Avançar para o conteúdo principal

Arrow S01E17 [The Huntress Returns] Review

Exibido na última segunda feira (8/4); marca não só o retorno na série de seu Hiatus, mas também o retorno de uma personagem que muitos já adoram. Arrow consegue se garantir por si só, mas a "hype" do novo episódio conseguiu ser superada? Leia nossa opinião aqui! Mas cuidado, a review contém spoilers, leia por sua conta e risco.


Depois de um tempo do hiatus, Arrow retorna ao Warner Channel Brasil. Não tem como não acontecer: sempre quando uma série volta de hiatus existe um pouco de "hype" em cima, sempre, e o décimo sétimo episódio da temporada não teve porte para isso. O episódio é lento, as coisas demoram para acontecer, parece mais como uma "enchida de linguiça" (com exceção de algumas partes, claro) do que um retorno.

Além da quebra de clima que é a normalidade do episódio; a aparição da mãe de Laurel deixou MUITO a desejar. Todos pensaram na canário negro, em brigas e em uma história bem trabalhada, mas foi algo muito vago! Infelizmente, tudo relacionado ao Oliver "playboy" deste episódio é um pouco falho. Assim como as conversas dele com seus amigos, sua boate... Até
mesmo Thea é um pouco sem graça. Claro que o encontro dela com Roy é legal, pode acontecer algo bacana em cima disso, mas é um pouco bobo. De uma hora pra outra, ela fica perdidamente apaixonada? É isso o que da pra entender.

O principal ponto do episódio é o retorno da Huntress. Ela encanta, esta completa, crescida e decidida! Agora com objetivos em mente e uma forma de pensamento mais definido do que antes; ela não tem nada para temer. E ela é o ponto alto do episódio, quando é pega, quando acontece a perseguição e quando ela foge no final. É tudo interessante de assistir; empolgante. O episódio focou, literalmente, no retorno dela; a partir que nada do Oliver fora realmente interessante, nem de sua família e muito menos dos flashbacks.

O adeus à um personagem que a maioria tinha gostado foi triste, sim. A menção à Coast City é interessante também. Mas faltou os conflitos familiares de Oliver, faltou um pouco mais do Diggle e da Felicity, faltou um pouco mais do vigilante, faltou o caderno com os nomes, faltou o Malcom Merilyn, faltou o esposo da Moira... Claro que ainda tem alguns episódios para o fim da temporada, mas não teve como não esperar bastante do retorno da série, e eles só terem entregue... "isso".



Nota 6.  Só salvo pela Huntress e pelo fato de tudo que engloba ela ser incrivelmente inesperado.

  Oliver Queen é protagonizado por Stephen Amell, a série é dirigida por David Nutter, O 17º episódio, em especial, marcou o retorno da série de seu Hiatus. O seriado tem sua exibição no Brasil pelo canal Warner Bros. Toda segunda-feira, às 22 horas.

Peço perdão por ter atrasado esta review uma semana, admito que perdi o tempo. O episódio desta segunda (15/04) é o 18º; ainda essa semana pretendo fazer review dele. Obrigado!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Primeira Edição: a Kryptonita Rosa

Hoje vamos falar da maior fraqueza do Superman: a kriptonita. Aquela rocha saída do núcleo de Krypton, depois que tudo explodiu. A pedra uma certa radiação que faz um mal danado ao escoteiro azul. Com algumas variações, azul, vermelha, branca e dourada, a kryptonita tem uma irmã que nem todo mundo conhece.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.