Avançar para o conteúdo principal

O Limite: Tecnologia dos... quadrinhos?!

Com esse mundo maluco, tudo vai ficando cada vez mais digital e conectado. A tecnologia avança
em TODAS as áreas. Será que tá na hora da gente acordar pra ver o universo dos quadrinhos evoluir também?

A popularidade da tecnologia é implacável. Tudo o que é tecnológico, merece um pouco de atenção. Claro, algumas coisas ficam estagnadas por preferência da maioria, mas cedo ou tarde aparece algo que pode fazer até o mais cético mudar de opinião.

Eu, particularmente, comecei a ver um mundo mais "digital" a partir do momento que comecei a jogar jogos no PC. Não ter mais a caixinha, funcionar tudo digital - de manual até as expansões dos jogos. Daí pra frente fui me modernizando de pouco a pouco; seja com um smartphone ou com um leitor de livro do estilo "e-reader"; mas algo que sempre continuou o mesmo pra mim é uma das coisas que eu mais amo: ler revistas em quadrinhos.

As coisas começaram a mudar um pouco pra mim. Desde que eu joguei pela primeira vez Grim Fandango, da finada Lucas ARTS, imagino que um mundo "com estilo cartunesco" pode ser muito bem explorado em jogos, obrigado. Wolf Among Us veio pra provar isso novamente pra mim; não é segredo que coisas baseadas em quadrinhos conseguem se digitalizar de uma forma que fica incrivelmente aceitável e proveitoso.

O que mais me chamou atenção essa semana, que também foi noticiado pelo crise, foi o anuncio de Injustice: Ano Dois. "Mas o que tem relação à isso tudo?!" Bem, a forma que fora escolhida para anuncio da nova revista me impressionou MUITO. Veja o porque:



Aqui vemos algo muito interessante, que me chamou muita atenção: o comic book digital. Com um sistema simplesmente incrível de foque/desfoque, sons e efeitos a revista pareceu mais real e sincera do que numa folha comum. Será que é esse o momento para a digitalização de tudo?

Sim e não.

Lá fora, nos EUA, existem diversos sistemas de vendas de HQ's digitais, mas não muitas como o visto acima. Normalmente, é só a mesma HQ do papel, porém digitalizada para a leitura em tablets ou computadores.

Mas agora, imaginem todas as possibilidades nas quais um capítulo "tunado" pode ter. Imaginem a imersão!

Pensa só: "Piada Mortal versão digital interativa". Os mesmos desenhos, a mesma história, mas naquela cena final, um som de chuva com uma risada maníaca de fundo. Nossa. Só de pensar nisso já fico arrepiado!

O contra disso tudo? Bem, seria uma mudança em todo um estilo. TODO. UM. ESTILO. Seja por parar com a venda de encadernados (e o fim de muitas editoras, talvez), os fãs de quadrinhos estão muito confortáveis no momento para tal brusca mudança. Talvez agora, com a popularização de tablets e smartphones com telas maiores, nós tenhamos mais dessas "versões digitais tunadas", mas é muito ambicioso querer uma mudança por completo.

Com esse avanço rápido da tecnologia, tudo tende a ficar tecnológico. Sejam seus óculos, relógios ou livros. O avanço digital é implacável, e o que falta para muita gente é parar pra entender que poxa, mudar talvez seja melhor. Eu compraria um Comic-Book-Reader; por exemplo. Claro, é só minha opinião, mas imaginar um "Hellblazer versão Interativa" ou um "Sandman versão Interativa" é um sonho que cedo ou tarde pode se tornar realidade. 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: