Avançar para o conteúdo principal

Flash #04

Flash #04                       nota total: 7,0

Poxa camaradas, vamos parar com as capas alternativas... Eu sei que o público brasileiro não curte muito as lindas e artísticas capas originais que sairam até agora do Flash e preferem uma coisa mais impactante, como Jim Lee ou a arte exclusiva da TopCow de Eric Basaldua que, sinceramente, desenha mulheres muito bem e deveria continuar assim. Tanto roteiro quanto visualmente falando, uma das melhores publicações dos Novos 52, Flash traz uma ótima leitura que não perde a qualidade. Causando náuseas, temos o Arqueiro Verde agora lutando só com um inimigo e como sempre, muita porradaria e 'fluidez' em Exterminador com Slade Wilson.

Flash #04

Buccellato e Manapul tem nos mostrado que a união faz a força. Quando artista e colorista se juntam para tomar conta do roteiro de uma grande publicação, não da coisa ruim. Pelo menos nesse exemplo.

Explicando os poderes de Manuel Lago, o antigo amigo de Barry foi capturado e torturado, a procura de respostas inexistentes e, com isso, foi descoberta a sua capacidade de regeneração ( que foi dada a ele pelos federais ) e a incrível capacidade de gerais mais 'manueis' a partir de membros cortados e jogados fora. Com várias parte do corpo arrancadas pela tortura, Manuel acaba criando um exército sem saber, o que o liberta e por um tempo, resolve seus problemas, até que esse grupo acaba se tornando o seu maior problema. Morrendo um por um após algum tempo de vida, os clones de Manuel começam a caçar especialistas em genética para achar uma cura para suas mortes.

Sinceramente, uma das composições de página mais bonitas
que eu vi em todas as edições já publicadas dos Novos 52.
Pego no meio disso tudo por Manuel ser seu amigo e ser um policial, seu ganha pão, Barry acaba se envolvendo demais e acaba 'morto'. Isso é o que ele mesmo acha, até que levanta e se da conta do que seus poderes realmente são capazes. E fazendo o que faz de melhor, Barry Allen sai correndo a procura de seu amigo e sua garota, porque ele é o Flash e é isso que ele faz. Nota 8,5


Arqueiro Verde #04

O nome da revista poderia facilmente mudar para Homem de Ferro com flechas... Empresário boêmio com secretária ruiva delicinha e administrador da empresa com gênio forte escolhido pelo pai.

Ta ta, voltando a realidade e tals. Inimigo novo na área, depois de encarcerar o pessoal das internetz e ficar com um tempinho livre, Oliver decide criar uma divisão de games na Núcleo-Q para praticar virtualmente suas arminhas personalizadas. Escapando de reuniões, ligações, entrevistas e vários outros compromissos, ele acaba por ficar até tarde na empresa, o que custa o plano de uma inimiga infiltrada.

Rosa Vermelha é apresentada, misturando tiros, artes marciais e super-força, ela é supreendida com a presença de Queen dentro da empresa a qual espionava na calada da noite, depois de uma fuga, o playboy escapa, vira o Arqueiro e volta pra pancadaria. Depois de um pouquinho de trocação pra lá e pra cá  ela acaba mostrando seu verdadeiro poder e foge depois de descobrir que ele tem um 'side-kick virtual' e, depois de uma declaração de as mulheres tem mesmo um fraco por Oliver Queen, a edição acaba no mistério. Nota 6,0

Ta até melhor que as anteriores, mas ainda não ficou bom de se ler, o que salva é o especial sobre Joe Kubert no meio do miolo que aparece em todas as publicações do mês de setembro, falando sobre a perda de um dos mais notórios mestres da arte sequencial do mundo.

Exterminador #04

Finalmente, o conteúdo da maleta é revelado! Depois de se deixar preder só pra entrar numa penitenciária para meta-humanos, Slade explode tudo, tem uns tremeliques e recebe a notícia de que o conteúdo da maleta é legítimo.

Mas o que tem dentro dela? Simples, a máscara ensanguentada do Devastador, antigo inimigo dos Titãs (pré-N52) e um dos filhos de Slade, Grant Wilson e uma faca com a inicial do codinome. Porém, segundo o próprio, Grant morreu ha muito tempo e o sangue na máscara está fresco, aí sim, fomos surpreendidos novamente.

Descobrimos também que a armadura do Exterminador é feita do raro material chamado metal enésimo, seria alguma ligação com o Gavião Negro? Mais uma referência a outras publicações é a citação dos Falcões Negros, até um confronto com um deles acontece em pleno ar e, obviamente, Slade explode tudo.

Depois de uma breve conversa em terra Slade descobre que seu armeiro é procurado pelos Falcões e bem distante dali  seu coordenador de operações é assassinado por um novo vilão, para que sirva de 'recado'. Assim surge Legado, um sacaninha sem olho e novo no nUDC. Nota 6,5

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Primeira Edição: a Kryptonita Rosa

Hoje vamos falar da maior fraqueza do Superman: a kriptonita. Aquela rocha saída do núcleo de Krypton, depois que tudo explodiu. A pedra uma certa radiação que faz um mal danado ao escoteiro azul. Com algumas variações, azul, vermelha, branca e dourada, a kryptonita tem uma irmã que nem todo mundo conhece.