Avançar para o conteúdo principal

Liga da Justiça #17

Liga da Justiça #17 - mix Panini
Nota total: 7,0

Tijolo a tijolo, Geoff Johns começa a construir o que vem por aí, a Guerra da Trindade parece cada vez mais próxima nas páginas dessa edição. Com a estréia de três novas revistas, Liga da Justiça da América, Vibro e Katana, em algumas, o mix surpreende. Veja o que achamos dessas novas histórias:



Liga da Justiça da América #01 - Os mais perigosos do Mundo

A revista já é um ótimo tapa na cara, logo de primeira. Apresentando um poderoso vilão e grandes nomes para a nova equipe, essa edição foca no recrutamento desses 'herois'.

O intuito de Johns fica claro mais uma vez, esse título foi criado mirando bem na Guerra da Trindade, com herois não tão reconhecidos pela sociedade (mas bastante pelos fãs), ele mira alto e traz o Caçador de Marte de volta, que é lindamente desenhado por David Finch, artista que não cai no gosto de muita gente. Nota 9,0


Liga da Justiça #18 - A Rede
É sempre se de esperar que os únicos sete membros da Liga da Justiça, em dado momento, não sejam o suficiente para salvar a Terra e, ficando mais claro ainda nessa edição, novos integrantes serão aceitos as fileiras da justiça.

Enquanto Geoff Johns começa a preparar o terreno para a Guerra da Trindade, Jesus Saiz entra como um excelente fill in e a cena em que todos os potenciais novos membros se reúnem com a Liga, ele prova que seu traço é digno de uma revista tão importante. Nota 8,0



Katana #01 - O caminho da Renegada

Um coquetel de machismo logo de primeira. Seguido por uma apresentação da cultura nipo-americana do pós-guerra, quem sabe, apenas uma apresentação da personagem reintroduzida ao universo DC. Com apenas 10 edições, Katana começa a ser lançada no Brasil para que haja um pouco mais de história sobre a personagem que aparece em LJA e Aves de Rapina.

De seu fiasco em Arqueiro Verde, Ann Nocenti começou em Katana e bem, já vemos onde isso deu. Com No preto e branco, Alex Sanchez se da muito bem, mas as cores de Matt Yackey não mesclam muito bem com a arte.

Criada em 1983, por Mike W. Barr (roteirista) e Jim Aparo (artista), Tatsu Yamashiro era uma esposa fiel ao seu marido, morto pelo irmão. A procura de vingança, Tatsu vira Katana. Antes do reboot, ela era membro dos Renegados. Nota 3,5


Vibro #01 - Origem não-tão Secreta

Não é de hoje que herois mirins aparecem em Detroit (a cidade do Rock?), mas essa é a vez de Francisco Ramon, o Vibro, criado em 1984, por John Byrne. Contando sua origem e o caminho que seguiu na vida, em comparação com Katana, essa primeira edição deu certo. Não parece apenas mais uma revista para preencher a lacuna das canceladas, podemos até esperar que ela nos conte mais sobre o AR.G.U.S. e as peripécias de Darkseid.

Para os mais atentos, na área de contenção da AR.G.U.S., podemos ver o Pária sobre custódia e criançada, o que aprendemos quando ele aparece?

Em questão de poderes, Geoff Johns e Andrew Weisberg foram generosos, aplicando uma gama maior de utilidades e até mesmo, de origem, sobre seus poderes, que agora são dimensionais. Pete Woods combina seu traço com o heroi juvenil e com as cores limpas de Brad Anderson. Nota 7,0

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: