Avançar para o conteúdo principal

Grandes Astros do Faroeste - #01

Grandes Astros do Faroeste - #01    (Nota: 7,5)

A abertura com uma Gotham vintage é simplesmente linda, já dando a idéia de uma história cheia de mistérios tenebrosos.
E nosso herói, o lendário Jonah Hex, é um personagem tenebroso com seu visual de Clint Eastwood deformado e seu modus operandi é puro "Roland Deschain", o pistoleiro da Torre Negra de Stephen King.


Como já era costume da dupla Jimmy Palmiotti e Justin Gray nas aventuras de Hex antes do reboot, aqui eles continuam seguindo a fórmula de mostrar o herói sempre mudando de objetivo e de ares, mostrando a cada caçada nova um pouco mais da personalidade deste incrível personagem.
A arte de Moritat é estupenda e maravilhosa, conseguindo dar o ar sujo de velho-oeste no meio das muitas sombras de Gotham City.



A trama desse primeiro volume é surreal e pervesa: com prostituas sendo assassinadas e crucificadas e a porrada comendo solta, mostrando que Gotham já era muito selvagem antes mesmo da era do Morcego.
E a origem do famoso psiquiatra ,Dr. Amadeus Arkham, o criador do Asilo Arkham, passa a ser conhecida pelos leitores quando ele decide acompanhar Hex em suas aventuras.



Hex matando metade da população de bandidos de Gotham
Nosso pistoleiro favorito e seu parceiro inusitado acabam encarando uma seita satânica, que tem a fé negra na Bíblia do Crime (velha conhecida para os que acompanham a Batwoman desde sua origem).
E em meio a esse embate sangrento, Hex acaba sendo salvo pelo Dr. Arkham, e acaba criando uma espécie de dívida com o psicólogo.


PEGA O MORCEGÃO!

Na caçada seguinte Jonah e Arkham investigam o sequestro de crianças em Gotham, e acabam descobrindo um campo de trabalho escravo subterrâneo, no qual estão utilizando as crianças como mão de obra. Pra não bastar, eles acabam encontrando uma tribo perdida no subsolo de Gotham, e ainda por cima Hex acaba combatendo um morcego gigante (sim, é muita doidera pra um arco de histórias só).
E a saída da caverna acaba não sendo nada menos do que a Mansão Wayne (Santa coincidência, Batman!).
Depois de dar uma bela lição de vida no filho do criminoso, Hex vai no encalço do malfeitor em New Orleans para cobrar sua dívida e acabar com a vida do desgraçado.

Logo após o encerramento desse primeiro arco do Jonah em Gotham temos duas histórias curtas apresentando aos leitores mais dois personagens consagrados do Velho-Oeste da DC, começando com El Diablo:
A história mostra El enfrentando Rio Negro, o espírito de um guerreiro tribal que busca vingança pelas atrocidades cometidas aos índios americanos. Rio Negro transformou toda a população de uma cidade em zumbis e El Diablo luta para acabar com a maldição antes que seja tarde demais.
Em seguida nos é apresentada a heroína Espírito Bárbaro, que busca vingança pela sua família assassinada com punhos, armas, facas, arco e flecha e diversos truques com explosivos que faz parecer que a personagem está soltando Hadoukens nos seus inimigos.

Conclusão:

Esse primeiro volume da Grandes Astros do Faroeste começa muito bem, mostrando para os novos leitores quem é o fantástico Jonah Hex, além de manter o mesmo excelente nível de histórias que o pistoleiro vinha apresentando em seus encadernados anteriores.


A edição também merece grande crédito por apresentar mais personagens do Faroeste da DC Comics para os leitores, trazendo todo um universo riquíssimo que é desconhecido para muitos dos fãs da DC.


Crítica por: Sid e Pai (sim, meu pai)



Até o próximo volume!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPECIAL: Constantine - Ordem de leitura!

Com tanta série vindo por aí, querer conhecer um pouco mais do que está chegando pode parecer uma boa ideia. Saiba o que ler para ter um conhecimento sobre o  mago inglês mais famoso da DC Comics e estar preparado para o que pode vir a ter na série.

Invasão - Por onde começar a ler X-Men

O grupo mutante X-Men é um dos maiores títulos da Marvel e sempre compete pela liderança de maior número de edições vendidas da editora e isso é um reflexo da qualidade de seus personagens e histórias.

Supergirl, Lanterna Vermelha

Não é de hoje que a Supergirl tem alguns problemas em controlar sua raiva e alguns sentimentos mais fortes e, de acordo com o novo escritor de Supergirl, Tony Bedard diz que Kara vai evoluir de uma adolescente cheia de raiva para uma adulta, defensora da Terra. Mas primeiro, ela tem que se livrar dessa fúria da juventude! Cuidado com os spoilers: