Avançar para o conteúdo principal

Eu Mato Gigantes

Durante a vida enfrentamos os mais diversos, complexos e assustadores tipos de problemas. E enquanto a maioria das pessoas escolhem resolvê-los com racionalidade, outros buscam as maneiras mais inusitadas e introspectivas de lidar com eles. E existem certas pessoas que criam realidades fantásticas, onde o poder da criação criativa nos ajuda a enfrentar terríveis problemas encarnados como vilões que devastam nossas vidas. É nessa fantasia que muitas vezes temos a força e a coragem que precisamos para superar os mais impossíveis obstáculos.

Tanto o método racional quanto o fantasioso se utilizam dos mesmos sentimentos humanos para superá-los. Porém eu acredito, da mesma maneira que Bárbara, que o mundo é um lugar muito mais interessante e mágico quando visto com a lógica fantástica do irreal.


Esta obra de arte chamada "Eu Mato Gigantes" retrata exatamente a luta de uma jovem geek chamada Bárbara que precisa enfrentar o fantasma da morte enquanto a barreira do real e do irreal começa a se tornar algo cada vez mais frágil.


Em uma história única e emocionante que não só descreve a luta contra a realidade, mas também é uma homenagem linda a todos os geeks e nerds do mundo que sabem quais são as alegrias e as dores de escolher esse estilo de vida tão único.
Não é fácil ser uma Knight!

Joe Kelly segue a narrativa pelos olhos de Bárbara enquanto ela viaja entre o real e o imaginário e diz ser uma matadora de gigantes. E apesar de ser retratada como uma jovem traumatizada e excluída, Bárbara também mostra uma incrível genialidade, astúcia e coragem.
E é com muita coragem que Bárbara enfrenta o bullyng na escola, os problemas familiares, os jogadores chatos de D&D e as criaturas bizarras e majestosas desenhadas brilhantemente por JM Ken Niimura.


"Eu Mato Gigantes" é uma das HQ's mais incríveis que tive o prazer de ler.
Não é uma história que chega a ter grandes reflexões filosóficas e viagens profundas sobre a natureza humana, mas sim uma história que mostra com sinceridade e inocência a beleza do imaginário e de como ele nos torna mais fortes.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Primeira Edição: a Kryptonita Rosa

Hoje vamos falar da maior fraqueza do Superman: a kriptonita. Aquela rocha saída do núcleo de Krypton, depois que tudo explodiu. A pedra uma certa radiação que faz um mal danado ao escoteiro azul. Com algumas variações, azul, vermelha, branca e dourada, a kryptonita tem uma irmã que nem todo mundo conhece.