Avançar para o conteúdo principal

O Limite: Adaptações em... Quadrinhos?!

Que os quadrinhos são um bom ponto de partida para adaptações não é novidade. As histórias podem virar músicas, filmes, seriados, jogos e por aí vai. Mas e quando alguma outra mídia acaba virando quadrinho? Não é novidade, é algo bem antigo e que já provou que, se bem feito, pode ficar bem legal.













Um bom quadrinho pode originar muita coisa mesmo. "Sandman" virou uma música no mínimo incrível do Metallica; Batman já colocou muito conteúdo literário em prateleiras de livrarias e até séries menos conhecidas, como Fábulas, já foram palco para se tornar algo além (sim, estou falando de você Wolf Among Us!). Mas e quando o contrário acontece?

Vamos começar com o pior. Temos adaptações terríveis para o mundo dos quadrinhos - como por exemplo, a vida de Kristen Stewart em quadrinhos ou uma trama de True Blood que simplesmente deu errado. É engraçado ver algo "em quadrinhos", as vezes, é difícil se fazer uma adaptação decente para um ambiente tão amplo no qual é o do desenho.

Mas, de vez em quando, encontramos coisas que são de cair o queixo. Recentemente fui à um sebo e encontrei uma edição fantástica em quadrinhos de Aliens!
Segue a história do primeiro filme e acerta em praticamente tudo. Seja na arte tensa e ensanguentada, o roteiro envolve e faz tudo ficar incrivelmente interessante. Depois dessa minha recente aquisição, decidi falar um pouco sobre o assunto.

Eis eu, mais ou menos um ano e pouco atrás, um pouco destruído depois do fim de Mass Effect 3. Para me contentar, fui atrás de conteúdo da série de jogos da Bioware. Encontrei bastante coisa, uma animação que podia ser melhor mas interessante, alguns livros e audio books... Mas quando encontrei "Mass Effect: Invasion" que fiquei chocado

Uma história original e oficial, dentro da cronologia que faz sentido, explica e aumenta o universo do jogo. Encontrei aqui algo diferente do que encontrei recentemente em Alien - aqui temos uma história original, baseada em uma série de jogos e livros.

Os quadrinhos se mostram em um antro sem limites. Pode-se criar tudo aqui dentro, algo original, uma adaptação... Só se é necessário respeito e empenho. Com uma equipe inteligente, dá pra se criar algo muito maior e mais dinâmico do que nós imaginamos.

Outros que não podemos tirar o respeito são as adaptações dos jogos de computadores mais famosos do mundo - sim, estou falando dos quadrinhos da grande Blizzard. Diablo, Starcraft, Warcraft... Encontramos um universo se glorifica dentro das bandas desenhadas a mais de dez anos. Eles não se prendem somente ao que a trama oficial do jogo apresenta, eles se vão para muito além disso.

É um orgulho ver que quadrinhos não são só conteúdo "próprio". Assim como filmes e seriados, quadrinhos também podem receber adaptações para deixar qualquer fã maluco. Hoje em dia eu sou um amante ávido dos quadrinhos de Doctor Who e de Star Wars, mas também não é só isso. Se pesquisarmos ou irmos atrás, podemos encontrar muita coisa boa e muita coisa nova. Basta paciência.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: