Avançar para o conteúdo principal

Arqueiro Verde #01

Arqueiro Verde #01 - mix Panini
Nota total: 7,5

Uma nova mensal da Panini marca a volta do herói que traz o nome da revista, o Arqueiro Verde retorna as prateleiras em nova e excelente fase. As Aves de Rapina se recuperam de um jeito não tão calmo, de sua ultima traição. Para voltar a provar sua qualidade, o Exterminador aceita uma missão não tão possível assim.



Arqueiro Verde #17 - Máquina Mortífera, parte 1

Em suas primeiras páginas, Jeff Lemire já mostra a que veio, com poucas palavras ele, sutilmente, já desconsidera os dezesseis volumes anteriores. O Oliver Queen mimado e inconsequente está morto. Junto com explosões e atentados, os personagens que habitaram as edições anteriores, são apagados da cronologia e dois novos são inseridos, um novo arqueiro, Komodo e um cara estranho, com cicatrizes no lugar dos olhos, Magus.

Tudo aparenta que os dois tem relação com a estadia de Ollie na ilha em que ele ficou preso e se transformou no Arqueiro Verde, lugar de que ele não deveria ter saído.

O italiano Andrea Sorrentino entra arrasando como a outra parte dessa nova equipe criativa, com sua arte obscura, ele consegue passar detalhes mais humanos, mudando completamente da arte sem compromisso que as revistas anteriores tinham, em sua maioria. Nota 10,0


Aves de Rapina #13 - Juro pelo meus Olhos

Se recuperando do veneno aniquilador da humanidade, Katana sai por Gotham a procura de comida para as Aves, porém, ela volta sem o seu querido marido, a Devoradora de Almas foi roubada. O que logo faz a equipe levantar das macas e partir pra ação mais uma vez, agora, procurando o marido e um novo personagem no jogo, o Condor.

Romano Molennar se estabelece em sua segunda edição seguida na arte, voltando a dar alguma qualidade aos traços. Swierczynski continua na argumentação, encaixando uma trama na seguinte, fazendo com que as Aves de Rapina estejam sempre voando. Nota 7,0


Exterminador #15 - Imortal

Depois de se aliar ao Gavião Negro para descobrir mais sobre sua armadura de metal enésimo, Slade aceita uma nova missão para se auto-provar, o assassinato de um imortal. O Exterminador tem de agir infiltrado e, já que uma bala na cabeça não adianta, ele se joga na luta, para entender seu inimigo.

Depois de diversas edições com o mestre, temos finalmente a ausência de Rob Liefeld, que depois da tentativa mal sucedida de afundar o título, da seu lugar a Edgar Salazar e Amilcar Pinna. Resta esperar para saber qual será a nova abordagem do mercenário mais querido da DC Comics. Nota 5,0

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: