Avançar para o conteúdo principal

Flash #Zero

A ultima edição da mensal Flash que veremos por aqui, quem sabe um dia a Panini volta atrás e da um mix
com o nome do Corredor Escarlate de novo!
Apresentando as Edições #0 e #13 e a Flash Annual, a revista mostra as origens de Slade, Oliver e Barry, juntamente com a explicação de como a Galeria de Vilões chegou a seus poderes melhorados.



Flash #0

Com pequenas mudanças, os eventos para a origem do Flash permanecem quase os mesmos. Numa noite de experimentos, trancado em seu laboratório, o lugar é atingido por um raio e numa explosão, Barry é exposto a produtos químicos e eletricidade que, juntos, formam o fenômeno da Força de Aceleração, tornando Barry Allen o seu portador.

Um pequeno detalhe é o que mais chama atenção, em meio a visita de Barry a seu pai, na cadeia, um detento de nome Daniel West levanta mais uma vez a pergunta: Onde está Wally West? Que, infelizmente, continua sem uma resposta.

Buccelatto e Manapul exploram bem a relação de Barry e sua família, juntamente com a arte e cores que conseguem unir de uma maneira tão bela. Nota 10,0


ArqueiroVerde #0 - Faça a coisa certa

Uma equipe de terroristas invade a plataforma de petróleo que Oliver estava dando uma festa e mostrando a Tommy Merlyn o quão mal sabe manejar um arco, quando como sempre fode a porcaria toda.

Durante uma simples página, que equivale a um ano, ele fica preso numa ilha e provavelmente, vira o Arqueiro pois, logo em seguida, liberta Roy Harper da prisão e da um novo 'trabalho' pra ele.

Com arte de capa de Ivan Reis e Joe Prado, a arte interior é uma vergonha que nem vale citar o ator. Com roteiro ainda pior, Arqueiro Verde fica com uma Edição Zero que passaria facilmente despercebida. Nota 2,0


Exterminador #0 - O Conto de um Soldado

Abordando como Slade se tornou o que é hoje e como conheceu e destruiu sua família, mesmo que 'sem querer', Liefeld plagia descaradamente a origem dada ao Exterminador pelos lendários George Pérez e Marv Wolfman, copiando páginas inteiras de suas antigas publicações.

Não bastasse isso, Rob Liefeld pega o antigo Titã Jericho e o transforma de um jeito que não conseguimos nem reconhecer direito. Nota 0,0


Flash Anual

Com eventos que nos mostram como a Galeria de Vilões conseguiu seus novos poderes e focando no grupo, a revista anual de Flash nos centraliza no universo do Velocista, explicando os porques e como as coisas aconteceram ao redor de Barry. Em seu final, temos o pontapé inicial para o próximo arco da história: Gorilas!

Em 5 capítulos com artistas e coloristas diferentes, mas sempre com esboços de Francis Manapul, a arte da uma boa variada, o que agrada os olhos do leitor, mas mesmo assim, a dupla original é melhor e continua com uma excelente roteirização. Nota 8,0



Exterminador #13 - O jogo mais perigoso do mundo


Explosões, perseguições, um braço cortado e muito sangue, esse é o Liefeld querendo aparecer. Tudo isso vira apenas uma preparação, uma pesquisa, para saber se Slade ainda se encontra no seu auge, ou seja, tem um pouco de vingança por trás dessa história.

Um ponto positivo é que não tem a arte do mestre nesse edição. Nota 5,0



Arqueiro Verde #13 - O desafio de Suzie Ming

Continuando com a saga de Oliver pela China, tudo se resolve quando alguns mortos-vivos atacam o Arqueiro e sua nova amiga, Suzie Ming, que diz a Ollie que ele terá de fazer uma escolha para poupar um futuro confronto entre China e EUA. No final, temos o início de um crossoveri com o Gavião Negro, que está sendo caçado por outros gaviões. Nota 4,5

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Primeira Edição: a Kryptonita Rosa

Hoje vamos falar da maior fraqueza do Superman: a kriptonita. Aquela rocha saída do núcleo de Krypton, depois que tudo explodiu. A pedra uma certa radiação que faz um mal danado ao escoteiro azul. Com algumas variações, azul, vermelha, branca e dourada, a kryptonita tem uma irmã que nem todo mundo conhece.