Avançar para o conteúdo principal

Flash #08

Flash #08 - mix Panini
Nota total: 6,0

Anomalias temporais, Segunda Guerra, Força de Aceleração, um funeral para nosso herói, um novo vilão, um antigo vilão, será o início de uma nova saga para o Flash? Bichos geneticamente modificados, trigêmeas mal desenhadas e um golpe empresarial, o que acontecerá com o Arqueiro? Memórias antigas, uma linda enfermeira e uma bela explosão na conta do Exterminador.



Flash #08 - A Força de Aceleração

Preso na força de aceleração com seu mais novo vilão, o Tornado, Flash descobre que seu inimigo é o motivo para toda a b*sta que aconteceu nas cidades gêmeas, tanto apagão quanto os buracos de minhoca.
Quando alguma ruptura na Força aparece, Tornado tenta escapar girando por ela, causando todas as anomalias temporais e o único que pode acabar com isso é Barry, já que a cada vez que corre, a Força de Aceleração fica menos carregada e se estabiliza.

Retomando o assunto do Flautista, que eu falei na review passada, bem, ele realmente está nos Novos 52, porém, tudo o que se fala sobre ele, é que Hartley Rathaway é o maestro da Orquestra Sinfônica de Central City e, olha o importante aqui, vigilante regenerado. Bom, que p*rras significa isso? E outra coisa, será que ele continua sendo um dos únicos personagens abertamente homossexual do universo DC?

Com Iris West ainda presa na Força, Flash volta para o presente junto com Tornado, porém, acaba caindo em Gorilla City, no meio da luta em que Grodd mata seu pai para tomar o reinado na civilização escondida.

Ajoelhem-se perante GRODD! haha Nota 7,0


Arqueiro Verde #08 - Ameaça Tripla, parte 2

Com a equipe criativa realmente mudada, a revista teve sua única coisa aceitável, prejudicada, a arte. O roteiro, que já não chegava nem a ser mediano, levou uma pancada maior ainda.

Oliver continua sequestrado e, depois de um tempo, uma das trigêmeas o ajuda a escapar. No laboratório do pai/criador das garotas, se encontram várias criaturas modificadas tanto pela genética quanto por tecnologia, aberrações.

Enquanto isso, nas Indústrias Queen, um jogo pelo acento de presidente da empresa começa e tudo isso em cima da 'morte' de Oliver.

A arte da capa por Howard Porter nos mostra que, com um artista mais decente, Arqueiro Verde poderia ser uma revista mais aceitável. Cade aquele Arqueiro fodão de quem as pessoas gostavam antigamente? Tem até uma pequena citação de um crossover na revista da Liga. Nota 4,0



Exterminador #08 - Círculo da Vida

Nos apresentando a gênese de Slade Wilson, temos uma história de sua infância, sobre como o pai dele o maltratava e o trocou por uma quitação de dívida da máfia.

Aceitando um 'serviço' pequeno, Slade vai atrás de um homem que acaba explodindo tudo, para morrer e matar nosso querido mercenário, porém, o Exterminador sobrevive (dur) e dos escombros, surge uma criança, filho do alvo, que entende a morte do pai. Slade da uma faca para o garoto, dizendo: "Quando for mais velho, vem atrás de mim se quiser".

Ele vai criar um novo Slade ou simplesmente está preparando uma boa luta para o futuro?

Ao final, o vemos visitando seu pai, para mais uma vez, esfregar na cara de seu velho o quão melhor ele, o Exterminador, é. Nota 7,5

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Primeira Edição: a Kryptonita Rosa

Hoje vamos falar da maior fraqueza do Superman: a kriptonita. Aquela rocha saída do núcleo de Krypton, depois que tudo explodiu. A pedra uma certa radiação que faz um mal danado ao escoteiro azul. Com algumas variações, azul, vermelha, branca e dourada, a kryptonita tem uma irmã que nem todo mundo conhece.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.