Avançar para o conteúdo principal

Universo DC #12

Universo DC #12 - mix Panini
Nota total: 6,5

Promessas de vingança, novas origens, explosões atômicas, perguntas deixadas ao vento, antigos amores encontrados, conclusões iniciais e traições divinas. Tudo isso em Aquaman, Terra 2, Nuclear, Desafiadores do Desconhecido, Gavião Negro e Mulher Maravilha. Veja o que achamos:




Aquaman #12 - Os Outros, parte 6

O antigo grupo de Arthur está reunido novamente, com adição de sua esposa, Mera. Memórias veem a tona e baixas são feitas. Com isso, novamente, Aquaman jura vingança contra seu maior inimigo, o Arraia Negra.

Depois de um  estonteante começo, Aquaman se mantém no alto, ao apresentar novos personagens tão cativantes e que, mesmo com pouco tempo, já tomaram os corações dos fãs. Querendo chegar a uma conclusão para a saga, Geoff Johns, Ivan Reis, Joe Prado e Rod Reis conseguem manter a qualidade de uma revista que, até seu reboot, era vista como uma piada e não prometia nada. Nota 9,0


Terra 2 #04 - Uma Confluência de Maravilhas

Agora sim, o Átomo volta oficialmente as páginas da DC Comics, com a continuação da origem do Capitão Al Pratt e uma demonstração de batalha. Enquanto o Guerreiro de Jade aparece para enfrentar Grundy, todos os herois se juntam e assim é dado o chute inicial para o que pode virar a nova Sociedade da Justiça?

James Robinson enfim junta a equipe, mas ainda sem laços formados, mostrando um inimigo em comum e até mesmo fazendo-os se enfrentar, um banquete para um verdadeiro clichê. Mas quem liga pra um clichê sendo que o resultado é mais do que satisfatório? Tirando o fato da rapidez com que Jay Garrick e Alan Scott aceitaram seus poderes (foi pelo bem do roteiro vai), queremos ver logo a antiga equipe de volta!  Nota 8,0


Nuclear #12 - Decaimento Nuclear

Os parceiros se reencontram e mesmo que Jason tenha salvo a Nuclear indiana, a verdade vem a tona e agora sabemos que a Zithertec controla de longe os Protocolos Nucleares dos diversos países que os possuem e um a um, os nucleares vão sendo eliminados.

Essa edição ficou meio confusa, não sei se é pelo fato do Joe Harris querer terminar o arco atual, ou simplesmente por... sei la, parece que ele quer transmitir mais de uma história e acaba entrelaçando muito as duas, causando uma confusão no roteiro. Dessa vez, com a participação do ilustrador brasileiro Daniel HDR. Nota 4,0
Universo DC apresenta: #08 - Desafiadores do Desconhecido em: Hiato

Dan Didio deu uma escorregada nessa. Tentando relembrar os tempos passados dos quadrinhos, com ficção científica e aventuras misteriosas, ele acabou não conseguindo alcançar o público atual. Do jeito que começou,  Desafiadores do Desconhecido terminou, de uma hora pra outra.

O vilão final aparece, faz umas maluquices, os mocinhos aparecem com uma ideia brilhante e KABOOM, o bem vence novamente. O final fica beeeeem em aberto, mas não acredito que vá ganhar uma continuação tão cedo. Nota 4,0


Gavião Negro #12 - Revelações

Claro, nada como uma boa pancadaria para começar uma hq do Liefeld, mas parece que no meio do caminho, ele e Mark Poulton tomaram uma boa decisão.

Após deixar ser capturado, o mercenário que tentava capturar Carter acaba atingindo seu objetivo e finalmente o cliente que estava atrás do metal enésimo é revelado, nada mais e nada menos do que o amor das vidas do Gavião, Sheyera, a Mulher Gavião. Como parte da realeza thanagariana, ela busca Carter para conseguir derrotar os demonitas. Parece que tudo que o Liefeld toca, tem demonitas... Nota 5,0


Melhores do Mundo: Caçadora e Poderosa #04 - Renascimento, conclusão

O vilão que não parava de consumir energia e crescer mais e mais, finalmente teve um fim. A aceitação de Kara e Helena parece ter encontrado seu porto seguro, porém, ainda se questionando sobre Apokolips e suas vidas passadas na Terra 2.

O maior destaque da edição é a referência ao antigo uniforme da Poderosa, com aquele decote bonito-de-se-ver e o maiô bem curtinho, assim que Kara peita um míssil de frente, sua roupa se rasga toda, deixando um gosto do passado na boca e na imaginação dos fãs assíduos. Nota 6,0


Mulher Maravilha #12 - direito de nascença

Agora sim Diana se prova uma verdadeira filha de Zeus, com raios saindo dos olhos e enfrentando Artemis de frente, o real propósito dos braceletes da amazona nos é revelado. E pra quem se perguntava, porque raios a Mulher Maravilha voa, Azzarello deu uma ótima resposta nesse volume.

Com uma porrada de plot twists, essa décima segunda edição ainda termina com um excelente gancho no final dessa guerra pelo trono do Olimpo e, citando Hermes: "Dependendo do ponto de vista... um novo começo. E novos deuses." Nota 10,0

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Primeira Edição: a Kryptonita Rosa

Hoje vamos falar da maior fraqueza do Superman: a kriptonita. Aquela rocha saída do núcleo de Krypton, depois que tudo explodiu. A pedra uma certa radiação que faz um mal danado ao escoteiro azul. Com algumas variações, azul, vermelha, branca e dourada, a kryptonita tem uma irmã que nem todo mundo conhece.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.