sin pode encontrar mais espaço na série, virando até mesmo alguma personagem importante.

Por último, claro, o melhor momento: Acho que ninguém esperava, mas assim, de repente, Slade aparece. Choque, tensão, olhos esbugalhados e tudo mais: primeiro encontro deles em um 'pós-ilha'. Afinal, qual é o plano dele para Moira?



Nota 8.5. Explicando, aos poucos, alguns pontos da série; [Time of Death] é empolgante e inesperado, porém, contraditório em algumas partes.
O episódio acerta: Laurel (FINALMENTE!), Oliver, Sin, Slade e o Rei Relógio.
O episódio erra: As constantes contradições dos personagens e, principalmente, o episódio andar muito lentamente.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: