Avançar para o conteúdo principal

Flash #10

Flash #10 - mix Panini
Nota total: 5,7

Ninguém merece uma capa do Arqueiro Verde nessa época de roteiro e arte tão ruins, começou mal. Com uma artista convidado, Flash traz um antigo vilão para os Novos 52; Ciborgues? Eu, Robo? Replicantes? Arqueiro Verde da uma de Blade Runner e mais uma vez muda de equipe criativa; Em Exterminador, temos mais uma do mestre Liefeld, a apresentação oficial de Lobo!








Essa ficaria bem mais bonita!
Flash #10 - Mago do Tempo

Esse edição vem pra mostrar que não é só pela mão de Francis Manapul que Flash funciona tão bem. O artista convidado, Marcus To, traz uma arte bem diferente, mas que ainda casa direitinho com o estilo do Corredor Escarlate.

Dono de um cartel de drogas, Marco Mardon, o Mago do Tempo é introduzido na história enquanto foge da ira de Barry Allen. Ao investigar um assassinato, Patty é sequestrada pela mulher do Mago, fazendo ele achar que o próprio a sequestrou. Após o resgate, Barry tenta contar seu segredo a Patty, porém, despois de uma conversa, ele desiste.

Na ultima página, uma nova figura é apresentada, Lisa Snart, a agora chamada Patinadora, se apresenta a Marco, meio que como um espectro 'gelado'. Nota 7,5


Capa alternativa - AV#10
Arqueiro Verde #10 - Tudo o que sobe...

Ao resgatar uma garota que estava se jogando de uma ponte, Ollie se mete numa loucura robótica, meio Blade Runner. E ao investigar e invadir a fábrica desses replicantes e ciborgues, ele liberta todos de seu criador, um Dr. Frankenstein punk.

A capa de Howard Porter abre o mix 'Flash'. A arte de Steve Kurth é uma vitória sobre os traços das edições anteriores. Essa edição só veio pra encher linguiça.  Nota 4,5









Exterminador #10 - Retorno à Starpoint

Em algum lugar do Novo México... o Ultimo Czarniano aparece se empanturrando de porcarias, retratado por Rob Liefeld tanto em arte quanto em roteiro, essa edição de Exterminador foca na aparição e perseguição de Lobo.

Enquanto persegue pistas sobre seu alvo, Slade e Devota são atacados por um khúndio, personagens que geralmente aparecia nas revistas da Legião, são uma raça de guerreiros selvagens e com tecnologia avançada que saem pela galaxia, conquistando mundos, depois de uma longa luta, eles descobrem os planos de Lobo.

Com os desenhos simples, cenários quase inexistentes e a 'habilidade' nata de Liefeld para desenhar, a décima edição é apenas mais um pontinho na busca de Slade. Nota 5,0

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: