Avançar para o conteúdo principal

Crise Conversa: Qual será a sua leitura de fim de ano?


Como qualquer fã de uma boa leitura, nós do CRISE gostamos muito de sempre ter algo para ler. É claro que neste fim de ano isso não seria diferente.
Por isso a pergunta deste CRISE CONVERSA é focada nestas páginas que tanto nos entretém.

Qual será a leitura de fim de ano de nossos colaboradores?



Rick Monte: Minha leitura pra este final de ano está sendo a premiada SAGA, série de quadrinhos que levou pra casa 3 prêmios Eisner em 2013, narra a história de uma família em fuga, até aí nenhum grande problema, todavia, Alana e Marko representam povos que estão imersos num conflito selvagem, ambos são autoridades militares, nada grandioso, mas o mero fato de estarem apaixonados um pelo outro (sem contar que eles possuem uma filha), conduz a um risco desmoralizante (na opinião dos líderes raciais de cada povo) para ambos os exércitos na medida em que permanecem vivos e em liberdade, daí tem-se início uma caçada severa e política.

Sendo apontada por alguns como uma releitura de Romeu e Julieta, por outros como o ponto onde Star Wars encontra Game of Thrones, esta HQ capturou a minha atenção, mas a análise completa segue logo menos aqui no Crise! Aguardem.


Sid: Quase como um ritual, a 3 anos eu leio uma das edições definitivas de Sandman.
Finalmente cheguei ao final desse épico surreal com a mente cheia de memórias incríveis.
E agora terei o prazer e a tristeza de me despedir de uma das histórias mais lindas e inspiradoras que existem.








Ricardo Syozi: Estou terminando de ler o sensacional "Deuses Americanos" do


meu autor favorito Neil Gaiman. A cada página sinto que aprendi um pouco mais sobre uma nação quebrada, cheia de maneirismos e farsas. Além disso, no mundo dos quadrinhos, mantenho a minha tradição dos últimos seis anos: Eu tiro do meu pacote as minhas revistas de primeira edição de "O REINO DO AMANHÃ" só para ver aquela briga fodástica entre o Super e o Shazam (ainda chamado de Capitão Marvel). Nada mais empolgante.


Alex: Recebi tanto presente da DC que vou ter uma lista cheia, mas pro fim de ano, vou fazer uma mistura. Enquanto releio o Temor dos Sábios (pela editoria LeYa) começo a ler Y: The Last Man pela terceira vez. Isso se eu não ganhar o encadernado lindo do Reino do Amanhã com aquele preço salgado que dói.









Cuba: Vou deixar minha leitura nas mãos de Alex Ross e suas obras primas

aquareladas. Com o bom dinheiro que dei pros dois encadernados desenhados por ele, Justiça e Reino do Amanha vão me acompanhar até a chegada de 2014 e, se eu terminar esses dois deleites a tempo, Hyrule Historia entra no pacote também.

Happo: Estou começando a ler Building Stories, do Chris Ware. Eu já tinha lido a Hq anterior dele, Jimmy Corrigan, o garoto mais inteligente do mundo, e já sabia o quanto ele poderia ser genial. Mas vai ser foda terminar de ler. Se apenas uma das 14 histórias já me fez derramar suor masculino dos olhos, mal espero para ver o que vai sobrar de mim.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Primeira Edição: a Kryptonita Rosa

Hoje vamos falar da maior fraqueza do Superman: a kriptonita. Aquela rocha saída do núcleo de Krypton, depois que tudo explodiu. A pedra uma certa radiação que faz um mal danado ao escoteiro azul. Com algumas variações, azul, vermelha, branca e dourada, a kryptonita tem uma irmã que nem todo mundo conhece.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.