Avançar para o conteúdo principal

A Sombra do Batman #10

A Sombra do Batman - #10 Mix Panini (Nota: 7,0)

Batman & Robin #10:


Sem dúvida alguma Damian é um garoto extremamente encrenqueiro.
Depois de matar o Ninguém e ter uma grande lição de moral de seu pai, o Robin decide declarar guerra contra todos os Robins anteriores.



O embate desta edição fica entre Damian e Tim Drake, o Robin Vermelho. No qual Damian tem como objetivo mostrar que o Tim não é tão diferente dele quanto ele pensa.
Além disso surge o novo vilão, Terminus, que lidera um grupo de pessoas que sofreram de alguma maneira nas mãos do Batman.


Damian tem ganhado um espaço cada vez mais importante nessa revista, e passa por sua melhor fase desde sua criação.
Família Wayne



Batwing #10:

Toda interação tem limite. E depois de ver o Batwing completamente envolvido com Gotham nas últimas edições era esperado que ele voltasse para a África para ter suas próprias aventuras.
Mas o Batman e seus problemas de Gotham seus problemas de Gotham estão invadindo completamente esta revista.
E diferente do arco passado, onde Batman e seu esquadrão entravam de coadjuvantes nas histórias, aqui eles crescem ao ponto de ofuscar o Batwing.

Bem, nessa edição Batwing vai a Pequim junto com o Asa Noturna em busca de pistas de um assassinato misterioso e se deparam com um... Não vou estragar a surpresa, descubram vocês mesmos ou leiam o próximo review.


Batgirl #10:

É engraçado ver a Gail Simone tentando colocar questionamentos sociais em uma das revistas mais ridículas da DC.
É como tentar realizar uma mudança social séria pelo "Pânico na TV".

Batgirl nessa edição é melhor trabalhada e consegue finalmente mostrar oque difere ela de um herói qualquer.
O grande problema (que já é um problema desde a primeira edição da revista) são os vilões completamente patéticos.

É sério que um grupo, com o nome de Desgraçados, que tem uma moça bolada e uma cópia mal feita da Mulher Gavião, acha que tem alguma chance mínima de eliminar o crime em Gotham?
Eles morreriam na primeira esquina!


Mulher-Gato #10:

Depois de várias edições de porra nenhuma nada importante acontecendo nesta revista, aqui a coisa finalmente começa a tomar forma.

A Mulher-Gato começa sua caçado ao raptor de garotas/garotos de programa. E o mesmo finalmente tem o motivo desses raptos revelado, e é algo mais doentio do que eu esperava para esta revista.

Todas as subtramas são trazidas a tona nesta edição, e finalmente um arco interessante começa a ser criado.



Capuz Vermelho & Os Foragidos #10:

O Capuz Vermelho é a verdadeira estrela dessa revista, enquanto a Estelar tem um pouco de espaço e o Arsenal praticamente nenhum até agora.
Mas neste novo arco somos transportados para uma nave Tamariana com a própria Estelar no comando. Prometendo algo completamente novo nessas próximas edições.

Lamentavelmente a história para antes da hora, onde temos um "backup" ocupando a parte final da edição. Esse backup se concentra na personagem Essência, o problema é que ele acaba roubado parte da revista principal e não compensa a qualidade da mesma.


Asa Noturna #10:

Tem maneira melhor de começar uma edição do que vendo belíssimas paisagens de Gotham noturna nas mãos de Eddy Barrows?

Dick Grayson retorna da Noite das Corujas tentando por sua vida em ordem com novos projetos e investigando uma nova e perigosa organização.

Barrows continua fazendo seu melhor trabalho já visto até agora. Nesta edição ele divide os desenhos com Geraldo Borges, que demonstra ter capacidade de ficar ao lado de Barrows.


Coisa mais linda!



Batwoman #9:

Novo desenhista, velhos problemas.

Depois da saída da Amy Reeder, assumindo a arte temos Trevor McCarthy fazendo um incrível trabalho, mas a arte do J.H. Williams III está começando a fazer muita falta.

Já o roteiro continua insistindo em seu formato não-linear, que acaba deixando todas as partes da história desinteressantes e a impressão de que não aconteceu nada durante toda a edição.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Primeira Edição: a Kryptonita Rosa

Hoje vamos falar da maior fraqueza do Superman: a kriptonita. Aquela rocha saída do núcleo de Krypton, depois que tudo explodiu. A pedra uma certa radiação que faz um mal danado ao escoteiro azul. Com algumas variações, azul, vermelha, branca e dourada, a kryptonita tem uma irmã que nem todo mundo conhece.