Avançar para o conteúdo principal

Sweet Tooth #02




Estava bastante ansioso para saber o que sairia desta HQ no segundo episódio. A primeira edição foi boa, e poderia esperar tanto uma estagnação da história, como uma reviravolta. Felizmente, o melhor aconteceu.


Como desejado, a história de bico doce muda de rumo, surpreendendo bastante com o cuidadoso aprofundamento dos personagens, especialmente do passado de Tommy, o homem com cara de poucos amigos sobre um cavalo que trouxe nosso protagonista, Sweet Tooth, para o mundo. O comportamento destrutivo desse personagem faz um interessante paralelo com esse novo mundo apocalíptico de crianças animais, mostrando o motivo pelo qual talvez Tommy sobrevivesse por tanto tempo. Sua atitude agressiva, de poucas palavras se faz lembrar um animal assustado, que por não conhecer outra maneira de se defender, morde bate, assim como caça e mata. Assim como as crianças, também é inocente a sua forma.
Para bico doce, seu caminho não melhora muito, pois foi capturado e agora, junto a outras crianças aguarda sua hora de sofrer nas mãos dos homens que o capturaram, com objetivos ainda um tanto obscuros.
Uma sessão de psicanálise leva Sweet Tooth a enfrentar seu passado e entender melhor sua existência. A partir daí a história toma um rumo bastante interessante que lembra diversas passagens literárias, mas nenhuma delas a representa melhor do que a Bíblia. O enredo mostra o apocalipse como uma espécie de arrependimento de Deus, aos moldes do anime Evangelion, que cria uma calamidade com objetivo de recomeçar o mundo do zero, corrigindo o erro causado pelo fruto da árvore do conhecimento, que de acordo com a história de Gênesis, foi dada a Adão e Eva por incentivo da serpente (ou o capiroto), dando assim ao homem, o livre arbítrio e junto, o poder de pecar. Para os cientistas do livro, as visões de Sweet Tooth com seu pai, e as profecias que este pregava, o caracterizam como um maluco, o que não deixa claro se de fato é ou não, dado o estado do mundo, temperando um pouco mais a história com rumores e teorias sobre o surgimento das novas crianças.
A sessão prossegue com diálogos sombrios, onde tudo se mistura durante a regressão: espiritualidade e rumores, que abrem na história um leque de possibilidades para um desfecho desta série muito grande.
Além do enredo, outro ponto bacana dessa segunda edição está nas ilustrações, que reforçam todos esses conceitos da história, criando ligações e analogias, que novamente remetem a psicanálise e experimentações do subconsciente. Um prato cheio para quem precisa de inspiração, ou uma fuga bem distante do mundo.
Cortar o mal pela raiz ou cultivá-lo?

Depois dessa edição, acredito que continuarei não descobrindo tão facilmente o que poderá acontecer daqui pra frente. Definitivamente vale a pena acompanhar o trabalho cuidadoso de Jeff Lemire.
 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.