Avançar para o conteúdo principal

Arrow S02E11 [Blind Spot]

Seguindo a linha de episódios fantásticos, a segunda temporada de Arrow até agora conseguiu se superar e se reinventar diversas vezes, sem perder a qualidade ou o estilo que a série vem tomando a cada semana. Veja o que achamos de Blind Spot aqui; mas cuidado, a review pode conter spoilers.




Com a promessa de fazer o espectador se sentir desesperado e em um "espaço sem visão"; Blind Spot é um episódio que nos mostra algumas maneiras de enfrentar e reagir às personagens até então introduzidas a série, do passado ao futuro.

Vamos ao flashback: temos um Oliver e uma Sarah cada vez mais próximos - e mais distantes de Slade. Além de vermos mais de perto também o quão a relação deles fez sentido, vimos um pouco da imagem de Laurel no passado. Sim, existem ligações.

Ao passado também podemos ver o quão importante é a droga Mirakuro para toda a trama. Vemos que o Oliver tem o porque de ficar preocupado com a utilização da droga e, não só isso, tem que ficar preocupado com Roy Harper.

O brilho de Roy fora controverso no episódio. Ver ele ao estilo "capitão América" é um pouco estranho, sem dizer que é meio fora do comum para um fã da série Arqueiro Verde ver Roy com algum tipo de poder. Em contrapartida, temos uma ambientação violenta e densa, MUITO
característico dos quadrinhos.

Então temos os personagens que neste episódio são secundários "de muita importância". Temos o Oficial Lance, se mostrando aceitável - porém muito pé no chão, Laurel sendo a Laurel de sempre... Bem, aqui temos algo delicado. A personagem perdeu seu charme da primeira temporada, isso é um fato, e no episódio ela é um pouco irritante. Talvez seja essa a proposta do episódio, ficarmos com um pouco de receio dela.

E então temos as estrelas do episódio. Sebastian Blood, Oliver Queen e Slade Wilson. Cada um deles tem seu momento especial, que nos faz ficar com arrepios pelo corpo e ansiosos para ver o desfecho de todo o trama.

Ver Arrow de uma forma violenta, bruta, tensa, sincera e misteriosa é o que eu queria desde o começo da série. Encontrar uma adaptação tão dedicada e detalhada é impressionante, e nos anima cada vez mais a cada episódio que sai.


Nota 8.5. A expansão da mitologia dos personagens acerta em deixar a série mais concisa e emocionante
O episódio acerta: A melhoria da relação entre os personagens, a aparição das verdadeiras faces e do mistério envolto em toda a trama.
O episódio erra: No Roy Harper "Capitão América", na ausência de importância da Felicity e do Diggle, na AINDA não menção a nada do Barry Allen.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: