Avançar para o conteúdo principal

Universo DC #18

Universo DC #18 - mix Panini
Nota total: 7,5

Me pergunto porque não colocaram a capa de Aquaman nessa edição, já que o Rei retornou ao mix e a Morte da Família nem relou em UDC. Com fill in em Flash, quase todas as edições desse mix se provam um divisor de águas, fazendo-nos esperar as próximas edições. Em termos de qualidade, está bem superior a #17. Veja o que achamos:


Aquaman #18 - A Morte de um Rei

Reintroduzindo Tula, a antiga Aquagirl e mostrando mais um pouco da humanização de Mera, Johns começa um novo arco de histórias em Aquaman, claramente sobre o trono e seu rei.

Paul Pelletier segue no lugar de Ivan Reis, mostrando que não são só os brasileiros que conseguem dar um ar mais sério ao Rei da Atlântida, de qualquer jeito, o trabalho de Rod Reis não fica para trás. Nota 9,0



Flash #18 - A Jornada do Heroi

Com a arte simples do fill in Marcio Takara, Buccellato usa essa décima sétima edição para mostrar uma aventura das peripécias diárias do corredor escarlate, ajudando o bairro, prendendo o Trapaceiro e dando uma ajuda aos novos 'herois' da cidade.

Porém uma coisa muito estranha acontece e liga Flash a 'Dial H #11, uma revista que ainda nem foi publicada no Brasil, e agora? Nota 7,5


Fúria do Nuclear #18 - Problemas Multiplicados

Dan Jurgens ataca novamente como a dupla de um homem só, trazendo uma nova equipe secreta que quer se 'encontrar' com o Nuclear e o retorno de Multiplex. Como um prelúdio, essa edição nos deixa aguardando o que está por vir, sem muitas esperanças, se bem que a forma de alguns personagens já dão dicas de quem possa ser. O clichê do 'muito poder, vou explodir' é usado e, quase como sempre, não deixa nada muito bom. Nota 5,0




O Selvagem Gavião Negro #18 - Perdido nas Sombras

A arte dessa edição é dividida entre Joe Bennet e Fabrizio Fiorentino, as cores são de Guy Major e David Baron, a combinação de alguns desses traz páginas de excelente qualidade, infelizmente, não sei dizer quais são os escolhidos, mas quando a história de passa nas Sombras, a arte é muito bela.

Uma nova história sobre o passado do Gavião é mostrada, com novos detalhes do que já foi escrito antes. Nota 8,0


Os Melhores do Mundo #10 - É possível mudar algumas coisas... Outras, não...

Mirando na tecla Holt mais uma vez, a revista da uma boa enrolada até um prólogo de Morte da Família, onde Helena pode ou não 'enfrentar' o seu não-pai pela primeira vez. Paul Levitz já foi melhor e, acho que está demorando muito para mostrar o potencial que tinha na Era de Prata. Nota 6,0





Terra 2 #10 - A Torre do Destino, parte 1

Ainda com o péssimo trabalho de Alex Sinclair nas cores, James Robinson continua dando ênfase no crescimento da equipe, agora explorando a parte mágica da Terra 2 e mais uma vez, a relação entre Lanterna Verde e Moça Gavião. Nota 6,5


Mulher Maravilha #18 - A Rainha das Raízes

Azzarello merece o respeito de qualquer fã de quadrinhos que se preze, tratando o roteiro de Mulher Maravilha como uma doce maré, traz ensinamentos que os antigos gregos queriam passar ao criar seus deuses e personifica-los de diversas maneiras, as quais Chiang consegue pegar o cerne de cada um e desenha-los de uma maneira impar. Recomendo a quem quer que pegue essa edição em mãos, que a leia mais de uma vez. Nota 10,0

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: