Avançar para o conteúdo principal

Arrow S1E10 [Burned]



O fim da mid season de Arrow deixou claro que não é somente Oliver que sabe empunhar um arco e não errar seus alvos, deixando a situação mais tensa para o Vigilante. E isso é algo que você consegue perceber bem no início do episódio: ele está com medo de ser ele mesmo, de proteger Star City. Por mais que tenha um início mais recluso, esse episódio mostra novamente Deathstroke na ilha e, sem dúvidas, cada aparição dele faz os flashbacks ficarem legais ao invés de parados, o ponto forte do episódio sem dúvida.

“Burned” foi o episódio que provou não somente que Oliver tem defeitos, mas também que a cidade começou a precisar do Vigilante. Ele está virando um Herói. Quando Oliver assiste a TV com a apresentadora falando tantas coisas sobre os reflexos de Oliver na cidade, não tem como não soltar um sorriso e um "wow, vai dar tudo certo". É isso que um super-herói é, certo?
 
Família de Oliver fragilizada
A família de Oliver está bem fragilizada também. Thea, com sua inocência misturada com preocupação, é muito bacana de se ver, e é triste que não possa dizer o mesmo sobre Moira: a culpa do ex-marido dela e do atual terem sumido foi dela... porque ela está tão abalada? Eu não consigo enxergar essa personagem sem ser como hipócrita e fútil. Parece que ela ignora completamente o fato de seu filho ter voltado para ficar chateada com seu marido que ela sabe que está bem. Complicado.


Laurel agora tem contato com o Vigilante
O que começou bem no episódio, que fora a recaída de Oliver, acaba ficando um pouco chato no desenvolver, mas mesmo assim, as relações Oliver x Laurel x Arqueiro ficou realmente interessante nesse capítulo. Ele se preocupa com ela, e ela se preocupa com o Arqueiro. Estou vendo um futuro promissor aqui, ein? Haha. Outra coisa bem legal do episódio foi Tommy Merlin não estar mais como um babaca irritante como era até o episódio 9, agora ele é completamente suportável. Bem, a trama segue: um grupo de bombeiros estão sendo incendiados vivos e alguém quer saber quem está fazendo isso; aqui as coisas ganham uma tensão muito da interessante assim que eles anunciam que quem está fazendo isso pode ser Garfield Lynss. Ele mesmo! O Firefly de Gotham! Sem dúvidas foi algo bem interessante e inesperado. Ele tem uma épica entrada, e deixa o episódio tenso e mais real; daí que acontece algo que não deveria: o Firefly morre no mesmo episódio em que aparece. Sério, Warner? Sério? Precisava? O mesmo problema que o Deadshot teve... eles não vão poder ser aproveitados para o futuro da série e isso, sem dúvidas, é bem triste. O fim reserva outra tentativa do detetive de descobrir quem é o Vigilante e tudo indica que o próximo episódio promete.
Firefly na série. 

Nota 8. Podia ter sido mais, verdade, mas alguns deslizes e a morte precoce do Firefly com certeza deixaram o episódio com um gosto de "prometendo e não cumprindo".

Oliver Queen é protagonizado por Stephen Amell, a série é dirigida por David Nutter e tem sua exibição no Brasil pelo canal Warner Bros. Toda segunda-feira, às 22 horas

Comentários

  1. Como uma serie pode ser tão boa, e uma hq tão ruim?
    gostei muito desse epsodio e não sabia que esse vilão tinha ligação com gotham.

    ResponderEliminar
  2. Felipe, na realidade a HQ não é nem um pouco ruim! Mas, infelizmente, atualmente esta bem porca. A parte legal é que estão baseando a série nas origens do Arqueiro Verde, que na minha opinião é a parte mais legal que tem.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: