Avançar para o conteúdo principal

Flash #10

Flash #10 - mix Panini
Nota total: 5,7

Ninguém merece uma capa do Arqueiro Verde nessa época de roteiro e arte tão ruins, começou mal. Com uma artista convidado, Flash traz um antigo vilão para os Novos 52; Ciborgues? Eu, Robo? Replicantes? Arqueiro Verde da uma de Blade Runner e mais uma vez muda de equipe criativa; Em Exterminador, temos mais uma do mestre Liefeld, a apresentação oficial de Lobo!








Essa ficaria bem mais bonita!
Flash #10 - Mago do Tempo

Esse edição vem pra mostrar que não é só pela mão de Francis Manapul que Flash funciona tão bem. O artista convidado, Marcus To, traz uma arte bem diferente, mas que ainda casa direitinho com o estilo do Corredor Escarlate.

Dono de um cartel de drogas, Marco Mardon, o Mago do Tempo é introduzido na história enquanto foge da ira de Barry Allen. Ao investigar um assassinato, Patty é sequestrada pela mulher do Mago, fazendo ele achar que o próprio a sequestrou. Após o resgate, Barry tenta contar seu segredo a Patty, porém, despois de uma conversa, ele desiste.

Na ultima página, uma nova figura é apresentada, Lisa Snart, a agora chamada Patinadora, se apresenta a Marco, meio que como um espectro 'gelado'. Nota 7,5


Capa alternativa - AV#10
Arqueiro Verde #10 - Tudo o que sobe...

Ao resgatar uma garota que estava se jogando de uma ponte, Ollie se mete numa loucura robótica, meio Blade Runner. E ao investigar e invadir a fábrica desses replicantes e ciborgues, ele liberta todos de seu criador, um Dr. Frankenstein punk.

A capa de Howard Porter abre o mix 'Flash'. A arte de Steve Kurth é uma vitória sobre os traços das edições anteriores. Essa edição só veio pra encher linguiça.  Nota 4,5









Exterminador #10 - Retorno à Starpoint

Em algum lugar do Novo México... o Ultimo Czarniano aparece se empanturrando de porcarias, retratado por Rob Liefeld tanto em arte quanto em roteiro, essa edição de Exterminador foca na aparição e perseguição de Lobo.

Enquanto persegue pistas sobre seu alvo, Slade e Devota são atacados por um khúndio, personagens que geralmente aparecia nas revistas da Legião, são uma raça de guerreiros selvagens e com tecnologia avançada que saem pela galaxia, conquistando mundos, depois de uma longa luta, eles descobrem os planos de Lobo.

Com os desenhos simples, cenários quase inexistentes e a 'habilidade' nata de Liefeld para desenhar, a décima edição é apenas mais um pontinho na busca de Slade. Nota 5,0

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Primeira Edição: a Kryptonita Rosa

Hoje vamos falar da maior fraqueza do Superman: a kriptonita. Aquela rocha saída do núcleo de Krypton, depois que tudo explodiu. A pedra uma certa radiação que faz um mal danado ao escoteiro azul. Com algumas variações, azul, vermelha, branca e dourada, a kryptonita tem uma irmã que nem todo mundo conhece.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.