Avançar para o conteúdo principal

Os Melhores Do Mundo: O retorno de Superman

Nesta semana eu decidi defender um filme que até possui uma gama de fãs, mas que a grande maioria o ignora, não necessariamente por o acharem ruim, mas mais por o considerarem não importante.
A verdade é que SUPERMAN - O RETORNO é SIM importante, e digo mais: ele é bem bacaninha.

Este é Os Melhores Do Mundo.


Eu admito que há vários motivos para alguém não gostar de Returns. Consigo lembrar da escolha não muito acertada de Brandon Routh no papel principal ou daquela Lois Lane que mais parece ter dezesseis aninhos, isso sem contar da ideia de termos um filho do Super com a repórter. Ok, ok. Estou me perdendo aqui.


O fato é que antes do lançamento do longa, fazia quase vinte anos da última empreitada do Homem-de-Aço na telona. Os fãs aguardavam ansiosamente pelo retorno (viram o que eu fiz aqui? hein?) do herói. Com essa "leve" pressão nas costas dos produtores, é claro que era quase impossível alcançar uma porcentagem alta de aceitações. Além disso, tudo estava caminhado para que desse certo, tínhamos um ótimo diretor encabeçando o projeto - Bryan Singer - e um ator de peso no papel do vilão Lex Luthor (Kevin Spacey). O cara mandou bem no papel, ainda mais por não apenas ter atuado como o grande nemesis, mas também como Gene Hackman, isso para simplesmente lembrar-nos que se tratava de uma sequência de verdade.
Outro fato a favor deste longa é a mescla muito bem trabalhada de drama com comédia, é verdade que não há tanta ação, mas talvez nem era necessário para um filme como este, já que o objetivo era outro. Posso ressaltar a cena (a minha favorita) onde o Super é espancado pelos capangas do Luthor que depois o fere com um pedaço pontiagudo de kryptonita e o manda "voar". A própria (e excelente) personagem da atriz Parker Posey chora ao ver um ser tão puro quanto Jesus Cristo ser tratado de uma maneira tão cruel. Uma cena inesquecível.

O roteiro que praticamente transforma Superman em um Messias também é lindo. Há momentos onde nada é dito, mas apenas apresenta uma redenção do herói perante o sol ou a reclusão inevitável de um vilão. São tantos bons detalhes que passam despercebidos por muitos espectadores por aí. As atuações são impecáveis, a trilha sonora de John Ottman é empolgante, tanto isso que a famosa música tema aparece logo na abertura. Isso já é o suficiente para fazer qualquer pessoa com mais de 20 anos chorar de felicidade.



Superman - O Retorno está longe de ser uma obra prima, isso é verdade. O filme tem seus muitos defeitos, mas as suas qualidades os superam sem grande dificuldade. Mas há algo que é muito importante de ser lembrado: se não fosse por este filme, poderíamos ter ficado com o tal Superman Lives com Nicolas Cage soltando choques elétricos por aí, convenhamos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: