Avançar para o conteúdo principal

Liga da Justiça #15

Liga da Justiça #16 - mix Panini
Nota total: 9,5

Continuação da grande saga entre Liga e Aquaman, o Trono da Atlântida tem mais três partes publicadas nessa 16ª edição da Liga, com direito a novos membros e uma reviravolta alucinante! Também nas páginas do super-grupo, Shazam da as caras em poucas, porém ótimas, páginas.







Aquaman #15 - O Trono da Atlântida, parte 2

Gordon faz sua pontinha nesse volume, sendo salvo por Arthur da inundação de Gotham. Vulko salva Lois. Uma dupla que poucos já pensaram é formada e parece muito bem junta, o Morcego e o Atlante discutem lado a lado para melhorar a situação. Com a edição envolta em diplomacia, atlantes e terrestres estão na beira da verdadeira guerra e o único que pode os impedir, é Aquaman.

Vale citar que o Flash não pode ajudar pois está 'lidando com algum tipo de ataque primitivo' hue.

Agora sim podemos ver que Paul Pelletier dá uma boa continuidade aos desenhos de Ivan, Rod e Joe, os brasileiros que cuidavam do peixoso. Johns continua desbravando os mares, aumentando cada vez mais o respeito dos fãs para com o 'novo' Aquaman. Nota 9,0


Liga da Justiça #16 - O Trono de Atlântida, parte 3

É aqui que Orm revela suas verdadeiras intenções para os que ameaçam o seu povo. Mesmo o homem mais poderoso da Terra não é páreo para os poderes de um verdadeiro atlante. A Liga não consegue se safar e, num esforço final, novos membros podem ser contactados.

O Trono mostra uma eficácia de comunicação entre as duas revistas, pelas mãos de Geoff Johns, provando que a sua acensão na editora não foi pura sorte. Os brasileiros que vieram de Aquaman, dão vida aos justiceiros de um modo ha muito tempo não visto, se mostrando uma das melhores equipes criativas dos Novos 52, essa saga se desenrola de uma maneira natural. Nota 10,0


Aquaman #16 - O Trono de Atlântida, parte 4

Com o sacrifício de ciborgue, a Liga se apronta para voltar, porém, a aparição de mais um exército nessa guerra, pode mudar o rumo da batalha. Enquanto novos integrantes seguram a parte de cima, o verdadeiro inimigo se revela.

Com isso, temos uma prova de que o planejamento de Trono não foi uma simples ideia do nada, que ela puxa de edições anteriores e consegue surpreender até o leitor mais ávido. Nota 10,0


Liga da Justiça #14 II - Shazam!

São necessárias poucas páginas da história do Campeão do Olimpo para nos deixar boquiabertos. Depois da apresentação dos personagens principais do selo, Johns já consegue formar o início de um arco que parece ter tudo para dar certo. Sou só eu, ou Gary Frank meio que homenageou o eterno Superman, Christopher Reeve, no rosto do personagem paraplégico Freddy Freeman. Não pode levar menos do que uma nota 10,0

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: