Avançar para o conteúdo principal

Universo DC #06

Universo DC #06 - mix Panini         Nota total: 6,0

Essa capa do Gavião Negro me deixou triste, poderiam ter colocado a da Mulher Maravilha, mas quem sou eu pra opinar. Nessa edição vemos como nossa linda atlante se porta em terra; porradaria que não acaba mais; e o jogo dos deuses na guerra pelo trono do Olimpo. Pelo menos continuam mantendo Aquaman no começo e Mulher Maravilha no final, o chato é o miolo lotado de coisas ruins.


Aquaman #06

Com o arco de reapresentação terminado na quarta edição, a quinta e sexta edições são usadas como um caminhada para a nova história, sobre quem afundou Atlântida. Em algumas páginas, uma parte importante do passado de Mera nos é apresentado e podemos ver que não mudou muito. Assim como antes, ela é uma assassina primariamente enviada para matar Aquaman, mas acaba percebendo como ele realmente é. Ela se apaixona por Arthur, mata seu pai e permanece ao lado do verdadeiro Rei.

Nesta sexta edição, Johns nos mostra uma pequena jornada da atlanteana, perdida no solo e sem saber como se portar diante de uma sociedade que é totalmente desconhecida para ela. Mera sai para comprar ração para o Aqua-Cão (risos) e logo de cara, acaba sendo assediada pelo dono da lojinha. Ela o repreende, porém, o cara continua a 'investida' e Mera acaba quebrando seu braço. A polícia chega para ver o que está acontecendo e nossa ruiva se deixa ser levada, pois havia uma ocorrência em outro local.

A levando junto na viatura para o local, Mera se solta e tenta resolver a situação, um homem que aponta a arma pra cabeça da filha, ao saber disso ela se envolve e a surra de clichês por parte do meliante começa. Irritada, Mera começa a manipular e retirar a água do corpo do homem, fazendo assim, com que ele caia inconsciente e a própria filha a impede de mata-lo.

Não entendendo como uma filha pode ligar para um pai que matou a sua mãe, ela sai de cena e volta para o farol da Baia da Anistia. Ao fim da tarde, a garota da lojinha, que viu tudo e sabia que Mera estava certa em suas atitudes, entrega uma sacola cheia de coisas para o Aqua-Cão.

Uma abordagem interessante em cima do que seria uma mulher atlante no meio da nossa tão diferente e corrupta cultura. Nessa edição, Ivan ficou só com os esboços e os traços ficaram na conta de Joe Prado. A colorização de Rod Reis continua impecável. Nota 9,0



OMAC #06

Adivinha o que tem pra hoje? Muita PORRADA, é claro...

Quando Kevin Cho tenta voltar para sua vida cotidiana, saindo com a namorada e o amigo num encontro duplo, a 'parceira' de seu amigo é nada mais que uma mulher parruda maluca a procura de treta, que obviamente, perde pro Omac.

O que mais acrescentar? Uma conversa entre o Irmão Olho e Max Lord, conversando sobre como um pode ser um aliado do outro, mas no fundo, só querem se matar.

A arte continua naquele feeling de seriado dos anos 80, ainda não da pra acostumar com quase todos os personagens com o rosto quadradão. E realmente não sei o que o Dan Didio está tentando fazer com isso. Nota 5,0


O Selvagem Gavião Negro #06

Continuando na Madrugada dos Mortos, Carter encontra o Globo Mortis depois de conversar um pouco com uma velha cega e, por mais que ele tente resistir, o Fantasma Fidalgo a toma para si e desaparece, deixando os mortos se levantarem mais e mais.

Mais uma vez, por mais que o Gavião tente parar o Fidalgo, nenhum jeito de feri-lo ou ir contra sua vontade é mostrado, deixando o heroi sem meios para impedir que ele mate milhares de pessoas para ter seu corpo de volta. Agora nos resta esperar mais uma edição onde Carter converse com mais pessoas, não vejo muito futuro para essa publicação. Nota 5,0



A Fúria de Nuclear #06

Depois de acabarem com a vida de duas mil pessoas numa explosão nuclear, os dois garotos-nucleares sofrem com a culpa, conversam e secam um lago inteiro no meio tempo. Observando tudo isso, está Pozhar, o nuclear que diz ser conhecido do Dr. Stein e caça nucleares pelo mundo.

Trocando um pouco de porrada com os dois ele acaba percebendo que os poderes deles derivam da 'verdadeira fonte' e deixa a área da explosão. O que seria isso? Uma afirmação que eles são os mocinhos, realmente criados pelo Stein e que ele deve ajuda-los? Sim, mas ele não vai ser o tutor dos garotos, só está pensando que serão úteis no futuro.

Ao tentar ir atrás de Pozhar e depois de mais trocação entre aliados, os dois momentaneamente se transformam no Fúria e se separam muito mais facilmente do que na primeira vez. Enquanto Raymond vai embora, Jason fica para enfrentar a imprensa e o exército, mas é aconselhado a fugir.

Eu até vejo um futuro pra série, mas a abordagem em cima da amizade dos dois não está sendo muito bem feita, todo capítulo é uma briga diferente entre eles. Os traços de Yldiray Cinar continuam muito bons e espero que Van Sciver e Gail Simone ainda nos mostrem o quão bons realmente são como roteiristas. Nota 5,5



Senhor Incrível #06

Na há nada de incrível, nem no heroi e nem na história. Tudo vai ficando cada vez mais cansativo, com as chatas descrições científicas que só o Sheldon entenderia e a falta da motivação inicial de Michael Holt, o personagem principal que só é mostrado sempre pensando em mulheres.

Não é de se espantar que o título foi um dos primeiros a ser cancelado, junto com Omac e outros. A falta de aprofundação no personagem e a quantidade de descrições científicas detalhadas faz da revista uma provação enorme para o leitor, deixando-a desinteressante. Nota 4,0


Falcões Negros #06

Com a revelação ao público da existência dos Falcões, algo tem de ser feito e nesse meio tempo, a equipe está tentando continuar com o financiamento na ONU, provando que conseguem lidar extremamente bem contra riscos tecnológicos emergentes.

A edição acaba sendo composta por conversas políticas, conversas e brigas de bar, uma tentativa aparentemente frustrada de invasão ao Ninho e no final, ao que parece, a morte de Selvagem. A primeira parte do novo arco acaba de começar e o que temos de fazer é esperar, pois a promessa que eu achei que a estréia desse título deixou, não foi cumprida. Nota 5,5


Mulher Maravilha #06

A ultima e melhor parte do encadernado todo, chegou. Mulher Maravilha nos traz Azzarello e seus estupendos roteiros.

Numa negociação direta acerca do Trono do Olimpo com Poseidon e Hades, Diana enfrenta o deus dos mares no punho, enquanto Lennox dialoga com o senhor do submundo. Após reunir os dois e de tirar Zola do meio de dois centauros assassinos, eles tentam convencer ambos a tomarem o trono, um ao dia e outro a noite, com a condição de que dividissem sua rainha, Hera.

Inconformada, a rainha dos deuses desce à Terra para tomar sua parte na discussão, é quando o plano verdadeiro se revela e com uma vela da cabeça de Hades e o cajado de Hermes, Diana bloqueia a visão da deusa sobre a vida de Zola. Tomando tudo com um ótimo humor, Poseidon apenas se retira e fica alegre por ter sido ludibriado, enquanto Hades captura Zola e requer o acordo que fez com a amazona. Nota 9,0

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Primeira Edição: a Kryptonita Rosa

Hoje vamos falar da maior fraqueza do Superman: a kriptonita. Aquela rocha saída do núcleo de Krypton, depois que tudo explodiu. A pedra uma certa radiação que faz um mal danado ao escoteiro azul. Com algumas variações, azul, vermelha, branca e dourada, a kryptonita tem uma irmã que nem todo mundo conhece.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.